of 90/90
CRIANDO VALOR para os nossos STAKEHOLDERS O Código de Conduta da LG Electronics

Criando Valor StakeholderS

  • View
    222

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Criando Valor StakeholderS

  • Criando Valor para os nossos

    StakeholderSo Cdigo de Conduta da lG electronics

  • 2011

    Criando Valor para os nossos

    StakeholderSo Cdigo de Conduta da lG electronics

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS2

    No. 1 LG

    Jeong-do

    Management

    Creating Value

    for Customers

    Respecting

    Human Dignit

    y

    lG Way

  • 3lG Way

    Nossa Filosofianosso trabalho dirio pautado no ideal representado pelo slogan Creating Value for Customers. em tudo o que fazemos, levamos sempre em considerao as expectativas do cliente e fazemos de suas necessidades o motivo principal de todas as nossas atividades de negcios. Graas inovao e reinveno constantes de nossos produtos e servios, podemos descobrir novas maneiras de criar o valor ideal para nossos clientes.

    assim, adotamos o respecting human dignity - nosso jeito prprio de criar uma empresa com o poder de atrair e cultivar os melhores talentos do mundo. acreditamos que pessoas talentosas merecem tratamento imparcial, avaliao justa e suporte consistente para explorar todo o seu potencial. reconhecer o desempenho individual e respeitar a criatividade e a iniciativa pessoais so a forma pela qual criamos uma grande empresa capaz de gerar o valor ideal para todos os nossos stakeholders.

    O Modo Corretotornar-se uma empresa verdadeiramente respeitada por seus acionistas, pelo mercado e pela sociedade requer medidas firmes e competncia inigualvel. tal competncia tem respaldo apenas quando nos comprometemos a "jogar de maneira limpa" e no tolerar atitudes desleais. ao demonstrar honestidade, integridade e imparcialidade, passamos a ser vistos como uma empresa onde as pessoas encontram espao para perseguir seus objetivos com entusiasmo e criar idias inovadoras capazes de conquistar o corao do cliente.

    desse modo, Jeong-do Management (Gesto por princpios) significa muito mais do que gesto tica: a demonstrao do "Modo Correto" de fazer as coisas e de concretizar nossa filosofia; o meio de nos fortalecermos como empresa para podermos superar a concorrncia.

    Por mais de 50 anos, desde o lanamento inicial de nossos produtos no mercado, a lG trabalha incansavelmente para tornar a vida de seus clientes mais confortvel e promover um esprito de respeito e unidade entre seus colegas. nossa filosofia de gesto reflete as principais crenas, valores e aspiraes que norteiam o crescimento e o sucesso de nossa empresa ao longo dos anos. esse sucesso nos impulsiona a gerar maior valor para todos os nossos stakeholders.

    Nossa VisoSer uma empresa no. 1 no significa ser a maior ou a mais lucrativa. a verdadeira empresa no. 1 reconhecida por prticas de gesto sadias e transparentes e tem nelas o seu fundamento para alcanar competitividade global e forte presena no mercado.

    isso o que oferecemos aos nossos stakeholders. Para desenvolver uma lG com o respeito de seus concorrentes, a confiana de seus clientes e a admirao de pessoas talentosas em todo o mundo, necessrio que jamais abandonemos "o Modo Correto".

    o "lG Way" reflete as principais crenas, valores e aspiraes que norteiam o crescimento e o sucesso de nossa empresa ao longo dos anos. esse sucesso nos impulsiona a gerar maior valor para todos os nossos stakeholders.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS4

    UMa MenSaGeM do diretor exeCUtiVo

    nos ltimos anos, a lG electronics obteve um sucesso tremendo. desenvolvemos produtos e servios extraordinrios para os nossos clientes, enriquecemos um ambiente de trabalho que j era excelente e proporcionamos maior valor para os nossos muitos stakeholders.

    tais conquistas so o resultado de nossa filosofia de negcios, isto , criar real valor para os clientes e tratar nossos colegas e funcionrios com respeito. Para garantir nosso sucesso futuro, necessrio reafirmar nosso compromisso com esses valores fundamentais.

    este Cdigo de Conduta da lG fruto de nossos valores fundamentais. Com ele, todos ns poderemos realizar nosso trabalho de acordo com os princpios que defendemos. ele define, ainda, a maneira adequada de agir em inmeras situaes e oferece ferramentas adicionais para as situaes em que a resposta certa no est clara.

    Seguir este Cdigo no uma questo de escolha. no podemos ter sucesso a longo prazo se colocarmos em jogo nossos valores e padres com circunstncias a curto prazo. dever de todo funcionrio

  • 5UMa MenSaGeM do diretor exeCUtiVo

    ler este Cdigo e compreender como ele se aplica ao seu trabalho em particular. Jamais faa concesses como meio de justificar uma conduta no condizente com este Cdigo. no se deixe levar por argumentos como "Foi necessrio para atingir as metas de vendas" ou "Fiz o que meu gerente disse para fazer".

    os lderes devem atender a seus funcionrios com agilidade e respeito para solucionar suas dvidas e preocupaes sobre conformidade. no toleramos qualquer tipo de retaliao contra tais preocupaes ou dvidas.

    este Cdigo de Conduta representa um compromisso feito com todos os nossos stakeholders e nos ajudar a concretizar nossa viso de no. 1 lG.

    este Cdigo de Conduta da lG fruto de nossos valores fundamentais. Com ele, todos ns poderemos realizar nosso trabalho de acordo com os princpios que defendemos. ele define, ainda, a maneira adequada de agir em inmeras situaes e oferece ferramentas adicionais para as situaes em que a resposta certa no est clara.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS6

