FUTEBOL PARA CEGOS (FUTEBOL DE CINCO) NO BRASIL: ?· Futebol para cegos (futebol de cinco) no Brasil:…

Embed Size (px)

Text of FUTEBOL PARA CEGOS (FUTEBOL DE CINCO) NO BRASIL: ?· Futebol para cegos (futebol de cinco) no...

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAO FSICA

    MRCIO PEREIRA MORATO

    FUTEBOL PARA CEGOS (FUTEBOL DE CINCO) NO BRASIL:

    LEITURA DO JOGO E ESTRATGIAS TTICO-TCNICAS

    Campinas 2007

  • 1

    MRCIO PEREIRA MORATO

    FUTEBOL PARA CEGOS (FUTEBOL DE CINCO) NO BRASIL:

    LEITURA DO JOGO E ESTRATGIAS TTICO-TCNICAS

    Dissertao de Mestrado apresentada Ps-Graduao da Faculdade de Educao Fsica da Universidade Estadual de Campinas para obteno do ttulo de Mestre em Educao Fsica.

    Orientador: Jos Jlio Gavio de Almeida

    Campinas 2007

  • FICHA CATALOGRFICA ELABORADA PELA BIBLIOTECA FEF - UNICAMP

    Morato, Marcio Pereira.

    M797t

    Futebol para cegos (futebol de cinco) no Brasil: leitura do jogo e estratgias ttico-tcnicas / Marcio Pereira Morato. - Campinas, SP: [s.n], 2007.

    Orientador: Jos Julio Gavio de Almeida. Dissertao (mestrado) Faculdade de Educao Fsica,

    Universidade Estadual de Campinas.

    1. Futebol. 2. Futebol Estudo e ensino. 3. Cegos. 4. Deficientes visuais. 5. Esportes para deficientes. 6. Educao fsica para deficientes. I. Almeida, Jose Julio Gavio de. II. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educao Fsica. III. Ttulo.

    (asm/fef)

    Ttulo em ingls: Football for blind (football five-a-side) in Brazil: game understanding and tactical-technical strategies. Palavras-chaves em ingls (Keywords): Football; Football Study and teaching; Visual disabled; Blind; Sports for disabled; Physical education for disabled people. rea de Concentrao: Atividade Fsica, Adaptao e Sade. Titulao: Mestrado em Educao Fsica. Banca Examinadora: Edison Duarte. Alcides Jose Scaglia. Jose Julio Gavio de Almeida. Data da defesa: 11/06/2007.

  • 7

    Dedicatria

    Este trabalho dedicado Aos que mesmo diante da escurido

    Trilham caminhos iluminados.

  • 9

    Agradecimentos Agradecer me lembra sorrir.

    Quem nunca sorriu depois de um agradecimento?

    Quer ver s... Agradeo a voc, que est lendo meu texto... Duvido que voc no sorria com isso!

    Quem nunca agradeceu, talvez nunca tenha feito ningum sorrir!

    Fazer os outros sorrirem pode ser fcil. Tem vrios caminhos capazes de levar algum ao sorriso. Caminhos que vo desde a piada, at as ccegas.

    Mas o sorriso de um agradecimento diferente. O sorriso de um agradecimento puro, verdadeiro!

    porque o agradecimento faz as pessoas presentes. Faz com que elas sejam vistas. Sejam tocadas! Sejam reconhecidas por algo que fizeram por ns!

    E como bom fazer algo pelos outros! Como isso faz com que nos sintamos bem!

    da que vem a pureza do sorriso de um agradecimento. Fazer bem aos outros muito bom! Ser reconhecido por isso melhor ainda!

    Por isso eu agradeo a todos que j me agradeceram um dia, pois eles me fizeram sorrir um verdadeiro sorriso! E isso me faz lembrar que um dia pude ser importante para algum. Que um dia pude agradecer e ser agradecido!

    Agradeo a voc que se interessou em ler meu trabalho, pois isso me deixa feliz!

    Agradeo a todos que j compartilharam meus sonhos, pois sem vocs eu no teria sonhado!

    Agradeo a todos que j cruzaram meus caminhos, pois sem vocs eu no seria quem sou!

    Agradeo a todos aqueles que j me ensinaram algo, pois sem vocs eu no teria aprendido a aprender!

    E tambm a todos que eu pude ensinar, pois no fossem vocs, eu no teria aprendido a ensinar!

    Agradeo a todos que continuam ao meu lado, pois so vocs que do sentido minha vida!

    Se hoje reconheo a importncia de um agradecimento, foram vocs que me proporcionaram esse aprendizado.

    Hoje, sou um grande sorriso! Graas a todos que pude agradecer!

