Pênfigo Foliáceo Canino

  • View
    38

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

jjjjjjjjjjj

Text of Pênfigo Foliáceo Canino

  • UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO QUALITTAS

    CURSO DE ESPECIALIZAO EM CLNICA MDICA E CIRRGICA DE PEQUENOS ANIMAIS

    Rafael Del Cistia

    PNFIGO FOLICEO CANINO: RELATO DE CASO

    Campinas SP 2011

  • i

    RAFAEL DEL CISTIA

    Aluno do Curso de Especializao em Clnica Mdica e Cirrgica de Pequenos Animais Instituto de Ps-Graduao Qualittas UCB

    PNFIGO FOLICEO CANINO: RELATO DE CASO

    Trabalho monogrfico de concluso do curso de Especializao em Clnica Mdica e Cirrgica de Pequenos Animais (TCC), apresentado Qualittas UCB como requisito parcial para obteno do ttulo de especialista, sob orientao da Prof. M.Sc. Alessandra Vieira Pereira.

    Campinas SP 2011

  • ii

    RAFAEL DEL CISTIA

    PNFIGO FOLICEO CANINO: RELATO DE CASO

    Trabalho monogrfico de concluso do curso de Especializao em Clnica Mdica e Cirrgica de Pequenos Animais (TCC), apresentado Qualittas UCB como requisito parcial para obteno do ttulo de especialista, sob orientao da Prof. M.Sc. Alessandra Vieira Pereira.

    Foi analisado e aprovado com grau: Campinas, __ de _________ de 2011.

    _____________________

    Membro

    _______________________

    Membro

    _________________________

    Professor Orientador

    Presidente

  • iii

    Dedico este trabalho ao meu filho

    Gustavo e a minha esposa Patrcia.

  • iv

    Agradecimentos

    Agradeo DEUS por tudo que conquistei na minha vida e que irei conquistar; A minha esposa Patrcia por estar sempre ao meu lado e ao meu filho Gustavo; Ao meu grande amigo e companheiro Aiko por suas lambidas e alegrias tornando nossos dias especiais; Aos meus Familiares, em especial meus pais Mrio e Ivelise que sempre me incentivaram e apoiaram em meus estudos; A minha irm Gisele pela ajuda e apoio; A minha Orientadora Prof. M.SC. Alessandra Vieira Pereira pela pacincia e orientaes seguras; Aos meus amigos do curso Pedro, Ricardo, Leandro e Vanessa que tornaram os finais de semana de aprendizagem mais divertidos.

  • v

    RESUMO

    CISTIA, Rafael Del Pnfigo foliceo em um canino da raa Chow-Chow Relato de caso

    O pnfigo foliceo a forma mais comum do complexo pnfigo e a doena auto-imune mais freqente em ces. A causa ou estmulo preciso para produo de anticorpos contra pnfigo desconhecido. Teorias envolvem anormalidade no controle imune ou estmulo antignico anormal. O presente relato tem como objetivo a descrio das leses dermatolgicas, diagnstico e tratamento em um canino com pnfigo foliceo.

    Unitermos: Pnfigo foliceo, canino, diagnstico.

  • vi

    ABSTRACT

    The Pemphigus foliaceus is the most common form of pemphigus complex and probably autoimmune disease more common in dogs. The cause or stimulus necessary to produce antibodies against pemphigus is unknown. Theories involve abnormal immune control or abnormal antigenic stimulation. This report aims to describe the skin lesions, diagnosis and treatment in a dog with pemphigus foliaceus.

    Keywords: Pemphigus foliaceus, canine, diagnosis

  • vii

    LISTA DE ILUSTRAES

    Figura 1 - Canino macho, 01 (um) ano de idade, raa Chow Chow, com leses ulcerativas, crostosas em plano nasal, periocular e face .......................................... 15

    Figura 2 - Canino macho, 01 (um) ano de idade, raa Chow Chow, leses ulceradas em regio cervical ..................................................................................................... 15

    Figura 3 - Canino macho, 01 ano de idade, raa Chow Chow, em retorno aps 30 dias de tratamento, notar a hiperpigmentao aps remisso da leses. ................. 16

    Figura 4 - Canino macho, 01 ano de idade, raa Chow Chow, em retorno, aps 03 meses de tratamento. ................................................................................................ 17

    Figura 5 - Canino macho, 01 ano de idade, raa Chow Chow, em retorno, aps 03 meses de tratamento. ................................................................................................ 17

    Figura 6 - Canino macho, 01 ano de idade, raa Chow Chow, em retorno, aps 03 meses de tratamento. ................................................................................................ 17

  • viii

    SUMRIO

    REVISO DE LITERATURA ...................................................................................... 9 RELATO DE CASO .................................................................................................. 15 DISCUSSO ............................................................................................................. 18 CONCLUSO ........................................................................................................... 19 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS ......................................................................... 20

  • 9

    REVISO DE LITERATURA

    Pnfigo foliceo uma doena cutnea autoimune caracterizada pela produo de autoanticorpos contra um componente das molculas de adeso nos ceratincitos, assim a deposio de anticorpo nos espaos intercelulares faz com que as clulas se separem umas das outras nas camadas epidrmicas mais superficiais (acantlise) (MEDLEAU & HNILICA, 2009).