    8 Por Que temos um Cdigo8 a Quem o Cdigo se aplica8 o Que esperar de ns 9 no-conformidade9 Sobre o Cdigo

    lG Way2

    UMa MenSaGeM do diretor exeCUtiVo

    4

    introdUo8

    SUMrio

  • 7SUMrio

    12 Marketing responsvel15 Segurana dos Produtos18 Produtos de alto Padro21 Privacidade e Proteo das informaes

    honeStidade e inteGridadepara nossos Clientes10

    38 responsabilidade na obteno de informaes sobre a Concorrncia41 Uso Correto de informaes de terceiros43 Concorrncia leal45 lidando com a Concorrncia48 lidando com Parceiros Comerciais e Fornecedores51 Comunicao Cautelosa54 respeito Propriedade intelectual de terceiros56 no ao suborno e aos pagamentos indevidos

    neGoCiao JUStacom os nossos Parceiros e com o Mercado36

    26 ambiente de trabalho Justo29 respeito nas interaes do ambiente de trabalho32 Um ambiente de trabalho Saudvel e Seguro

    a Melhor eMPreSapara os nossos Funcionrios

    24

    62 Proteo do Meio ambiente65 transaes internacionais com responsabilidade

    PreoCUPaocom as nossas Comunidades60

    70 Proteo e Confidencialidade das informaes73 Proteo da Propriedade intelectual da empresa76 Comunicao eletrnica adequada79 Correta Manuteno e reteno dos registros82 responsabilidade no Manuseio de informaes internas85 divulgao Cautelosa de informaes ao Pblico

    exCelente retornopara nossos acionistas68

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS8

    introdUo

    Por Que Temos um Cdigoa lG electronics uma empresa global em franca operao. Por essa razo, nossos funcionrios esto sujeitos a uma infinidade de leis e regulamentos. naturalmente, no tarefa fcil para o funcionrio conhecer todas ou at mesmo a maioria dessas leis e regulamentos. alm disso, nossas atividades se estendem por diversas localizaes geogrficas, cada uma com sua prpria cultura. dessa forma, procuramos trabalhar de maneira consistente e condizente com as leis e regulamentos aplicveis em todas as nossas regies e segmentos de mercado, bem como manter o respeito pelos costumes locais. este Cdigo uma ferramenta imprescindvel para ajudar a todos ns na lG a enfrentar esses desafios to importantes.

    A Quem o Cdigo se Aplicao Cdigo de Conduta da lG se destina lG electronics, inc. (a empresa) e a todas as subsidirias da lG electronics, inc. espalhadas pelo mundo.

    O Que Esperar de Ns Esperamos que voc:

    Demonstrecomprometimentocomos principais valores da empresa em todas as suas atividades profissionais e ajude a fazer da lG um excelente local de trabalho onde todos ns possamos oferecer o melhor aos nossos clientes e demais stakeholders.

    Obedeasleiseaosregulamentosdospases em que trabalhar.

    Cumpraaspolticaseosprocedimentosda empresa relacionados ao seu trabalho.

    Procureorientaonassituaesdeincerteza quanto atitude adequada a tomar.

    DenunciesuspeitasdeviolaodesteCdigo ou de outras polticas da empresa.

    Se voc gerencia outros funcionrios, esperamos que voc:

    Verifiquesetodososfuncionriosesto cientes deste Cdigo e das responsabilidades nele contidas.

    Auxilieosfuncionriosemsuasdvidasou preocupaes relacionadas ao Cdigo ou sua aplicao no trabalho dirio.

    Pessoalmentedemonstreumalideranaadequada, seguindo o Cdigo de Conduta e conversando com os funcionrios sobre a sua aplicao em seu trabalho dirio.

    Em caso de dvidas sobre o Cdigo ou sobre como aplic-lo ao seu trabalho:

    Consulteseugerente,poiseleapessoa mais indicada para ajud-lo a sanar dvidas relacionadas ao seu trabalho. na ausncia do gerente, entre em contado com o departamento responsvel listado nas sees deste Cdigo ou com o departamento jurdico.

    Casogerencieoutrosfuncionriosenoesteja certo sobre como solucionar uma dvida levantada por um funcionrio, entre tambm em contato com o departamento responsvel listado nas sees deste Cdigo ou com o departamento jurdico.

  • 9introdUo

    Considere as diferenas culturaisao visitar ou se mudar para outro pas, informe-se sobre seu novo ambiente. Procure compreender a cultura e os costumes locais. no se esquea de que as leis e os regulamentos podem ser diferentes das leis e dos regulamentos do seu pas. Caso constate a existncia de conflitos que possam afetar suas atividades na empresa, discuta essas questes com o gerente para encontrar uma soluo adequada.

    No-conformidadeA no-conformidade implica srias consequncias.h sanes severas contra a violao de leis e regulamentos, tanto para a empresa quanto para as pessoas envolvidas. a no-conformidade poder acarretar penalidades criminais, multas administrativas, danos civis, confisco de lucros, excluso de contratos, encerramento de relaes comerciais, tentativa de extorso, danos nossa imagem e impresses negativas por parte do mercado de capitais. alm disso, os infratores podero tambm sofrer srias consequncias, como multas ou deteno, processos por danos ou sanes nos termos da lei trabalhista.

    Ao perceber que a Empresa corre riscos por no atender aos padres do Cdigo:

    Primeiramente,conversecomogerentesobre o problema.

