Aula extensão rural planejamento

Embed Size (px)

Text of Aula extensão rural planejamento

AULA EXTENSO RURAL

AULA EXTENSO RURAL

PLANEJAMENTO EM EXTENSO

PERGUNTA-SEPara vocs qual seria a funo (objetivo) de se planejar a atividade de extenso rural?Como voc acha que se faz um planejamento em extenso rural?Como voc faria este planejamento:Onde iniciaria?Quais os passos que deveria fazer para planejar a atividade de extensionistas?

O que planejar?O Planejamento um momento de reflexo sobre as melhores alternativas de ao em um dado contexto. necessrio descobrir as melhores alternativas, avaliar suas consequncias, convencer todos os envolvidos de sua importncia e viabilidade e possuir capacidade tcnica e operacional de execut-las da melhor maneira possvel

Como deve ser?Precisa ser ainda dinmico e flexvel de modo a admitir correes e aperfeioamento das propostas e metas, assim como deve ser possvel ajust-lo no caso de pequenas mudanas no contexto mais geral (grandes transformaes possivelmente exigiriam um novo planejamento).

Etapas do planejamento1. Diagnstico da realidade - pode ser entendido como uma das fases do plano de trabalho 2. Elaborao do Plano de Trabalho e/ou Projeto 3. Avaliao dos resultados - no deve ser realizada somente ao final, mas de preferncia durante todo o processo.

Estas etapas devem se interelacionar

1. Diagnstico da realidade

Para estabelecer os objetivos de um trabalho necessrio conhecer em detalhes uma determinada realidade, identificar os problemas (e suas causas) e as potencialidades existentes. Os objetivos devem sempre solucionar problemas ou desenvolver potencialidades; da a importncia de se realizar um diagnstico adequado da realidade.

Diagnstico em ERConsiste no conhecimento, anlise e interpretao dinmica de uma determinada realidade, como um municpio, uma comunidade, os produtores de uma microbacia, os produtores clientes de uma empresa, etc. No nosso caso ser LOTE

Antes de iniciar um diagnstico necessrio que se faa uma delimitao do pblico e da rea a ser pesquisada, e a definio dos objetivos especficos que se pretende. O diagnstico destina-se a fornecer subsdios a um plano geral de trabalho ou visa levantar informaes detalhadas para um projeto especfico? Estes aspectos que iro definir quais informaes so necessrias e a forma mais adequada para colet-las.

Levantamento dos informaesa) As caractersticas econmicas, sociais, culturais e outras do grupo social (pblico) com o qual se objetiva trabalhar; b) Os sistemas de produo predominantes: tipos de atividades e suas interrelaes, produo, produtividade, tecnologia empregada, mo-de-obra e crdito disponvel, limitaes e potencialidades; c) Os recursos naturais como a topografia, o solo, a gua, o clima, as reas de preservao (descrio e avaliao); d) Caracterizao geral do entorno da rea (municpio ou regio).

Abrangncia e nvel de detalhe do DiagnsticoDepende objetivos que temosInformaes insuficientes - podem comprometer a identificao das questes mais relevantes e a soluo dos problemas reais; Informaes excessivas - significam perda tempo e dinheiro.

O diagnstico no um fim em si mesmo, no o objetivo do trabalho, mas um instrumental utilizado para apoiar a metodologia.

uma etapa do trabalho e alm da coleta criteriosa das informaes, deve-se interpret-las corretamente.

Como realizar?Melhor maneira em equipe (com as pessoas que iro participar do trabalho) e com a participao do pblico tanto na fase de coleta dos dados, como na elaborao do plano de trabalho/projeto. Este envolvimento no diagnstico aumenta o grau de engajamento e compromisso da equipe e do pblico com as aes propostas.

DIAGNSTICO RPIDO PARTICIPATIVO(DRP)O diagnstico parcialmente estruturado (ou seja, aquele que admite a introduo de novas variveis durante o processo), realizado de maneira intensiva e sistemtica por uma equipe (de preferncia multidisciplinar). Busca identificar os problemas e as potencialidades de um local a partir da perspectiva da populao que ali vive e/ou trabalha, visando construir um conhecimento conjunto que aponte para solues mais viveis e sustentveis. muito utilizado em projetos de desenvolvimento rural.

2. Plano de Trabalho e/ou Projeto Consiste na descrio, de maneira organizada e metdica, de todas as aes passveis de serem previstas e planejadas, desenvolvidas por uma pessoa ou equipe. Utiliza como base o diagnstico da realidade previamente realizado. Um plano de trabalho pode envolver um ou mais projetos especficos, e outras atividades isoladas de atendimento, capacitao tcnica e gerencial do pblico, assim como as aes de capacitao da prpria equipe ou tcnico.

De forma anloga ao Plano, o Projeto uma proposta de trabalho que contm todos os elementos necessrios para a sua avaliao e execuo.

Descreve as finalidades a serem atingidas, os procedimentos, os recursos e o tempo necessrio.

