UMA AVALIAÇÃO COMPARATIVA DA EFICIÊNCIA DOS GASTOS ... ?· Os gastos avaliados são referentes ao…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • UNIVERSIDADE DE SO PAULO - USP

    FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAO E CONTABILIDADE

    DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM ECONOMIA

    UMA AVALIAO COMPARATIVA DA EFICINCIA DOS GASTOS

    PBLICOS COM SADE NOS MUNICPIOS BRASILEIROS

    verton Gomes Ferreira de Abreu dos Santos

    Orientadora: Profa. Dra. Fabiana Fontes Rocha

    SO PAULO 2008

  • Profa. Dra. Suely Vilela Reitora da Universidade de So Paulo

    Prof. Dr. Carlos Roberto Azzoni Diretor da Faculdade de Economia Administrao e Contabilidade

    Prof. Dr. Joaquim Jos Martins Guilhoto Chefe do Departamento de Economia

    Prof. Dr. Dante Mendes Aldrigly Coordenador do Programa de Ps Graduao de Economia

  • VERTON GOMES FERREIRA DE ABREU DOS SANTOS

    UMA AVALIAO COMPARATIVA DA EFICINCIA DOS GASTOS

    PBLICOS COM SADE NOS MUNICPIOS BRASILEIROS

    Texto apresentado ao departamento de Economia da Faculdade

    de Economia Administrao e Contabilidade da Universidade de

    So Paulo como requisito para prova de qualificao para a

    obteno do ttulo de Mestre em Economia

    Orientadora: PROFA. DRA. FABIANA FONTES ROCHA

    SO PAULO

    2008

  • i

    FICHA CATALOGRFICA Elaborada pela Seo de Processamento Tcnico do SBD/FEA/USP

    Windows Explorer.lnk

    Santos, verton Gomes Ferreira de Abreu Uma avaliao comparativa da eficincia dos gastos pblicos com sade nos municpios brasileiros / verton Gomes Ferreira de Abreu dos Santos. -- So Paulo, 2008. 77 p. Dissertao (Mestrado) Universidade de So Paulo, 2008 Bibliografia. 1. Gastos em sade Eficincia 2. Economia da sade 3. Econometria I. Universidade de So Paulo. Faculdade de Economia, Administrao e Contabilidade II. Ttulo. CDD 336.39

  • ii

    Para minha me

  • iii

    AGRADECIMENTOS

    Agradeo antes de tudo minha me que sempre incentivou meus estudos, alm de

    torcer por mim e comemorar com entusiasmo por todas as minhas conquistas. Tambm

    agradeo ao meu pai, meus irmos e todo o resto da minha famlia pelo suporte e carinho.

    Agradeo professora Fabiana Rocha que alm de ter pacincia, compreenso e

    dedicao, se disps a ajudar com rapidez sempre que necessrio. No poderia deixar de

    agradecer tambm s professoras Vernica Orellano e Baslia Aguirre pelos comentrios e

    sugestes feitas durante a qualificao que contriburam de forma bastante relevante para

    essa dissertao.

    Agradeo aos meus amigos do mestrado pelo enorme companheirismo, tanto nos

    momentos de descontrao como nos de aprendizagem.

    Agradeo Llian por todo carinho e apoio dado durante toda a elaborao desse

    trabalho.

    E por fim, sou grato Fipe e Fapesp pelas bolsas concedidas em boa parte da

    minha passagem pelo mestrado.

  • iv

    RESUMO

    Este trabalho tem como objetivo comparar a eficincia dos gastos pblicos com sade dos municpios brasileiros, ou seja, analisar quais deles melhor aproveitam seus recursos investidos nessa rea. Em outras palavras, foi comparado o oramento pblico total para este setor em cada municpio, com a qualidade da sade da sua populao - com o cuidado de levar em considerao uma srie de outras variveis que tem impacto sobre a sade da populao, tais como a educao, as condies de saneamento, a renda mdia, etc. Para tanto, primeiro foi feita uma caracterizao geral da qualidade de sade da populao dos municpios, e depois foi construda uma fronteira de possibilidades de produo, utilizando-se da tcnica de anlise de Fronteiras Estocsticas, sendo a ineficincia dos municpios comparada atravs da distncia de cada um deles em relao a essa fronteira.

