Click here to load reader

ANEMIA INDUZIDA POR ANTI-HISTAMÍNICOS ANEMIA · PDF fileConsidera-se como anemia a alteração fisiológica que designa o estado de incapacidade do tecido eritropoiético em manter

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of ANEMIA INDUZIDA POR ANTI-HISTAMÍNICOS ANEMIA · PDF fileConsidera-se como anemia a...

  • 14

    Interbio v.4 n.2 2010 - ISSN 1981-3775

    RODRIGUES FILHO, Otvio e S.; ARAJO, Miguel A. M.

    ANEMIA INDUZIDA POR ANTI-HISTAMNICOS

    ANEMIA INDUCED BY ANTIHISTAMINES

    RODRIGUES FILHO, Otvio e S. 1; ARAJO, Miguel A. M.

    2

    Resumo

    A pesquisa tem por objetivo compilar material bibliogrfico que permita demonstrar a classe acadmica as

    interaes txicas de alguns agentes anti-histamnicos que podem causar anemia nos pacientes, e alertar tambm

    sobre os malefcios da automedicao. Trata-se de uma pesquisa descritiva utilizando como ferramenta a reviso

    bibliogrfica. Sero utilizados artigos e outras publicaes de carter cientfico, com no mximo de 15 anos de

    publicao. Atravs da pesquisa podemos concluir que vrios agentes anti-histamnicos comumente

    comercializados podem causar toxicidade ao sistema hematopoitico, alm de outras agresses ao organismo.

    Este conhecimento permite que o profissional de sade possa intervir ou auxiliar o paciente quanto utilizao

    inadequada destes tipos de frmacos ou acompanh-los visando diminuir os danos e buscando o pronto

    restabelecimento da sade.

    Palavras-chave: anemia; anti-histamnicos; hematologia; reaes adversas; auto-medicao.

    Abstract

    The study aims to compile bibliographic information, that to demonstrate for the academic class the toxic

    interactions of some anti-histamines which can cause anemia in patients, and also warn about the harm of self-

    medication. This is a descriptive study using the tool to bibliographic review. Will be used articles and other

    publications of scientific character with a maximum of 15 years of publication. Through the research, we can

    conclude that a number of anti-histamine commonly marketed can cause toxicity to the hematologic system and

    other assaults to the body. This knowledge allows the health professionals may engage or assist the patient as the

    inappropriate use of these drugs or accompany them to reduce the damage and looking for the speedy recovery

    of health.

    Key words: anemia, anti-histamines; erythrocytes; adverse-reactions; self-medications.

    1 Discente do curso de Farmcia do Centro Universitrio da Grande Dourados, Dourados / MS.

    2 Docente do curso de Farmcia do Centro Universitrio da Grande Dourados, Dourados / MS.

    [email protected]

  • 15

    Interbio v.4 n.2 2010 - ISSN 1981-3775

    RODRIGUES FILHO, Otvio e S.; ARAJO, Miguel A. M.

    Introduo

    Considera-se como anemia a alterao

    fisiolgica que designa o estado de

    incapacidade do tecido eritropoitico em

    manter normal a concentrao de

    hemoglobina. A sintomatologia inclui

    fadiga, causado pelo dficit energtico

    devido ao transporte ineficiente de oxignio

    pelos eritrcitos, palidez de pele e mucosas,

    anorexia e indisposio, alm do

    comprometimento imunolgico. Gestantes,

    idosos e crianas com nutrio inadequada,

    pacientes oncolgicos constituem grupos de

    risco especficos (PRADO, 1995).

    Pacientes anmicos so freqentes, e

    alguns fatores so predisponentes ao

    surgimento de alguns tipos da doena.

    Estima-se que no mundo, cerca de 2.150

    bilhes de pessoas, aproximadamente 40%

    da populao do planeta, tm baixos nveis

    de hemoglobina, principalmente por

    carncias nutricionais. Caracteriza-se como

    uma doena presente em todo o mundo,

    sendo considerada agravo sade pblica

    inclusive no Brasil, e ainda, uma doena que

    apresenta profundas alteraes fisiolgicas

    (BRICKS, 2003).

    H diversas formas e causas de

    anemia, dentre elas, cita-se como fatores

    nutricionais a deficincia de ferro, causadora

    de anemia ferropriva, cianocobalamina

    (anemia perniciosa) ou acido flico (anemia

    megaloblstica) na alimentao, sendo que

    estes podem ser repostos mediante

    administrao farmacutica de compostos

    polivitamnicos. H ainda deficincias

    proticas, enzimticas (deficincia de

    glucose-6-fosfato-desidrogenase), alteraes

    genticas (talassemia, eliptocitose,

    esferocitose), fatores ambientais, causas

    externas (hemorragias) ou induo por

    drogas (CARDOSO; PENTEADO, 1994).

    O trabalho de Goodman & Gilman

    (1996), cita diversas interaes txicas de

    medicamentos com eritrcitos, podendo

    levar a casos de anemia. Este motivo

    respalda o objetivo do trabalho, pois a falta

    de conhecimento pode gerar a ocorrncia de

    episdios da doena, causados por uma

    teraputica inadequada ou desacompanhada

    pelo profissional de sade.

