CLARA DOS ANJOS, DE LIMA BARRETO, E A QUESTÃO .CLARA DOS ANJOS, DE LIMA BARRETO, E A QUESTÃO RACIAL:

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of CLARA DOS ANJOS, DE LIMA BARRETO, E A QUESTÃO .CLARA DOS ANJOS, DE LIMA BARRETO, E A QUESTÃO...

  • CLARA DOS ANJOS, DE LIMA BARRETO, E A QUESTO RACIAL: UMA INTERVENO NA ESCOLA

    Autora: Tereza Cordeiro 1 Orientadora: Keli Cristina Pacheco 2

    RESUMO

    O presente artigo tem como objetivo trazer a tona o debate sobre o preconceito racial atravs da leitura da obra Clara dos Anjos, contextualizando com as caractersticas da histria da poca do autor Lima Barreto. Alm disso, pretende-se mostrar qual era o papel do negro na sociedade brasileira no incio do sculo, alguns histricos de marginalizao e os aspectos do racismo na sociedade contempornea. Este projeto ser aplicado no Colgio Estadual Antnio Dorigon - EFMP, localizado na Avenida Brasil, 330, na cidade de Pitanga PR, nas turmas do 2 ano do Ensino Mdio. A relevncia em produzir um trabalho com esta temtica advm do fato de o negro ser um dos elementos cruciais na formao da nao brasileira. Sendo assim, o artigo divide-se em subttulos que traro uma viso mais abrangente da leitura, atravs do debate do preconceito racial luz da literatura.

    Palavras-chave: Literatura. Leitura. Questo Racial. Ensino.

    CLARA DOS ANJOS, DE LIMA BARRETO, AND THE RACIAL ISSUE: AN INTERVENTION IN SCHOOL

    ABSTRACTThis article aims to bring forward the debate on racial prejudice by reading the work "Clara dos Anjos" context, with the characteristics of the history of the author's time Lima Barreto. In addition, it is intended to show what was the role of blacks in Brazilian society at the beginning of the century, some histories of marginalization and the aspects of racism in contemporary society. This project will be implemented in State College-Dorigon Antonio, EFMP located on Avenida Brazil, 330, in the town

    1Graduada pela Universidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO e Ps-Graduado pela Universidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO.

    2Doutora em Literatura pela UFSC. Professora do Departamento de Letras, UNICENTRO, entre os anos de 2010 e 2012. Atualmente professora adjunta na UEPG, PR.

  • 2

    of Pitanga PR, in classes of 2nd year of high school. The crucial in producing a work with this theme, comes from the fact that the negro is one of the crucial elements in the formation of the Brazilian nation. Thus, the article is divided into subheads that will deal with a broader vision of reading through the discussion of racial prejudice in the light of literature.

    Keywords: literature. Reading. Racial Issue. Teaching.

    INTRODUO

    Este artigo busca meios de demonstrar, atravs do dilogo constante e de

    atividades diversificadas, que ler pode ser uma experincia agradvel e prazerosa,

    capaz de atuar sobre os nossos sentidos, provocando sensaes, mexendo com os

    sentimentos e transformando a viso de mundo.

    Para isso foi necessrio realizar a leitura da obra: Clara dos Anjos de Lima

    Barreto, dando abordagem a um problema de interesse social, buscando o

    entendimento dos alunos a respeito deste tema, como tambm a sua

    conscientizao.

    certo afirmar que os negros sofreram torturas absurdas na poca do Brasil

    colnia e at hoje vivem marcas que tanto fustiga a sua raa. O negro brasileiro

    ainda sofre com discriminao explcita e implcita.

    Um dos fatores que se pretende ressaltar aos alunos a importncia da

    conscincia da cultura negra atravs dos textos literrios. No Brasil, pode-se

    encontrar, sobretudo, na voz dos descendentes de africanos, uma potica que

    rememora a Me frica, denuncia a condio de vida dos afro-brasileiros e, nas

    ltimas dcadas, apresenta-se afirmando um sentimento positivo de etnicidade.

    Alm do trabalho em sala de aula, foi necessrio fazer com que os alunos

    compreendessem o contexto da vida do autor, observando atentamente a

    representao do negro em Clara dos Anjos e tambm o perodo histrico da

    produo da obra, bem como aguar a curiosidade dos discentes a procurarem os

    trechos do livro em que h representao de tratamentos racistas em relao aos

    afro-descendentes.

  • 3

    Pode-se perceber que durante um bom tempo da histria, o negro foi violado

    moralmente e tambm em sua integridade fsica, devido ao regime escravocrata.

    Houve tambm polticas segregacionistas em todos os pases que tiveram o sistema

    escravocrata; isso tema presente na literatura, como temos Toni Morrison, Alice

    Walker nos Estados Unidos. No Brasil tem-se hoje uma srie de escritores que

    abordam temas sobre a vida do negro ps-escravo. Um exemplo disso Conceio

    Evaristo.

