Capitulo 14 Empresas Competitivas

  • View
    151

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Capitulo 14 Empresas Competitivas

Empresas em Mercados CompetitivosCopyright2004 South-Western Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

O QUE UM MERCADO COMPETITIVO? Um mercado perfeitamente competitivo tem as seguintes caractersticas: H muitos compradores e vendedores no mercado. Os bens oferecidos pelos diversos vendedores so amplamente similares. As empresas so livres para entrar e sair do mercado.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

O QUE UM MERCADO COMPETITIVO? As caractersticas abaixo so resultado do mercado perfeitamente competitivo: As aes de qualquer comprador ou vendedor individual tem impacto desprezvel no preo de mercado. Cada comprador e vendedor toma o preo de mercado como dado.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

O QUE UM MERCADO COMPETITIVO? Um mercado competitivo tem muitos compradores e vendedores comercializando produtos idnticos de forma que cada comprador ou vendedor um tomador de preos. Os compradores e vendedores devem aceitar o preo determinado pelo mercado.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Receita de uma Firma Competitiva A receita total de uma firma o preo de venda vezes a quantidade vendida. RT = (P Q)

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Receita de uma Firma Competitiva A receita total proporcional a quantidade de bens produzidos.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Receita de uma Firma Competitiva A receita mdia mostra-nos o quanto de receita uma empresa recebe pela venda de uma unidade tpica. A receita mdia a receita total dividida pela quantidade vendida.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Receita de uma Firma Competitiva Em competio perfeita, a receita mdia igual ao preo do bem.

Receita Total Receita Mdia = Quantidade Preo x Quantidade Receita Mdia = Quantidade Receita Mdia = PreoCopyright 2004 South-Western Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Receita de uma Firma Competitiva Receita Marginal a mudana na receita total advinda da venda de uma unidade adicional. RM =RT/ Q

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Receita de uma Firma Competitiva Para empresas competitivas, a receita marginal igual ao preo do bem.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Tabela 1 Receita Total, Mdia e Marginal de uma Empresa CompetitivaQuantidade (Q) Preo (P) Receita Total (RT=PxQ) Receita Mdia (RM=RT/Q) Receita Marginal (RMg=RT/Q)

Copyright2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A MAXIMIZAO DO LUCRO E A CURVA DE OFERTA DA FIRMA COMPETITIVA O objetivo de uma empresa competitiva maximizar o lucro. Isto significa que a empresa desejar produzir a quantidade que maximiza a diferena entre a receita total e o custo total.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Tabela 2 Maximizao do Lucro: Um Exemplo NumricoQuantidade (Q) gales Receita Total (RT) Custo Total (CT) Lucro (RT-CT) Receita Marginal (RMg=RT/Q) Custo Marginal Mudana no Lucro

(CMg=CT/Q) (RMg-CMg)

Copyright2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 1 Maximizao do Lucro para uma Empresa CompetitivaCustos e Receita A firma maximiza o lucro produzindo a a quantidade em que o custo marginal iguala a receita marginal

CMg

CMg 2 CTM P = RMg1 =RMg 2 P = RM = RMg CVM

CMg 1

0Copyright 2004 South-Western

Q1

QMAX

Q2

Quantidade

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A MAXIMIZAO DO LUCRO E A CURVA DE OFERTA DA FIRMA COMPETITIVA A maximizao do lucro ocorre na quantidade em que a receita marginal se iguala ao custo marginal.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A MAXIMIZAO DO LUCRO E A CURVA DE OFERTA DA FIRMA COMPETITIVA Quando a RM > CMg maximiza aumentando Q Quando a RM < CMg maximiza diminuindo Q Quando RM = CMg O lucro maximizado.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 2 Custo Marginal como a Curva de Oferta da Empresa CompetitivaPreoEsta seo da curva de CMg da empresa tambm a curva de oferta da firma.