    Antialrgicos ou anti-histamnicos so

    frmacos largamente utilizados para

    combater os sintomas desencadeados pela

    alergia, uma reao anormal de

    sensibilidade do organismo a algum agente

    potencial (antgeno). Doenas tpicas e

    sazonais como a rinite alrgica, resfriados e

    gripe, afeces oftlmicas,

    otorrinolaringolgicas e dermatolgicas, so

    prprias para aplicao destes

    medicamentos. O tratamento inclui desde a

    retirada do alrgeno at a farmacoterapia

    com acompanhamento adequado. Mas sabe-

    se que muitos desses pacientes recorrem a

    uma autoterapia, resultando muitas vezes em

    intoxicaes, que causam morbidade

    dispendiosa e agravos que podem atingir

    vrios nveis de complicao (PAIM, 2000;

    KOROKOLVAS, 2006).

    So vrios os medicamentos ou drogas

    que podem causar alteraes na populao

    eritride. Muitos desses medicamentos no

    necessitam da apresentao de receita

    mdica para a sua aquisio, fato que

    favorece a auto-medicao, e bastante

    comum em nosso meio. Tambm notrio o

    hbito da populao recorrer aos prprios

    balconistas das farmcias em busca de

    aconselhamento e tratamento para as

    afeces mais freqentes. Isto pode

    favorecer a uma utilizao indevida e

    prolongada que pode culminar com a

    toxicidade nos tecidos, como nas clulas

    sanguneas, e comprometer o sistema

    imunolgico do paciente. Causa grande

    desperdcio de recursos e o uso inadequado

    pode acarretar riscos tambm para a

    comunidade. Alm disso, toda e qualquer

    intoxicao medicamentosa pode ser evitada

    ou abrandada com o acompanhamento

    tcnico (BALBANI et al. 1997).

    Cerca de 40% das pessoas que

    compram medicamentos no Brasil, o fazem

    por impulso, sem necessidade de tal

    teraputica. A cada 25 minutos ocorre uma

    intoxicao medicamentosa no pas. Os

  • 16

    Interbio v.4 n.2 2010 - ISSN 1981-3775

    RODRIGUES FILHO, Otvio e S.; ARAJO, Miguel A. M.

    antialrgicos representam grande parte

    destas vendas, e mesmo quando por

    prescrio, sem acompanhamento adequado,

    podem promover reaes adversas tais como

    anemia (JESUS, 2001).

    As altas taxas de consumo dos

    medicamentos antialrgicos respaldam a

    realizao do trabalho, no intuito de

    fornecer material tcnico sobre os anti-

    histamnicos e sua reaes adversas,

    principalmente de discrasias sanguneas.

    O Eritrcito

    A clula vermelha, eritrcito ou

    hemcia caracterizada como a unidade

    vermelha do sangue circulante. Tem a forma

    de um disco bicncavo e a clula mais

    numerosa do tecido sanguneo e

    representante de praticamente metade do

    volume sanguneo. Tem a funo de

    transporte de oxignio via hemoglobina,

    uma estrutura composta por um on de ferro

    que se acopla a quatro unidades de oxignio

    em trocas gasosas no pulmo. O oxignio

    absorvido tem a funo de gerar energia

    atravs do metabolismo normal do corpo.

    Ao fim da liberao de oxignio no tecido

    que necessita, este retorna com dixido de

    carbono como subproduto de transformao

    metablica (ZAGO, 2004).

    As hemcias so originadas no sistema

    hematopoitico, localizado na regio canal

    medular dos ossos. Em crianas, esta se

    localiza em todos os ossos, sendo que nos

    adultos apenas nos ossos de formao

    esponjosa. A produo em adultos da

    ordem de aproximadamente trs bilhes de

    clulas por dia. Os glbulos vermelhos se

    originam de clulas hematopoiticas

    pluripotentes, chamadas stem cells, que

    formam um complexo com excelente

    capacidade de renovao. Isto demonstra a

    eficcia do equilbrio do tecido

    hematopoitico. (MANUAL MERCK,

    2007; VERRASTRO, 2002).

    Figura 1 Curva de dissociao do oxignio na hemoglobina

    Fonte: HOFFMAN (2005)

  • 17

    Interbio v.4 n.2 2010 - ISSN 1981-3775

    RODRIGUES FILHO, Otvio e S.; ARAJO, Miguel A. M.

    Hemoglobina

    A molcula de hemoglobina, que

    responsvel pelo transporte de oxignio na

    hemcia, composta pelo grupamento heme

    e quatro unidades proticas sintetizadas de

    globina. No centro da molcula, esta

    disponvel um on de ferro, que apresenta

    duas valncias livres para ligao com

    oxignio. O ferro presente nesta estrutura

    corresponde a maior parte de ferro

    circulante no organismo, representando

    cerca de dois gramas. A evoluo molecular

    adaptou a molcula tetrmera de

    hemoglobina de uma forma ideal para

    desempenho de sua funo. (VERRASTRO,

    2002; HOFFMAN, 2005). Na figura 1,

    podemos observar as situaes da saturao

    do oxignio na hemoglobina, demonstrada

    pela proporo existente entre a presso do

    oxignio e a saturao da hemoglobina, ou

    seja, quanto maior a carga d