    Emseguida,entreemcontatocomogerente de compliance de sua rea e informe-o sobre o problema.

    Denuncie possveis retaliaesa empresa no tolera e repudiar todo tipo de retaliao praticada contra quem com sinceridade denunciar problemas de no-conformidade. a retaliao pode assumir vrias formas; elas abrangem desde o impacto desleal sobre o ambiente de trabalho a situaes constrangedoras em geral. Se voc tem plena convico de ter sofrido algum tipo de retaliao ou testemunha de que algum foi vtima dessa prtica por formular denncias, informe imediatamente o assunto ao departamento de recursos humanos.

    No h desculpas aceitveis para a violao da conformidadeesteja alerta s seguintes evasivas:

    Mesmosabendoquenoeraocerto,fiz o que meu chefe me mandou fazer.

    Fizpelobemdenossosclientes.

    Fizparaatingirasmetasouobjetivosda empresa.

    Sobre o Cdigoeste Cdigo no inclui todos os padres e polticas da empresa. ele no tem poder para tratar de todos os problemas que possam surgir. de tempos em tempos, a empresa revisar este Cdigo e todos os seus padres e polticas existentes e os divulgar aos funcionrios e demais partes a quem eles se destinem.

    este Cdigo de Conduta no um contrato de trabalho. a lG electronics no cria direitos ou obrigaes contratuais por public-lo.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS10

    honeStidade e inteGridadepara nossos Clientes

    12 Marketing responsvel15 Segurana dos Produtos18 Produtos de alto Padro21 Privacidade e Proteo das informaes

  • 11honeStidade e inteGridade para nossos Clientes

    tudo o que fazemos se baseia no lema "o cliente em primeiro lugar". na busca por gerar real valor para o cliente, levamos sempre em considerao suas perspectivas e procuramos satisfazer suas altas expectativas em todas as nossas atividades de negcios. Cremos que demonstrar nossos padres de qualidade, cumprir nossas promessas e inovar constantemente nossos produtos para torn-los cada vez melhores so formas de incutir no cliente a certeza de que ele pode confiar em nossos produtos e servios. Cada ao, cada atitude tomada deve sempre refletir integridade e honestidade inabalveis e estabelecer relaes de confiana das quais o cliente possa de fato depender.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS12

    CENRIOUm novo produto est atraindo a ateno devido ao seu

    incrvel design. ele pode ser um sucesso se a empresa for capaz de destacar algum outro fator importante.

    embora o produto proporcione um aumento no desempenho de apenas 5% ou mais, parece no haver qualquer outra distino especial. normalmente, nossos concorrentes aplicam uma pequena margem de lucro ao desempenho informado. Voc calcula que a empresa ter melhores condies de enfrentar a concorrncia se, por exemplo, anunciarmos que o produto oferece um aumento de 10% no desempenho. de qualquer forma, voc no espera que algum

    seja capaz de notar ou determinar a diferena.

    Como criar o valor correto?

    MARkETING RESPONSVEL

    nossa empresa conquista e mantm relaes duradouras com os clientes graas ao valor e qualidade de seus produtos e servios. Portanto, fundamental comercializ-los com responsabilidade e vend-los sem mascarar suas caractersticas e benefcios legtimos. a confiana do cliente em nossa palavra fruto da integridade e honestidade demonstradas em nossas atividades de marketing. Criamos valor para os nossos clientes porque fornecemos a eles as informaes de que necessitam para tomar a deciso ideal na hora de comprar. no vale a pena jamais arriscar nossa reputao to bem conquistada com prticas de marketing irresponsveis.

  • 13honeStidade e inteGridade para nossos Clientes: MarketinG reSPonSVel

    VOC PRECISA SABER

    Comunicaes de marketing incluem, dentre outras coisas:

    Anncioseitenspromocionais

    Descrieseembalagemdeprodutos

    Materiaisdepesquisa,resultadosdetestesoucomparaesentreaconcorrnciaouprodutos

    AnnciospublicadosnoquadrodemensagensdaIntraneteoutroscomunicadosnonecessariamente direcionados aos clientes

    Os profissionais da rea de comunicaes de marketing e os que desempenham funes de vendas ou cujo trabalho envolva o desenvolvimento ou reviso de material publicitrio, embalagem ou promoo de produtos ou qualquer outro tipo de comunicado direcionado ao cliente devem conhecer e compreender os padres, polticas e procedimentos da empresa.

    Nossas comunicaes de marketing abrangem um pblico bastante amplo e passam pelo crivo de consumidores, concorrentes e rgos governamentais. no vale a pena arriscar nossa reputao envolvendo-se em atividades de marketing no recomendveis.

    NOSSO PADRO

    ajude a garantir que as atividades de marketing da empresa sejam responsveis, especialmente se voc trabalha diretamente no desenvolvimento ou na reviso das comunicaes de marketing.

    RESPOSTAnem tudo o que a concorrncia faz ns devemos adotar como certo. acima de tudo, devemos sempre questionar se o que fazemos demonstra nossos valores fundamentais de criar valor real para os clientes e respeit-los. apesar de nem sempre evidente, ainda assim o exagero uma tentativa de vender nossos produtos com base em informaes falsas. nossos clientes esperam de ns honestidade em relao aos valores que lhes conferimos, independentemente do que esperam de nossos concorrentes.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS14

    O MODO CORRETO

    Verifiquesetodasasalteraesfeitasnos produtos ou servios da empresa so divulgadas com preciso e rapidez aos departamentos competentes.