    Sendo assim, uma das maneiras de ensinar este contedo reside no estudo

    da obra literria que, alm de revelar o comportamento de intolerncia e de pouco

    respeito s personagens negras, sensibiliza os alunos a pensarem sobre este tema,

    alm de incentivar a leitura literria.

    Pensando nisso, o artigo aborda a questo racial na obra: Clara dos Anjos,

    de Lima Barreto, com o intuito de apresentar aos alunos uma viso crtica da histria

    e da sociedade colocados e apresentados j na literatura deste autor, e

    oportunizando aos mesmos o crescimento de conhecimento e de viso crtica da

    violncia social.

    1 CONTEXTO ESCOLAR BRASILEIRO

    A autora Marisa Lajolo (1994) pontua que o contexto escolar brasileiro revela

    uma escola amarga e curtida por polticas educacionais equivocadas. Sendo

    assim, ela ressalta que a funo desse professor bem-sucedido confina-se ao papel

    de propagandista persuasivo de um produto (a leitura). Com essa prtica o aluno

    poder fazer vrias inferncias e perceber que a leitura o coloca em contato com

    outras culturas e a partir da ler o mundo, percebendo que:

    Do mundo da leitura leitura do mundo, o trajeto se cumpre sempre, refazendo-se, inclusive, por um vice-versa que transforma a leitura em prtica circular e infinita. Como fonte de prazer e de sabedoria, a leitura no esgota seu poder de seduo nos estreitos crculos da escola. (LAJOLO, 1994, p. 7).

  • 4

    Esta mesma autora destaca que no existem tcnicas milagrosas para

    convvio harmonioso com o texto, e as que assim se proclamam so mistificadoras,

    pois estabelecem uma harmonia aparente, mantendo inato, quando j instalado, o

    desencontro entre leitor e texto.

    Neste sentido, percebe-se nas salas de aula o distanciamento que os alunos

    vivenciam em relao ao universo da leitura, sendo assim vale ressaltar que: ..o

    que afasta uma criana ou um adolescente da leitura de um livro no s a

    televiso, o mundo fascinante dos videogames e etc. (PENNAC, 1998, p.250)

    Assim, parece possvel uma mudana de orientao do ensino escolar da

    leitura, de modo a eliminar exigncias especficas que reproduzem diferenas scio-

    culturais entre os alunos em sala de aula. Segundo Freire, a leitura envolve uma

    compreenso crtica do ato de ler, que vai alm da decodificao pura da palavra

    escrita ou da linguagem escrita, ela se envolve na inteligncia do mundo. (FREIRE,

    1987, p.11)

    Observa-se que alguns professores ainda insistem em fazer com que os

    estudantes leiam num semestre, vrios captulos de livros, caindo na compreenso

    errnea que s vezes a quantidade no ato de ler mais importante.

    Os jovens estudantes muito mais devoram do que lem as extensas

    bibliografias solicitadas, e assim no se concretiza o devido adentramento nos

    textos, que so, muitas vezes, mecanicamente memorizados.

    Justamente por, muitas vezes, faltar o devido debate e contextualizao

    histrica em que a obra foi produzida. Propomos, assim, desenvolver a leitura da

    obra de Lima Barreto, Clara dos Anjos, considerando o contexto, ou seja, o debate

    das raas que j circula no Brasil alguns anos antes do lanamento deste romance,

    conforme Lilia Schwarcz. (SCHWARCZ, 1993).

    2 CONDIES IDEAIS PARA O ENSINO DE LEITURA

    Diversos pesquisadores e estudiosos relatam a respeito da falta de leitura

    por parte dos estudantes e tambm sobre a falta de conhecimento das obras

    literrias e textos dos diversos gneros que circulam pela nossa sociedade. Nesse

    sentido que, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educao Nacional, h

  • 5

    a necessidade de garantir o acesso cultura e informao; estimular a leitura de

    diversos gneros e levar os alunos a exercitar a prtica da leitura com o apoio da

    reflexo crtica, da criatividade, e de uma leitura proficiente como instrumento capaz

    de fortalecer a autonomia dos educandos.

    Sabemos que os propsitos que devem orientar a leitura no contexto escolar

    devem ser diferenciados dos postos em prtica atualmente, onde [...] deve se

    comear a ler para enxergar melhor o mundo [...] comear a ler para compreender

    esta nossa sociedade e para nos compreendermos criticamente dentro dela [...]

    comear a ler para descobrir os porqus dos diferentes aspectos da vida. (SILVA,

    1995, p.13)

    Alm disso, Silva pontua que os professores devem estar atentos a uma

    concepo de leitura [...] que faa parte de um processo dinamizador da produo

    de sentidos por um grupo de pessoas, enquanto transao ou interao entre leitor e

    diferentes tipos de texto. (SILVA, 1995, p.14)

    Para isto, Silva lembra que se faz necessrio [...] traduzir essa concepo

    de leitura em