  • 11

    MORATO, Mrcio P. Futebol para cegos (futebol de cinco) no Brasil: leitura do jogo e estratgias ttico-tcnicas. 2007. 202f. Dissertao (Mestrado em Educao Fsica) - Faculdade de Educao Fsica. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

    Resumo

    O futebol para cegos uma modalidade esportiva coletiva capaz de proporcionar a prtica do fenmeno futebol s pessoas cegas. Suas regras so baseadas nas adotadas pelo futsal. As adaptaes existentes visam contemplar as caractersticas especficas das pessoas cegas. Neste contexto, este estudo se apresenta com o objetivo de descrever e analisar as caractersticas especficas do futebol para cegos: Quais os contextos e os personagens mediadores do desenvolvimento e prtica dessa modalidade? Como se d a estruturao coletiva das equipes? Quais as estratgias ttico-tcnicas utilizadas pelos jogadores diante de suas diferentes percepes? Em busca da concretizao de tal objetivo, utilizou-se a entrevista semi-estruturada para coletar os dados junto a seis jogadores que integraram a seleo brasileira nos Jogos Paraolmpicos de Atenas 2004, no Pan-americano de 2005 e no Mundial de 2006; e os tcnicos que j passaram ou no pela seleo, mas que j dirigiram equipes que se destacam no cenrio nacional. Aps a transcrio das entrevistas elas foram analisadas pela Anlise de Enunciao, uma das tcnicas da Anlise de Contedo. Os dados evidenciaram o ciclo de mediao cultural do futebol para cegos, influenciado pelo fenmeno futebol e protagonizado pelos seguintes personagens: jogadores de futebol, famlia, professor/tcnico, amigos e jogadores de futebol para cegos. Tais personagens interagem nos conseguintes contextos para a mediao da aprendizagem da modalidade: instituto/entidade, eventos (paradesporto), seleo brasileira da modalidade e faculdades de educao fsica. Para o exerccio da base regencial as equipes desenvolvem estratgias de comunicao baseadas na padronizao de termos, na descentralizao e na personalizao. Os sistemas tticos do sentido e sustentam a comunicao, pois a filtragem da informao dependente da funo exercida por cada jogador. Para os princpios ofensivos, as equipes utilizam jogadas pr-estabelecidas e aperfeioam o patrimnio ttico-tcnico da modalidade. Defensivamente, as equipes centram sua organizao na movimentao da bola, caracterizando a defesa por zona e possibilitando a realizao de coberturas. Na transio entre os plos defensivo e ofensivo, as equipes procuram se utilizar do sentido visual do goleiro, que com lanamentos rpidos tenta surpreender o adversrio. Para a leitura do jogo, os jogadores constroem um mapa mental da quadra a partir de referenciais sonoros e cinestsicos. Tal imagem mental permite que eles se orientem pelo espao de jogo, tomando como base os pontos referenciais fixos previstos em regra. A comunicao de sua equipe e tambm da adversria, permite a localizao dos referenciais mveis (jogadores). Conhecer as caractersticas dos outros jogadores, tanto parceiros quanto adversrios, tambm auxilia a leitura do jogo. De posse das informaes obtidas pela leitura do jogo, o jogador as processa de acordo com sua capacidade perceptiva e seleciona as estratgias ttico-tcnicas que julga necessrias para resolver a situao problema em que se encontra.

    Palavras-Chaves: Futebol; Futebol Estudo e ensino; Deficientes visuais; Cegos;Esportes para deficientes; Educao fsica para deficientes.

    GonzagaAs palavras chaves devem ser separadas por ponto e vrgula (;)
  • 13

    MORATO, Mrcio P. Football for blind (football five-a-side) in Brazil: game understanding and tactical-technical strategies. 2007. 202f. Dissertao (Mestrado em Educao Fsica) - Faculdade de Educao Fsica. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

    Abstract

    The football for blind is a team sport that provides the practice of the football phenomenon for blind people. Its rules are based on futsal rules. The current adaptations aim to contemplate the blind people specific characteristics. In this context, this study objectives to describe and analyze the football for blind specific characteristics: What are the contexts and characters which mediate the development and practice of this sport? How are the teams organized? What are the tactical-technical strategies used by players according to their different perceptions? Seeking to achieve this target, we used the semi-structured interview to collect the data from six players who played for the Brazilian team in the Paralympics Games Athens 2004, Pan-American Games 2005 and World Championship 2006; and the coaches who have trained or not the Brazilian team, but have already managed top teams in the country. After the interviews transcriptions, they were analyzed by Enunciation Analyses, a technique from Contend Analyses. The data showed the cultural mediation circle of football for blind, influenced by the football phenomenon and stared by the following characters: football players, family, teacher/coach, friends and football for blind players. These characters interact in the following contexts for the sports learning mediation: institute/entity, events (adapted sport), Brazilian team and Physical Education courses. For the regencial basis exercise the teams develop communication strategies based on the standard of terms, decentralization and personification. The tactic systems signify and support the communication, because the received information depends on the function of each player. For the offensive principles the teams used pre-established plays and upgraded the sport tactical-technical patrimony. For the defense the teams focus their organization in the ball circulation, characterizing the zone defense and providing the covers. In the transition between offensive and defensive sides the teams seek to use the goalkeeper visual sense, trying to surprise the rival with quick throws. For the game understanding the players develop a mental map of the court from sonorous and kinetics referential. This mental image enables players to guide themselves by the game space, based on fixed referential points, and previewed in rules