ATPS Analise de Investimentos (2)

  • View
    5

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ATPS Analise de Investimentos

Transcript

24

UNIVERSIDADE ANHANGUERA DE TAUBATUNIDADE I CURSO DE ADMINISTRAODISCIPLINA: ANALISE DE INVESTIMENTOS

Equipe de Pesquisa e Desenvolvimento:Gisele Cristine Ribeiro de Almeida RA 7965693444Iara Gouvea Galvo Silva RA 6377229259Jssica Letcia do Prado Jacinto RA 7194539948Simone Fabiana de Oliveira Gouvea RA 6751335829

Tutor(a) Presencial: Maxwel Gouveia SimplicianoProfessor EAD: Jefferson Dias

Taubat, 25 de maro de 2015.

Sumrio

1 - Introduo31.1 Tipos de Investimentos41.2 Empresa Escolhida51.2.1 Produtos e Servios Comercializados52 Fluxo de Caixa Relevante72.1 Projetos de Fluxos de Caixa Relevante82.2 Taxas de Fluxo Relevante de Investimento82.2.1 TMA ( Taxa de mnima atratividade)82.2.2 TIR ( Taxa interna de retorno)93 Clculo de Estimativas104 Taxa SELIC145 Tcnicas de Investimentos155.1 Clculos da TIR e VPL para o Fluxo de Caixa Relevante176 O Efeito da Inflao na Analise de Investimentos196.1 Imposto de Renda e Depreciao na Analise de Investimentos206.2 Riscos e Incertezas206.3 Anlise de Sensibilidade.............................................................................. ...........207 - Concluso228 Referncias Bibliogrficas23

1 IntroduoAnalisar faz parte do administrar, faz parte do cotidiano de cada um e nesta etapa mais do que nunca verificamos que analise nos faz ter mais confiana nos projetos que pensamos, que almejamos e que se viveis realizaremos. Porm, para que a analise acontea e seja til devemos aprender sobre os ndices que podemos utilizar e que podemos usar para testar a credibilidade ou a vulnerabilidade dos projetos.Investimento, qualquer ato ou ao que implique usar recursos no presente, pensando em retorno no futuro com vantagens, ou seja lucro. Estes investimentos podem ser compras de bens, ampliao de negcios, aquisio de maquinas para aumentar a produo ou lucratividade com reduo de custos, formao e treinamento de mo de obra, cursar uma faculdade,etc.Os investimentos so de uma importncia fundamental tanto na economia quanto para as organizaes, qualquer pas s pode crescer se houver um fluxo contnuo de investimentos. A lgica dessa afirmao que, para a economia crescer, faz-se necessrio aumentar a produo das fbricas, empresas e fazendas das unidades produtivas, o que mede mais tradicionalmente pelo Produto Interno Bruto (PIB). Para conseguirmos aumentar a capacidade produtiva de fabricas que esto operando em sua capacidade mxima, somente atravs de investimentos, com isto pode-se comprar mquinas novas, aumentar a capacidade produtiva, contratar pessoal, melhorar a eficincia, entre outros.Este trabalho foi desenvolvido pelo grupo com o intuito de criar um projeto que fosse vivel e trouxesse rentabilidade. Criar um projeto simples foi o objetivo desde o inicio, e sero demonstrados os pontos positivos e negativos do empreendimento.

1.1 Tipos de InvestimentosPodemos definir a palavra investimento como aplicao decapitalemmeios de produo, que visa o aumento da capacidade produtiva (por exemplo, instalaes, mquinas, transporte, infraestrutura, etc.), ou seja, embens de capital. O mesmo se realiza quando a taxa de lucrosobre o capital supera ou pelo menos igual taxa de juros ou que os lucros sejam maiores ou iguais ao capital investido.Eles so divididos em trs categorias: Investimentos pblicos: os recursos so de origem governamental ou de entidades pblicas, a fim de gerar bem-estar social. No tem como objetivo gerar retorno monetrio e sim social. EX: hospitais, escolares, redes de saneamento bsico, etc.

Investimentos privados: os recursos so de origem de pessoas fsicas e jurdicas, tem como objetivo gerar retorno monetrio aos investidores. So os maiores gerados de empregos e tributos de um pas capitalista.EX: fabricas e empresas de prestao de servios particulares, lojas de varejo, shoppings e etc.

Investimentos mistos: os recursos so de origem governamental e privada. Tem como objetivo gerar retorno monetrio e social.EX: Petrobrs e Banco do Brasil.

1.1.1 Empresa EscolhidaNs escolhemos uma empresa no segmento da sade, sendo uma clnica mdica particular executando consultas eletivas, e realizando exames de anlises clnicas.Empresa: Sade ValeServios prestados: Exames laboratoriais e consultas mdicas eletivas.Investimento privado: O seu capital inicial se originalizou de seus scios e visa o lucro monetrio.

