Analise Comparativa Entre DOAR e DFC

Embed Size (px)

Text of Analise Comparativa Entre DOAR e DFC

ASSOCIAO EDUCACIONAL FREI NIVALDO LIEBEL - ASSEFRENI FACULDADE DE CINCIAS SOCIAIS APLICADAS - FACISA CELER FACUL DADES CURSO DE CINCIAS CONTBEIS

ANLISE COMPARATIVA ENTRE A DEMONSTRAO DAS ORIGENS E APLICAES DE RECURSOS E A DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA DE UMA EMPRESA DO RAMO INDUSTRIAL

DAISON ANDR PAGANI Relatrio Final de Estgio

Xaxim (SC), Dezembro/2010

Associao Educacional Frei Nivaldo Liebel ASSEFRENI Faculdade de Cincias Sociais Aplicadas FACISA Celer Faculdades Curso: Cincias Contbeis Perodo: 8 (oitavo) Disciplina: Relatrio Final de Estgio Professor: Fernando Krahl

ANLISE COMPARATIVA ENTRE A DEMONSTRAO DAS ORIGENS E APLICAES DE RECURSOS E A DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA DE UMA EMPRESA DO RAMO INDUSTRIAL

DAISON ANDR PAGANI

Xaxim (SC), Dezembro/2010

ANLISE COMPARATIVA ENTRE A DEMONSTRAO DAS ORIGENS E APLICAES DE RECURSOS E A DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA DE UMA EMPRESA DO RAMO INDUSTRIAL

DAISON ANDR PAGANI

Este trabalho de Concluso foi julgado adequado para a obteno do ttulo de Bacharel em Cincias Contbeis, e aprovado pelo Curso de Cincias Contbeis da Associao Educacional Frei Nivaldo Liebel.

_____________________________________ Prof. (a): Jos Arnaldo Favretto Coordenador de Estgio

Apresentado a Comisso Examinadora Integrada pelos Professores:

_____________________________________ Prof. (a): Cleonir P. Theisen Presidente da Banca

_____________________________________ Prof. (a) Fernando Krahl Orientador (a) e Membro da Comisso

_____________________________________ Prof. (a): Jos Arnaldo Favretto Membro da Banca

Xaxim (SC), Dezembro/2010

DEDICATRIA

Dedico este trabalho a minha famlia, em especial meu pai e minha me que sempre me apoiaram e no mediram esforos para que eu chegasse at aqui. Tambm dedico este trabalho a todos os meus colegas de faculdade pelos anos de convivncia no curso, que com certeza ficaro eternamente guardados na minha

lembrana como uma das melhores fases da minha vida. Enfim, este trabalho uma grande conquista e com certeza, resultado de muito esforo.

AGRADECIMENTOS

Agradeo a Deus, pela vida, sade e oportunidades, nas quais encontro fora e inspirao na busca por novas conquistas. Aos meus pais Gasparino e Claudete Pagani, pela educao e incentivo, criadores dos meus princpios de vida e construtores da minha personalidade. Aos professores da Celer Faculdades, pelo conhecimento que me foi passado no decorrer deste curso, em especial ao Prof. Fernando Krahl que sempre me atendeu e se empenhou ao mximo para que a concluso deste trabalho fosse possvel. Aos amigos e colegas, pelo constante incentivo. Estejam certos que sem a vossa presena e apoio tudo no seria realidade. Por isso, meus sinceros agradecimentos.

RESUMO

Com a lei 11.638/2007 muitas mudanas foram feitas na lei das sociedades por aes (6.404/76), no intuito de padronizar a lei brasileira com as normas internacionais de Contabilidade. Uma destas mudanas foi substituio da obrigatoriedade de publicao da Demonstrao das Origens e Aplicao de Recursos (DOAR) pela Demonstrao dos Fluxos de Caixa. Este trabalho teve como premissa, verificar se a substituio da DOAR pela DFC trouxe benefcios para a evidenciao contbil melhorando o entendimento dos usurios da Contabilidade. Discorre sobre as vantagens e desvantagens da DOAR e da DFC bem como sua forma legal de apresentao. Adotou-se a metodologia do tipo exploratria e descritiva com enfoque em informaes bibliogrficas restrita a livros e artigos cientficos j publicados e realizou-se um estudo de caso na empresa Rafitec S/A instalada no municpio de Xaxim/SC, onde foram coletados dados para o andamento do trabalho atravs de uma entrevista a setores administrativos da empresa. Prossegue mostrando uma anlise sobre os dois demonstrativos da empresa em questo e os dados obtidos com a entrevista. E conclui-se que a DFC traz benefcios aos usurios, por ser fcil o seu entendimento em relao a DOAR atendendo melhor o pblico interessado nas informaes contbeis das empresas. Palavras-chave: Demonstrao dos Fluxos de Caixa (DFC), Demonstrao das Origens e Aplicaes de Recursos (DOAR), benefcios e evidenciao contbil.