    Verifiqueseascomunicaesde marketing, as informaes na embalagem dos produtos e os materiais promocionais e de embalagem esto corretos em relao aos dados de origem ou de fabricao informados, como pas de origem ou onde foi realizada a montagem. o objetivo desse procedimento garantir a correta divulgao e embalagem de nossos produtos.

    Verifiqueseosmateriaisdemarketingdesenvolvidos por agncias de propaganda ou outras empresas terceirizadas atendem legislao e s polticas da empresa.

    Certifique-sedequenenhummaterialde marketing da empresa contenha informaes falsas, enganosas ou omissas quanto a dados importantes que poderiam de alguma forma ajudar os clientes a fazer uma compra mais segura.

    Evitecomparaescomaconcorrnciaou com seus produtos:

    Que no possam ser comprovadas por dados reais e objetivos.

    Quando tais comparaes se basearem em condies consideradas desleais para a concorrncia ou o produto.

    Nopermitaadistribuiopblicade material de marketing contendo informaes (por exemplo, relacionadas ao desempenho ou superioridade do produto ou participao de mercado) ainda no respaldadas por testes ou outros dados confiveis.

    Jamaisjustifiqueaprticadomarketingirresponsvel com a alegao de que os materiais promocionais foram desenvolvidos por terceiros.

    ATENO

    Sejacautelosocomosexagerosutilizadosnomarketing.Umtoqueamaisparaenriquecer a apresentao do produto pode ser uma boa estratgia de marketing, mas esse artifcio no deve jamais criar falsas impresses no cliente sobre as caractersticas do produto ou apresentar informaes conflitantes com os dados reais.

    ComercializeosprodutosdaEmpresaprocurandorealarseuspontosfortesemvezde destacar as deficincias do produto da concorrncia. Queremos liderar o mercado criando, fabricando e comercializando os melhores produtos; essa idia deve ser nosso foco principal. os concorrentes com certeza estaro atentos a qualquer anncio publicitrio que faa meno aos seus produtos. Para sermos justos com eles, necessrio ter sempre um cuidado extra na forma como abordamos seus produtos.

  • 15honeStidade e inteGridade para nossos Clientes: SeGUrana doS ProdUtoS

    CENRIOembora nosso novo produto atenda aos regulamentos obrigatrios de segurana, voc continua em dvida sobre se ele absolutamente seguro. a essa altura, submeter o design do produto a uma reformulao completa parece ser algo um tanto dispendioso, por isso voc decide solucionar essas dvidas recorrentes no aviso de advertncia.

    Como criar o valor correto?

    Segurana e confiana so as qualidades fundamentais do valor que transmitimos aos clientes por meio de nossos produtos. design seguro, fabricao com qualidade e servios ps-vendas executados com dedicao representam uma oportunidade de nos destacarmos e demonstram nossa preocupao com o bem-estar de nossos clientes. Uma parte essencial da inovao envolve a criao de produtos mais seguros. nosso compromisso com a segurana dos clientes o meio pelo qual estabelecemos confiana em nossos produtos e a demonstrao de que os valorizamos de fato.

    SEGuRANA DOS PRODuTOS

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS16

    VOC PRECISA SABER

    uma de nossas maiores preocupaes a segurana dos produtos. Corremos o risco de sofrer severas penalidades por no tomarmos medidas de proteo adequadas ou por falhar em encontrar solues para os problemas de segurana, o que inclui sanes regulatrias, processos judiciais e danos reputao da empresa.

    Segundo entendemos, Creating Value for Customers no se limita apenas a evitar as consequncias da obrigao. representa o compromisso de identificarmos com eficincia oportunidades de eliminarmos problemas de segurana e aprimorarmos a qualidade geral de nossos produtos. Por essa razo, a empresa mantm inmeros processos voltados segurana dos produtos. o foco central dos processos do ciclo de vida total a segurana dos produtos, incluindo design (visando utilizao por usurios em potencial), aquisio, fabricao, testes, controle de qualidade e marketing. Mesmo aps a venda, a empresa continua monitorando o produto para detectar qualquer indcio de problemas de segurana em sua utilizao e tomar as providncias necessrias a fim de garantir a segurana do cliente. Funcionrios e Gerentes responsveis pela segurana dos produtos devem consultar os nossos Product Safety Operation Principles a fim de conhecer mais sobre esses importantes processos e procedimentos.

    NOSSO PADRO

    apie todos os esforos para garantir que nossos produtos sejam seguros. Suscite dvidas ou preocupaes sobre matrias-primas, design ou utilizao de produtos, fabricao, marketing ou atendimento ao cliente a fim de garantir que os produtos sejam seguros para os nossos clientes. nenhum objetivo de negcios, seja ele relacionado a design, capacidade de venda ou custo, justifica colocar em risco a segurana dos produtos da empresa.

    RESPOSTAavisos de advertncia identificando claramente perigos potencialmente identificveis so parte importante e necessria do esforo para garantir que nossos produtos so seguros para os clientes. entretanto, acima de tudo, temos o dever de criar e fabricar nossos produtos com qualidade suficiente para satisfazer aos padres da empresa e atender s expectativas de segurana de nossos clientes. naturalmente, alteraes feitas em um estgio avanado do processo de desenvolvimento implicam srios desdobramentos. Portanto, a oportunidade excelente para envolver colegas de outros departamentos no processo de deciso. necessrio ter plena convico de que nossos produtos no apenas satisfazem aos padres de segurana como tambm no apresentam riscos nesse sentido.