1.1.2 Produtos e Servios ComercializadosA empresa executa servio de consultas Urologia e Nefrologista e diversos exames.- Urologista: O urologista atua tanto na parte clinica 9 discutindo preservao de doenas, fazendo diagnsticos e prescrevendo medicamentos) quanto na parte cirrgica ( fazendo vrios tipo de operaes em todos os rgo urinrios e genitais humanos). Portanto o Urologista se dedica a tratar homens e mulheres, na infncia, adolescncia, na idade adulta e senilidade.A Urologia uma especialidade mdica que previne, diagnostica e trata doenas que envolvem os rgos do trato urinrio e genital de homens e mulheres.- Nefrologista: O termo Nefros vem do Grego e significa Rins. Logo, nefrologista aquele que estuda as funes e as doenas dos rins, essas doenas s afetam os rins, mas necessrio sublinhar que, na maior parte dos casos, as doenas que afetam os rins so doenas gerais, como a diabetes Mellitus, a hipertenso arterial e algumas doenas imunolgicas, que provocam leses em vrios rgos e tambm nos rins.

- Exames: Bioqumicas do sangue substncias no eletrolticas; Bioqumicas do sangue substncias eletrolticas; Bioqumicas do sangue enzimas; Hemograma srie vermelha; Hemograma srie branca; Urina; Fezes;

2 Fluxo de Caixa RelevanteO mtodo recomendado para a valorao de ativos o fluxo de caixa futuro gerado pelo projeto ao longo da sua vida til, conforme foi feito pela empresa ADM Confeces, onde os quais critrios devem se adotados na elaborao desse fluxo de caixa, e a importncia fundamental e as dificuldades de se ter projees confiveis.Os fluxos de caixa que ocorrero durante a vida til de um projeto uma das tarefas mais difceis na anlise de investimento de capital. Essas projees geralmente envolvem inmeras variveis, e, em empresas maiores, muitos indivduos e diversos departamentos. As projees de preo e quantidade de vendas geralmente so fornecidas pelo setor de marketing, baseado no conhecimento da elasticidade de preo, dos efeitos da publicidade e propaganda, do ambiente macroeconmico, a reao esperada dos competidores e padres de compra dos consumidores. Devido s dificuldades de se fazerem estimativas precisas de receitas e despesas associadas a projetos grandes e complexos, os erros de projeo podem ser significativos.Estimativas de receita e despesa em projetos novos e inditos tambm apresentam grande dificuldade devido falta de dados histricos em que se basear, e de se saber como o mercado vai reagir frente ao novo produto. As dificuldades que existem para se fazer previses corretas.Um fluxo de caixa relevante em um projeto e aquele que provoca uma mudana no fluxo geral de caixa da empresa que este vinculado a questo de se aceitar ou no este projeto. E a diferena entre os fluxos de caixa futuros da empresa que podem ser obtidos com o novo projeto e aqueles que seriam possveis sem o projeto, recebe o nome de fluxos de caixa incrementais.Portanto, entender o conceito de fluxo incremental e fundamental na analise de implantao de um projeto. Em termos gerais, podemos dizer que os fluxos de caixa incrementais,quando observados em uma avaliao de projetos de investimentos, refletem toda e qualquer alterao nos fluxos futuros da empresa que sero de certa forma influenciada pela realizao do projeto.

2.1 Projetos de Fluxos de Caixa RelevantesOs investimentos iniciais ou nos perodos iniciais, podem ser tanto na forma bens fsicos (prdios, equipamentos, ferramentas), quanto na forma de investimento em capital de giro para suportar o projeto. Estes investimentos so sada de caixa e, portanto devem ter o sinal negativo no fluxo de caixa.Nos Retornos de caixa do investimento. Normalmente aps alguns perodos o projeto se torna rentvel, gerando fluxos de caixa positivos para a empresa / investidor.Onde os valores residuais ou no operacionais. Estes fluxos de caixa normalmente so positivos e ocorrem no final do investimento, seja pela venda de algum ativo aps sua utilizao ou por alguma vantagem tributria adquirida.

2.2 Taxas Fluxo Relevante de Investimentos

2.2.1 TMA (Taxa de Mnima Atratividade)Para escolher entre vrios investimentos necessrio estipular uma TMA, pois se s houvesse uma rea de investimento, ou seja, se o empresrio pudesse s investir na poupana, no havendo outras variveis para este fazer um investimento essa seria a taxa mais atrativa para ele. Se um investidor tivesse vrias possibilidades de onde aplicar seu capital, este deveria estipular uma Taxa Mnima (TMA), sendo esta, o investimento mais seguro que este poderia obter.A escolha de um investimento o investidor deve escolher um que tenha uma taxa superior a TMA, pois devido a ter um risco maior, o rendimento auferido tambm deve ser maior, um investimento s se tornar atrativo se o retorno obtido nesse sejamaior que a TMA, pois se no for, no haver lgica em investir-se dinheiro em um negcio mais ariscado e com taxa de retorno menor.

2.2.2 TIR (Taxa Interna de Retorno)Quando h o desejo de realizar-se um investimento, deve-se ter em mente a taxa de retorno que deseja obter com o mesmo, ou seja, a TIR (taxa interna de retorno). TIR a taxa necessria para igualar o valor de um investimento com seus respectivos retornos futuros ou saldos de caixa. A taxa interna de retorno pode ser calculada sobre uma estimativa de 10 anos, perodo que considerado como vida til de um investimento.Esta taxa de retorno do investimento para uma empresa que est captando recursos de terceiros deve ser maior que a taxa de captao, pois, seno o investimento torna-se desvantajoso para a mesma. Assim, se uma empresa arrecadar de t