Na elaborao de um Plano de Trabalho (e tambm de um Projeto), este dividido em partes, que embora devam estar interligadas, formando um todo coerente, so organizadas em uma sequncia lgica que denominamos de ordem dos elementos da programao.

ELEMENTOS2.1 Pblico: a) Caracterizao b) Problema ou necessidade e potencialidades 2.2 Objetivo (geral e especficos) 2.3 Contedo (aes prioritrias e metas) 2.4 Mtodo 2.5 Cronograma de atividades 2.6 Apoio e recurso

O pblico e o objetivo so classificados como elementos que comandam a ao, pois deles dependem os demais.

em funo destes elementos que os outros so definidos.

Isto no significa que uns elementos so mais importantes do que os outros.

Todos tm igual importncia no sucesso da implantao do plano ou projeto.

Apenas programamos uns antes dos outros, porque o contedo e mtodo, por exemplo, dependem do pblico e do objetivo, sendo programados em funo destes.

2.1 Pblico

A definio e caracterizao do pblico so os primeiros aspectos a serem considerados na programao, em funo dos quais devem ser amoldados todos os demais elementos. Na caracterizao do pblico necessrio que o extensionistas conhea as tradies culturais, o nvel de escolaridade e econmico, e as formas de organizao predominantes (formais e informais) dos produtores. No h limite para o conhecimento desejvel do pblico: quanto maior o conhecimento, melhor pode ser o planejamento e eficcia das aes.

Nesta fase de elaborao do Plano ou Projeto, o diagnstico j foi realizado e apontou os problemas/necessidades e as potencialidades existentes, alm disso, o extensionista j analisou estas questes com o pblico e fez uma hierarquizao das prioridades que devem ser tratadas pela extenso rural.

Este procedimento permite que os objetivos fixados pelo tcnico sejam viveis e adequados aos objetivos imediatos e especficos do pblico.

Na elaborao de propostas importante tambm conhecer os antecedentes em termos de experincias de sucesso e fracasso, suas causas e as opinies existentes sobre o assunto.

O problema ou necessidade deve ser definido obedecendo trs aspectos principais: a) Ser bem especfico e claro: problemas gerais orientam as estratgias do trabalho, mas sua resoluo depende quase sempre de um conjunto de aes especficas que precisam ser definidas com clareza; b) No confundir causa com efeito: no basta identificar e combater os efeitos sem conhecer as causas, mesmo tendo conscincia de que nem sempre possvel eliminar todas as causas; c) Deve ser prioritrio para uma parte significativa do pblico

2.2 Objetivo

o segundo comando a ser considerado, portanto o objetivo deve se ajustar ao pblico, bem como as suas necessidades. H com frequncia confuso entre o objetivo de uma atividade metodolgica com os objetivos gerais do trabalho, bem como confuso entre o objetivo e o contedo a ser discutido com o pblico.

OBJETIVO GERALO objetivo geral contido em um plano de trabalho ou projeto o fim (visa resolver o problema), enquanto os objetivos especficos ou educativos so os meios para atingir aquele fim (a capacitao dos produtores para saber fazer e saber resolver). o objetivo geral que d sentido e articula as diversas aes metodolgicas especficas.

OBJETIVO ESPECFICOUm objetivo especfico, corretamente descrito e definido de forma precisa, deve comunicar, qual operao deve ser observada para sabermos se o mesmo foi alcanado ou no. O objetivo descreve o que o pblico deve ser capaz de fazer depois de participar de uma atividade (como um curso) e no o que far durante a mesma. Tambm no pode permitir dupla interpretao, ambigidade.

2.3 Contedo o terceiro elemento a ser considerado no planejamento. Trata-se do programa, do conhecimento a ser analisado, dos assuntos a serem debatidos e problematizados. Os contedos devem ser dependentes (comandados) pelo pblico, pois devem estar relacionados aos seus interesses e necessidades. So tambm dependentes dos objetivos e devem ser viveis e adequados s condies sociais e culturais do pblico.

Em um plano de trabalho ou projeto a definio do contedo realizada explicitando para cada objetivo especfico quais as aes prioritrias e as metas (quantificao das aes prioritrias) que se pretende alcanar. Por exemplo: Aumentar a cobertura do solo no inverno para reduzir eroso (objetivo especfico); Adubao verde e roada/cultivo mnimo (aes prioritrias); 50 ha e 15 produtores (metas para cada uma das aes).

Para definir os contedos de uma atividade especfica, devemos fazer a seguinte pergunta: que contedo o pblico deve dominar para que o objetivo seja alcanado?

No caso de atividades prticas desejvel que os produtores passem pela experincia de executarem a ao.

comum o extensionista comear a planejar a ao pelo contedo, desconsiderando o pblico e o objetivo ou supondo estes dois elementos j determinados, cometendo o erro da superficialidade.

Como se tem um contedo tcnico disponvel e considera-se importante repass-lo ao pblico, p