  • 17honeStidade e inteGridade para nossos Clientes: SeGUrana doS ProdUtoS

    O MODO CORRETO

    Sigatodasaspolticaseprocedimentosda empresa relacionados a design, aquisio e fabricao que possam afetar a segurana dos produtos.

    Denuncieaexistnciadematrias-primas duvidosas ou com defeito, projetos ou peas que comprometam a qualidade ou produtos no seguros.

    Identifiqueproblemasrelacionadossegurana dos produtos, de preferncia ainda nos primeiros estgios do processo de design e, seja como for, to logo tenha conhecimento deles.

    Jamaiscoloqueemriscoaseguranados produtos para atingir algum outro objetivo de negcios. Caso surjam divergncias entre esses objetivos, informe o assunto ao seu gerente.

    Noimpeanempermitaqueoutrosimpeam a execuo de alguma das etapas do controle de qualidade, pois isso pode reduzir a eficincia dos testes necessrios para garantir a segurana dos produtos.

    Nopermitaquefornecedoresdescumpram as exigncias de contratao da empresa. isso pode comprometer o produto final com a utilizao de matrias-primas ou componentes de qualidade inferior ou defeituosos no processo de fabricao.

    Jamaisdesconsidererecomendaesfeitas em relao segurana dos produtos simplesmente por terem sido apresentadas em um estgio avanado do processo de desenvolvimento.

    ATENO

    Estejaalertaocorrnciaconstanteourepetitivadeincidentesdeseguranaenvolvendo nossos produtos. a segurana do cliente est acima de tudo. nosso dever convocar um recall caso suspeitemos que nossos produtos apresentam um problema caracterstico de design ou defeitos de fabricao em grande escala.

    Saibaquemuitospasespossuemleieregulamentaesqueobrigamfabricantese distribuidores a informar, imediatamente, s autoridades sobre quaisquer falhas segurana ou incluir etiquetas/rtulos de aviso com os defeitos que sejam detectados.

    Mesmoquesatisfaaatodososregulamentosepadresobrigatriosdesegurana,ainda assim o produto pode no ser seguro para nossos clientes. necessrio que o produto satisfaa tambm aos nossos padres internos de segurana. regulamentos obrigatrios de segurana so apenas o nvel mnimo de segurana requerido para o produto. todo produto que no atender aos padres de segurana exigidos ser considerado, na maioria das vezes, no seguro.

    Quandoaspessoasmanifestaremsuaspreocupaes,ouaatentamenteoqueelastm a dizer e avalie os impactos a longo prazo. a inquietao ou dvida de um colega em relao ao design, fabricao ou embalagem de um produto pode ter implicaes para a sua segurana.

    Mesmoquesuasfunesespecficasnoenvolvamarealizaodetestesdeprodutos,controle de qualidade ou atividades semelhantes, ainda assim voc responsvel pela segurana dos produtos. apresente ao responsvel pela segurana dos produtos as dificuldades encontradas ao utilizar produtos da empresa que possam indicar um possvel problema de segurana.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS18

    CENRIOo produto de uma inovadora funcionalidade

    recm-desenvolvida provavelmente se tornar bastante popular em um mercado inamistoso e auto-suficiente. Por ser tratar de uma nova funcionalidade, os regulamentos no so claros quanto obrigao de inclu-la ou no nas condies de teste do produto. Visto que esta nova funcionalidade consome muita energia, voc conclui que os resultados dos testes sero mais satisfatrios com a funcionalidade desligada.

    Como criar o valor correto?

    a confiabilidade, durabilidade e segurana de nossos produtos so a essncia de nossos negcios. desenvolvemos produtos de qualidade capazes de resistir a extremas condies de uso pelos consumidores e, dessa forma, tornamos a vida de nossos clientes mais confortvel. a excelncia do design e da fabricao vivenciada por nossos clientes no dia-a-dia demonstra o compromisso da empresa em proporcionar valor duradouro para o cliente. Para alcanar esse objetivo, definimos padres e seguimos inmeros regulamentos destinados a proteger o consumidor. isso nos desafia a criar, produzir e comercializar produtos de mercado dentro dos altos nveis de qualidade e segurana por ns defendidos.

    PRODuTOS DE ALTO PADRO

  • 19honeStidade e inteGridade para nossos Clientes: ProdUtoS de alto Padro

    VOC PRECISA SABER

    As especificaes do produto abordam questes como as descritas a seguir:

    Padresinternosedeseguranageraldosprodutosemrelaoaconfiabilidadeeestabilidade

    Compatibilidadeeletromagntica

    Requisitosambientais,comoteordemateriaisnocivos,embalagemreciclveleeconomia de energia

    Consideraessobredesignemrelaoamenoresdeidade,pessoasidosasepessoascom necessidades especiais

    Demaisrequisitosparagarantiraqualidadeeacompatibilidadecomoutrosprodutosou servios

    Nossos produtos tm influncia sobre inmeros clientes em todo o mundo. Por essa razo, a no-conformidade com os padres e regulamentos relacionados aos produtos implica srias consequncias, como processos judiciais promovidos por consumidores, prejuzos para a marca, danos reputao da empresa, penalidades civis, recalls dispendiosos, aes coletivas de litgio, para citar alguns.