LISTA DE ILUSTRAES

Figura 1: Parque Industrial Rafitec S/A ................................................................................... 18

LISTA DE QUADROS

Quadro 1: Modelo de uma DOAR ............................................................................................ 33 Quadro 2: DFC pelo mtodo direto .......................................................................................... 40 Quadro 3: DFC pelo mtodo indireto ....................................................................................... 41 Quadro 4: Vantagens da DFC e da DOAR ............................................................................... 43 Quadro 5: Desvantagens da DFC e DOAR .............................................................................. 44 Quadro 6: Resumo dos dados da DFC 2009............................................................................. 53 Quadro 7: Resumo dos dados da DOAR 2009 ......................................................................... 56 Quadro 8: Comparativo dos dados da DFC e da DOAR .......................................................... 57

LISTA DE GRFICOS

Grfico 1: Resumo dos dados da DFC 2009 ............................................................................ 54 Grfico 2: Variao das disponibilidades ................................................................................. 55 Grfico 3: Substituio da DOAR pela DFC............................................................................ 59 Grfico 4: Influncia da substituio da DOAR pela DFC na evidenciao contabil .............. 60 Grfico 5: Aspectos: informao, entendimento e deciso ...................................................... 63

LISTA DE ANEXOS

ANEXO 1 - ENTREVISTA ..................................................................................................... 71 ANEXO 2 DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC) ................................... 74 ANEXO 3 RESUMO DA DEMONSTRAO DAS ORIGENS E APLICAES DE RECURSOS (DOAR)............................................................................................................... 76

LISTA DE ABREVIATURAS

AC Ativo Circulante PC Passivo Circulante CCL Capital Circulante Lquido CPC Comit de Pronunciamentos Contbeis CVM Comisso de Valores Mobilirios DFC Demonstrao dos Fluxos de Caixa DOAR Demonstrao das Origens e Aplicaes de Recursos DRE Demonstrao do Resultado do Exerccio DVA Demonstraes do Valor Adicionado IASB International Accouting Standards Board IFRS International Financial Reporting Standards

SUMRIO

1 INTRODUO ................................................................................................................... 14 1.1 OBJETIVOS ....................................................................................................................... 16 1.1.1 Objetivo geral ................................................................................................................. 16 1.1.2 Objetivos especficos ...................................................................................................... 16 2 EMPRESA E/OU AMBIENTE .......................................................................................... 17 3 FUNDAMENTAO TERICA ...................................................................................... 19 3.1 IMPORTNCIA DA INFORMAO CONTBIL PARA OS USURIOS E SOCIEDADE ........................................................................................................................... 19 3.2 A LEI 11.638/2007 ............................................................................................................. 22 3.3 DEMONSTRAO DAS ORIGENS E APLICAES DE RECURSOS (DOAR) ....... 24 3.3.1 Descrio das origens e das aplicaes de recursos .................................................... 27 3.3.1.1 Origem de recursos ....................................................................................................... 27 3.3.1.2 Aplicao de recursos ................................................................................................... 29 3.3.2 Origens e aplicaes que no afetam o capital circulante lquido, mas aparecem na demonstrao .......................................................................................................................... 30 3.3.3 Importncia da DOAR .................................................................................................. 30 3.3.4 Forma legal de apresentao ........................................................................................ 31 3.4 DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA ............................................................. 34 3.4.1 Caixa e equivalentes de caixa ....................................................................................... 36 3.4.2 Apresentao da demonstrao dos fluxos de caixa ................................................... 37 3.5 DOAR x DFC ..................................................................................................................... 42 4 METODOLOGIA................................................................................................................ 47 4.1 MTODOS CIENTFICOS ............................................................................................... 47 4.2 NVEIS DE PESQUISA..................................................................................................... 47 4.3 TIPO DE PROJETO ........................................................................................................... 48 4.4 DELINEAMENTO DA PESQUISA ..............................................................