CMg

P2

CTM P1 CVM

0Copyright 2004 South-Western Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Q1

Q2

Quantidade

A Deciso da Firma de Suspender Atividades no Curto Prazo A suspenso de atividades refere-se a uma deciso de curto prazo de no produzir nada durante um perodo especfico de tempo por causa das condies do mercado naquele momento. A Sada refere-se a uma deciso de longo prazo de abandonar o mercado.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Deciso da Firma de Suspender Atividades no Curto Prazo A empresa considera seus custos irrecuperveis quando decide sair, mas o ignora quando decide parar. Custos irrecuperveis so custos que j foram despendidos e no podem ser recuperados.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Deciso da Firma de Suspender Atividades no Curto Prazo A firma para se a receita que ela ganha na produo menor que o custo varivel de produo. Para se RT < CV Para se RT/Q < CV/Q Para se P < CVM

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 3 A Curva de Oferta de Curto Prazo da Firma CompetitivaCustos Se o P > CTM, a firma continuar a produzir com lucro. Curva de oferta de curto prazo da firma. CMg

CTM Se o P > CVM, a firma continuar a produzir no curto prazo. A firma para de produzir quando o P < CVM 0 Quantidade CVM

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Deciso da Firma de Suspender Atividades no Curto Prazo A poro da curva de custo marginal que est acima do custo varivel mdio a curva de oferta de curto prazo de uma firma competitiva.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Deciso de Longo Prazo de uma Firma de Entrar ou Sair de um Mercado No longo prazo, a firma abandona o mercado se a receita que ela vier a ganhar com a produo for menor que seu custo total. Abandona se RT < CT Abandona se RT/Q < CT/Q Abandona se P < CTM

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A Deciso de Longo Prazo de uma Firma de Entrar ou Sair de um Mercado Uma empresa entrar na indstria se tal ao se mostrar lucrativa. Entra se RT > CT Entra se RT/Q > CT/Q Entra se P > CTM

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 4 A Curva de Oferta de Longo Prazo de uma Empresa Competitiva

Custos Curva de oferta de longo prazo da firma CMg = O de longo prazo A firma entra se P > CTM

ATC

A firma sai se P < CTM

0

Quantidade

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A CURVA DE OFERTA EM UM MERCADO COMPETITIVO A curva de oferta de longo prazo de uma empresa competitiva a poro de sua curva de custo marginal que permanece acima do custo total mdio.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 4 A Curva de Oferta de Longo Prazo de uma Empresa Competitiva

Custos CMg Curva de oferta de longo prazo da firma CTM

0

Quantidade

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A CURVA DE OFERTA EM UM MERCADO COMPETITIVO Curva de Oferta de Curto Prazo A poro de sua curva de custo marginal que permanece acima do custo varivel mdio,

Curva de Oferta de Longo Prazo A curva de custo marginal acima do ponto mnimo de sua curva de custo total mdio.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 5 O Lucro como a rea entre o Preo e o Custo Total Mdio(a) Uma Empresa com Lucros Preo CMg Lucro P CTM P = RM =RMg CTM

0Copyright 2004 South-Western

Quantidade Q (quantidade que maximiza o lucro)Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 5 O Lucro como a rea entre o Preo e o Custo Total Mdio(b) Uma Empresa com Prejuzos Preo

CMg CTM

CTM P Perda P = RM = RMg

0Copyright 2004 South-Western

Quantidade Q (quantidade que minimiza perdas)Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

A CURVA DE OFERTA EM UM MERCADO COMPETITIVO A oferta de mercado a soma das quantidades ofertadas pelas diversas firmas no mercado.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Curto Prazo: Oferta de Mercado com um Nmero Fixo de Empresas Para qualquer dado preo, cada firma oferta a quantidade de bens na qual seu custo marginal seja igual ao preo. A curva de oferta de mercado reflete as curvas de custo marginal de cada uma das empresas.

Copyright 2004 South-Western

Traduo: Prof. Ms. Drauzio Antonio Rezende Junior

Figura 6 Oferta de Mercado com Nmero Fixo de Empresas

(a) Oferta da Empresa Individual Preo Preo

(b) Oferta do Mercado

CMg

Oferta $,.00

$2,00

1,00

1,00