    Nossos altos padres so reconhecidos no apenas nos produtos propriamente ditos, mas tambm na maneira como nos portamos para alcanar tal reconhecimento. isso se traduz na prtica dos mais altos nveis de integridade e profissionalismo como meio de validar e certificar a qualidade de nossos produtos. os funcionrios responsveis por Garantia de Qualidade e de Padres devem apresentar familiaridade com os nossos Princpios de Operao Padro, aplicando-os ao testar a qualidade de nossos produtos e ao verificar sua conformidade. da mesma forma, necessrio garantir que a empresa compreende e cumpre as exigncias regulatrias locais; para isso, certifique-se de envolver os especialistas da regio.

    NOSSO PADRO

    Verifique se todos os produtos esto de acordo com as exigncias regulatrias e com os padres internos da empresa que envolvem confiabilidade, durabilidade e segurana. levante dvidas, mesmo pequenas, para que a empresa possa reafirmar seu compromisso de produzir produtos com o maior padro de qualidade e conformidade da indstria.

    RESPOSTAa lG uma empresa dedicada a gerar valor para o cliente por meio da criao de designs e recursos inovadores. Por essa razo, nossos produtos muitas vezes envolvem situaes em que a lei no clara. nossa preocupao principal ser sempre proporcionar a qualidade esperada pelos clientes em nossos produtos, independentemente do "sentido literal da lei". em outras palavras, devemos ter o profissionalismo de buscar esclarecimentos junto s autoridades regulatrias, mesmo obtendo uma resposta desfavorvel para a empresa. nossa expectativa de que os clientes adotem esta nova funcionalidade em sua utilizao diria do produto; portanto, seria prudente questionar o rgo regulatrio sobre se esta nova funcionalidade deve fazer parte dos parmetros de teste.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS20

    O MODO CORRETO

    Seoseutrabalhoenvolvetestesequalidade de produtos, verifique se todos os produtos analisados atendem s avaliaes de teste/qualidade e aos objetivos gerais de teste/qualidade especificados em termos de confiabilidade, qualidade, durabilidade e segurana.

    Verifiqueseosprodutosesuaspeasou componentes fabricados por nossos fornecedores atendem s especificaes indicadas.

    Monitorenovosregulamentosreferentesaos produtos em sua rea e divulgue-os imediatamente equipe de produtos ou de desenvolvimento de produtos.

    Consulteseugerenteouentreemcontato com a autoridade regulatria caso tenha dvidas sobre qual padro ou protocolo de testes se aplica aos nossos produtos.

    Nofaasubstituiespormateriaisou componentes j testados ou especificados sem observar os procedimentos da empresa autorizando tais substituies.

    Jamaispermitaqueosprodutos sejam submetidos a testes fictcios ou insuficientes. isso inclui:

    - Falsificar ou selecionar apenas dados favorveis dos testes.

    - executar testes sob condies insatisfatrias.

    - Falsificar protocolos de teste legtimos.

    ATENO

    Estejaatentoamudanasnasnormasregulatriasreferentesapadresdoproduto.Procure sempre entender esses requisitos importantes. Questione as operaes da empresa para ter certeza de que ela fabrica produtos legalmente corretos.

    Estejaalertaadennciasdegruposdeconsumidores,autoridadesregulatriasouconcorrentes relacionadas a erros de embalagem ou de conformidade com os padres de qualidade.

    Fiqueatentoamudanasnosprocessosdedesign,contrataooufabricaodedeterminado fornecedor. essas mudanas podem afetar de maneira negativa os materiais a ns enviados, gerando problemas nos prprios processos.

    Avaliecuidadosamentequaisquervariaesprofundasemrelaoaomodelobsicoaoprojetar novas verses de nossos produtos. Verifique sempre se essas mudanas foram adequadamente divulgadas. Verifique se essas variaes requerem uma avaliao de conformidade distinta em relao ao modelo modificado.

    REMANuFATuRAO DE PRODuTOS RESPONSVELno processo de atendimento aos nossos clientes, remanufaturamos grandes volumes de produtos devolvidos e produtos oriundos da rea de servios diariamente. Como esses produtos remanufaturados funcionam perfeitamente, pode parecer que no existem problemas em reembal-los e vend-los como produtos novos. no entanto, voc deve estar ciente de que:

    Emboranossosprodutosremanufaturadostenhamamesmafuncionalidadedosnovosprodutos,em termos legais, ainda so considerados usados, no podendo, portanto, ser vendidos mediante a premissa de que sejam novos. Certifique-se de que os clientes que comprarem nossos produtos remanufaturados compreendam claramente que esto adquirindo produtos remanufaturados.

    Amaioriadosclientesesperaqueseusprodutosremanufaturadosrecebampeasnovas.Seesseno for o caso, recomenda-se inserir essa informao na garantia do produto de forma a prevenir possveis mal-entendidos por parte de nossos clientes.

  • 21honeStidade e inteGridade para nossos Clientes: PriVaCidade e Proteo daS inForMaeS

    CENRIOVoc trabalha no departamento de relaes com o cliente e uma de suas responsabilidades envolve a anlise de dados obtidos de nossas centrais de atendimento para ajudar a criar produtos de melhor qualidade. Um departamento de marketing em outro pas necessita de dados comerciais no processados da sua rea para desenvolver a estratgia de marketing a ser adotada no lanamento de um novo produto. Voc sabe que, antes de questionar, nossas centrais de atendimento obtm autorizao dos autores das chamadas: a sua dvida se no h problema em passar esses dados para o departamento de marketing.