    Foram analisados tambm fatores que pudessem explicar a magnitude relativa das ineficincias, na tentativa de encontrar variveis que expliquem desempenhos melhores e piores, como por exemplo: a intensidade de utilizao do capital, que se mostrou negativamente correlacionada com a ineficincia; a cobertura dos programas Sade da Famlia e Agentes Comunitrios da Sade, que aparentemente no aumentam a eficincia; a parceira com o setor privado, entre outros.

    Os gastos avaliados so referentes ao perodo entre 1997 e 2000 anos que antecedem o Censo de onde foram tiradas as principais informaes de sade da populao. A fonte utilizada para a obteno dos dados de gastos com sade foi o Sistema de Informaes Financeiras (SIAFI) do Tesouro Nacional, por isso a amostra de municpios se constitui de todos os municpios brasileiros cujo montante de gastos com sade no perodo em questo est discriminado nesse banco de dados1. A amostra final contempla 3370 municpios, nmero que corresponde a 60% do total nacional.

    1 Os municpios que declararam gasto inferior a R$ 5,0 per capita tambm no foram considerados

  • v

    ABSTRACT

    The aim of this work is to compare the efficiency of the public expenses with health among Brazilian municipalities, i.e. analyze which municipality better applied the financial resources on this sector. In order to achieve this goal, each municipalitys total public budget for this sector was compared to the local health quality of population taken into account variables that may affect populations health, such as: education; public utilities; average income; etc. Firstly, the general quality of health for the municipalities was defined and characterized, secondly a Production Possibility Frontier was built, using the method of Stochastic Frontier, where the municipalities inefficiency is compared through the distance of each of them to the frontier.

    The influence of some factors were tested, as they may explain the difference in performance among the municipalities. The main factors are: intensiveness of capital usage, which showed negative correlation with inefficiency; coverage of the public policies Sade da Famlia and Agentes Comunitrios da Sade, which did not present evidences of raising the efficiency; private sector partnerships; among others.

    The database used was the Sistema de Informaes Financeiras (SIAFI), collected from the National Treasury of Brazil, covering the period from 1997 to 2000. The populations data used was from the National Census of 2000. The final sample contains 3370 municipalities, which correspond to 60% out of the Brazilian total municipalities.

  • 1

  • 1

  • 1

    SUMRIO

    ndice de grficos e tabelas............................................................................................ 2

    1 - Introduo.................................................................................................................. 3

    2 - Reviso da Literatura.................................................................................................7

    3 - O sistema e as condies de sade no Brasil..........................................................11

    3.1 - O sistema pblico de sade brasileiro................................................................11

    3.2 - Os gastos com sade no Brasil...........................................................................13

    3.3 - Oferta de sade no Brasil...................................................................................17

    3.4 - Condies de sade no Brasil.............................................................................21

    3.4.1 - O Brasil no contexto internacional...........................................................21

    3.4.2 - A desigualdade de qualidade de sade no Brasil......................................22

    4 - Metodologia...............................................................................................................26

    4.1 - A econometria da eficincia...............................................................................26

    4.2 - Avaliando o sistema de sade dos municpios brasileiros.................................34

    4.3 - Estatsticas descritivas........................................................................................39

    5 - Resultados.................................................................................................................45

    6 - Concluses................................................................................................................61

    7 - Bibliografia.............................................................................................................. 62

    Anexos........................................................................................................................... 65

  • 2

    NDICE DE GRFICOS E TABELAS Grfico 1 - Expectativa de vida ao nascer 5 Grfico 2 - Fronteira de possibilidades de produo construda por FDH 27 Grfico 3 - Fronteira de possibilidades de produo construda por DEA 28 Grfico 4 - Fronteira de possibilidades de produo construda por COLS 30 Grfico 5 - Fronteira de um produto negativo 55 Tabela 1 - Expectativa de vida ao nascer 6 Tabela 2 - Ranking de expectativa de vida ao nascer (2000) 30 melhores e piores 7 Tabela 3 - Recursos lquidos para aes e servios de sade (1995-2005) 1