    Provavelmente, o Pnfigo foliceo a doena cutnea mais comum em ces e gatos, podendo acometer animais de qualquer idade, sexo ou raa, mas entre ces das raas Akita e Chow-Chow pode haver maior predisposio. (MEDLEAU & HNILICA, 2009).

    Inicialmente, o termo Pnfigo foi utilizado na medicina humana para denominar as doenas vesico-bolhosas e Etimologicamente tem origem grega, onde pemphis, pompholix significa bolha, e o termo foliaceus decorre da severa descamao, que se assemelha a folhas, e que consiste em manifestao clnica comumente observada (BALDA, A.C., 2002 apud IHRKE, P.J et al, 1985).

    Os primeiros sinais ocorrem geralmente a partir de 2 (dois) a 7 (sete) anos de idade, e a doena crnica em 75% dos casos (DUNN, 2001). Com base na distribuio e tipo de leses e nos achados histopatolgicos, as seguintes doenas podero ser diferenciadas: pnfigo vulgar, pnfigo vegetativo, pnfigo foliceo e pnfigo eritematoso. O pnfigo foliceo e pnfigo vulgar so os mais comuns (WILLEMSE, 1998). Caracteriza-se por eroses, ulceraes e encrustaes espessas da pele e junes mucocutneas. A ausncia de leses na boca e o grande espraiamento das crostas espessas naturais de leses da pele tendem a diferenci-lo do pnfigo vulgar (MERCK, 1991). Em sua maioria Pnfigo foliceo geralmente idioptico, mas alguns casos podem ser induzidos por medicamento ou ocorrer como sequela de dermatite inflamatria crnica (MEDLEAU & HNILICA, 2009).

    Sabe-se que existem trs formas de pnfigo foliceo no co, sendo a primeira o pnfigo foliceo canino espontneo. Akitas e Chow-Chow esto estar propensos a esta forma, entretanto, a doena pode desenvolver-se em ces sem histria prvia de doena de pele ou exposio a droga. (MULLER & KIRK,1996).

  • 10

    A segunda forma, o pnfigo foliceo induzido por drogas, mais comum em Labrador Retrievers e Doberman Pinchers. J a terceira forma constatada em ces com uma histria de doena crnica. (MULLER & KIRK, 1996). Esses ces frequentemente apresentam um ou mais anos de doena de pele pruriginosa ou alrgica, podendo, repentinamente, desenvolver doenas mais graves com novas caractersticas que termina sendo diagnosticada como pnfigo foliceo. (MULLER & KIRK, 1996).

    As leses primrias so pstulas superficiais, no entanto, difcil encontrar pstulas intactas porque os plos as ocultam, so frgeis e rompem-se facilmente (MEDLEAU & HNILICA, 2009). Por sua vez, as leses secundrias incluem eroses superficiais, crostas, escamas e colarinhos epidrmicos (MEDLEAU & HNILICA, 2003).

    Leses no plano nasal, pavilho auricular e coxim plantar so nicas e caractersticas de doena cutnea autoimune (MEDLEAU & HNILICA, 2003). Alguns ces e gatos com pnfigo foliceo apresentam-se com apenas leses nos coxins e podem claudicar. Normalmente o envolvimento mucocutneo mnimo em ces (MEDLEAU & HINILICA, 2003).

    Ocasionalmente, nos ces, h anormalidades das unhas (onicodistrofia, onicorrexe, onicogrifose) (MULLER & KIRK, 1996). Frequentemente, a despigmentao nasal acompanha leses faciais. As leses cutneas apresentam prurido varivel e podem aumentar e diminuir (MEDLEAU & HNILICA, 2003).

    Em gatos pode-se verificar leses ao redor das unhas e mamilos, podendo, simultaneamente haver linfadenomegalia, febre, anorexia e /ou depresso (MEDLEAU & HNILICA, 2003).

    O pnfigo foliceo pode ser generalizado, maculoso, facial, ou pedal, quanto aparncia; as leses faciais so observadas primeiramente em mais de 80% dos ces, e em mais de 50% dos ces o local inicial de envolvimento o aspecto dorsal do focinho. Eroses e ulceraes cutneas so observadas com maior freqncia durante episdios de exacerbao da molstia, ou secundariamente a um traumatismo auto-infligido. Prurido se manifesta em menos de 50% dos ces. Eritema e exsudao so frequentemente observados em regies gravemente afetadas, e so comuns leses em alvo, exibindo colarinhos perifricos (STEPHEN & ETTINGER, 1992).

  • 11

    Uma importante diferenciao entre o pnfigo foliceo canino e o pnfigo foliceo humano que o primeiro caracteriza-se por uma dermatite pustular, j o segundo se inicia com eritema e vesiculas e pode progredir para pstulas. (MULLER & KIRK, 1996).

    O diagnstico diferencial do pnfigo foliceo e do pnfigo eritematose inclui a foliculite bacteriana, dermatofitose, demodicose, doenas seborrica, pnfigo crnico familiar benigno e lpus eritematoso sistmico e discide, dermatomiosite e reaes a drogas. (MULLER & KIRK, 1996).

    Alm disso, o pnfigo foliceo confunde-se, muitas vezes, com a dermatose pustular sobcrnea, pust