    Como criar o valor correto?

    medida que nossas operaes globais de negcios se expandem, dependemos cada vez mais das informaes pessoais de nossos clientes nas inmeras atividades de negcios que realizamos. embora a tecnologia tenha ampliado o acesso a informaes pessoais e a velocidade com que elas so compartilhadas, isso tambm aumentou o risco de utilizao indevida. nossos clientes contam conosco para proteger as informaes pessoais compartilhadas com a empresa contra a utilizao ou divulgao descuidadas. ao demonstrar integridade e fortalecer a confiana de nossos clientes, estimulamos ainda mais o compartilhamento de informaes pessoais para ajudar a criar melhor valor para nossos clientes.

    PRIVACIDADE E PROTEO DAS INFORMAES

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS22

    VOC PRECISA SABER

    Informaes Pessoais so smbolos, texto, imagens, udio/vdeo e demais dados que podem ser utilizados, por si mesmos ou em conjunto com outras informaes, para identificar pessoas vivas. em outras palavras, informaes pessoais incluem, no mnimo, o seguinte:

    Identificaopessoal,comonmerosdeprevidnciasocialedecarteirasdemotorista.

    Diversasinformaesno-exclusivas,comoidade,estadocivil,religio,profissoeatmesmo interesses ou hobbies.

    As informaes pessoais recebem o mesmo tratamento dado a informaes confidenciais da Empresa; o objetivo disso proteg-las contra divulgao no autorizada.

    Consulte tambm Proteo e Confidencialidade das Informaes na pgina 66.

    Os funcionrios das reas de atendimento ao cliente, informtica, vendas, distribuio, logstica ou de outros departamentos com acesso frequente a informaes pessoais do cliente tm responsabilidades especiais, de acordo com as Corporate Personal Information Protection Rules, para garantir o manuseio responsvel dessas informaes.

    NOSSO PADRO

    Conhea e observe as polticas da empresa e as leis relacionadas coleta, manuseio e compartilhamento responsvel de informaes pessoais de nossos clientes.

    RESPOSTAdesenvolver estratgias de marketing eficientes uma prioridade fundamental. isso tambm se aplica ao manuseio responsvel de informaes pessoais e ao cumprimento das leis pertinentes. o consentimento para utilizao de informaes pessoais normalmente se limita a uma finalidade especfica. necessrio respeitar essas limitaes antes de compartilhar dados pessoais. esse procedimento demonstra integridade na forma como lidamos com nossos clientes. a empresa pode responder tambm por determinadas obrigaes legais relacionadas ao envio de informaes pessoais para outros pases, especialmente no que se refere a informaes oriundas da Unio europia.

  • 23honeStidade e inteGridade para nossos Clientes: PriVaCidade e Proteo daS inForMaeS

    O MODO CORRETO

    Acesse,utilizeemantenhainformaespessoais fornecidas empresa apenas para finalidades de negcios legtimas. Siga as restries relacionadas forma como a empresa pode utilizar tais informaes.

    SigaosprocedimentosdaEmpresapara compartilhamento de informaes pessoais com terceiros ou fora do pas (especialmente em relao Unio europia). Verifique se tais informaes so compartilhadas apenas quando necessrio e se o fornecedor dos dados em questo concedeu antecipadamente permisso para essa transferncia.

    Protejaasinformaespessoaisquevoc adquirir ou acessar como se estivesse protegendo informaes confidenciais da empresa. Por exemplo, no deixe sem proteo arquivos ou registros contendo tais informaes e no os fornea a colegas sem que haja uma necessidade de negcios legtima.

    Respeiteosdireitosdofornecedordos dados s suas informaes pessoais. isso inclui o direito de examinar, modificar, destruir e revogar o consentimento de utilizar qualquer informao pessoal confiada empresa.

    Informeassituaesemquehouve divulgao indevida, perda ou modificao de informaes confidenciais.

    Nocompartilhe,divulgue,modifiqueoudanifique informaes pessoais sem o consentimento do fornecedor, conforme requerido.

    Jamaistransfirainformaespessoaisfora do pas onde foram obtidas sem ter certeza de que esse procedimento permitido pela legislao local do pas.

    Noaceiteinformaespessoaisdenossos parceiros sem compreender a finalidade que gerou a autorizao para utiliz-las.

    Nodeixeemseucomputadorinformaes pessoais desnecessrias ou no relacionadas ao trabalho. Se as informaes estiverem relacionadas ao trabalho, apague-as imediatamente aps concluir o trabalho.

    ATENO

    Nemtodasasinformaespessoaissoobtidaspormeiodecanaisevidentes,comoos sites da empresa. Mesmo os documentos ou materiais comuns da empresa com os quais lidamos no dia-a-dia sem maiores pretenses podem incluir informaes pessoais. altamente recomendvel apagar ou ocultar informaes pessoais ao compartilhar esses documentos dentro ou fora da empresa.

    Atentepara:

    - informaes de contato e nomes de clientes includos nas transaes dirias com nossos parceiros comerciais e fornecedores.

    - Questionrios de pesquisa, registros de reclamaes de clientes e demais dados utilizados em avaliaes de marketing e na garantia da qualidade.

    - dados ou informaes pessoais em produtos devolvidos pelos clientes empresa, como celulares ou computadores.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS24

    a Melhor eMPreSapara os nossos Funcionrios

    26 ambiente de trabalho Justo29 respeito nas interaes do ambiente de trabalho32 Um ambiente de trabalho Saudvel e Seguro

  • 25a Melhor eMPreSa para os nossos Funcionrios

    acreditamos firmemente que pessoas so nosso bem mais valioso, e o respeito criatividade e iniciativa individuais so o ponto fundamental para a criao de valor. o respecting human dignity incorpora essas convices e garante um ambiente de trabalho positivo onde a inovao pode florescer. Servimos melhor nossos clientes e nossos muitos stakeholders quando demonstramos respeito por nossos prprios funcionrios e promovemos um ambiente de trabalho seguro, justo e diversificado.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS26

    CENRIOdois dos funcionrios sob seu comando, um

    homem e uma mulher, se qualificam para uma promoo ao cargo de gerente. ambos possuem o mesmo tempo de casa e experincia e formao semelhantes. o funcionrio com o melhor histrico de desempenho a mulher. nunca houve muitas mulheres em seu departamento, muito menos no cargo de gerente. Voc se pergunta se uma mulher ser capaz de assumir essa responsabilidade em um departamento onde no costume ter

    mulheres como gerentes.

    Como criar o valor correto?

    AMBIENTE DE TRABALHO JuSTO

    acreditamos que o respecting human dignity se estende sem distines a todos com quem trabalhamos. decises justas e imparciais sobre colocao profissional garantem oportunidades iguais; quando agimos dessa forma, podemos atrair, reter e desenvolver pessoas com mais facilidade, bem como promover diferentes idias e habilidades. essa prtica nos ajuda a criar um ambiente de trabalho respeitoso e agradvel, alm de incentivar a inovao e a criatividade colocadas a servio de nossos clientes e demais stakeholders.

  • 27a Melhor eMPreSa para os nossos Funcionrios: aMbiente de trabalho JUSto

    NOSSO PADRO

    ao tomar decises que envolvam colocao profissional, leve em considerao apenas questes de negcios legtimas e o desempenho e as habilidades das pessoas.

    RESPOSTAVoc tem razo em estar preocupado com o sucesso futuro de seu departamento. da mesma forma, o sucesso de seus funcionrios e o trabalho que eles desempenham para a empresa tambm motivo de preocupao. o respecting human dignity nos motiva a tratar as pessoas com base em suas qualificaes e talentos e deixar de lado questes sem importncia. alm disso, a seleo de pessoas capazes de nos ajudar a atingir essa meta deve ser orientada pelo nosso compromisso em servir o cliente. Selecione a pessoa mais bem qualificada para o trabalho e ajude-a alcanar sucesso de fato em sua nova funo.

    O MODO CORRETO

    Decisessobrecolocaoprofissionalrelacionadas a recrutamento, contratao, remunerao, benefcios, formao, promoo, atribuio ou reatribuio e programas sociais ou de lazer devem todas se basear nas necessidades da empresa e nas qualificaes pessoais.

    Sevoctemaresponsabilidadedetomar decises sobre colocao profissional, certifique-se de compreender claramente os requisitos documentados de determinada funo para ajudar a evitar decises baseadas em julgamentos inadequados ou irrelevantes.

    Sevocentrevistacandidatosadeterminadas funes, saiba quais perguntas so inadequadas ou potencialmente ilegais por sugerirem discriminao profissional. Por exemplo, em muitos pases, no se deve perguntar sobre as crenas religiosas do(a) candidato(a) ou se ele(a) casado(a) ou tem filhos. em caso de dvida, consulte o representante do departamento de recursos humanos ou o departamento jurdico para obter ajuda.

    Jamaisdemonstrepreconceitocontra outras pessoas com base em julgamentos inadequados sem nenhuma relao com o trabalho. Julgamentos inadequados podem incluir o seguinte:

    - idade

    - raa

    - Cor

    - Sexo

    - religio

    - nacionalidade ou pas de origem

    - orientao sexual

    - deficincia fsica

    - outras caractersticas no relacionadas ao trabalho

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS28

    ATENO

    Sejacautelosoquandoalgumsugerirqueapenaspessoasdedeterminadosexo,idade ou formao ou educao so qualificadas para assumir funes especficas. em alguns casos, o cargo pode incluir exigncias especficas, como a capacidade de erguer materiais pesados. exigncias assim devem fazer parte da descrio formal do cargo e fazer sentido dadas as atividades da funo. a descrio do cargo, porm, no deve ser tendenciosa quanto aos julgamentos inadequados listados no "Modo Correto".

    Suspeitederecomendaesparaadmitirumcontratadoououtroterceirocombaseem julgamentos inadequados. o compromisso da empresa em oferecer oportunidades iguais aplica-se a todas as pessoas que trabalham para a lG.

    Algumasunidadesdenegcios,departamentosougruposdetrabalhopodemterpolticas diferentes sobre prticas no ambiente de trabalho, como dias de ausncia por doena ou licena-maternidade. tais variaes podem resultar de leis e prticas locais. em todos os casos, essas polticas devem ser formuladas por escrito e satisfazer s exigncias legais locais.

    Lembre-seque"diversidade"nodizrespeitoapenasformaodapessoa,mastambm s suas perspectivas e idias. incentive com entusiasmo a diversidade em todas as suas formas para ajudar a empresa a promover um ambiente de inovao e de solues criativas.

  • 29a Melhor eMPreSa para os nossos Funcionrios: reSPeito naS interaeS do aMbiente de trabalho

    Valorizamos o ambiente de trabalho onde todos os funcionrios demonstram cordialidade entre si e onde as pessoas exibem respeito umas pelas outras em suas interaes dirias. essas interaes deixam os colegas vontade para apresentar novas idias, questionar de maneira construtiva o pensamento vigente e trabalhar com a certeza de que os demais sero gratos por suas contribuies. Um ambiente de trabalho cordial proporciona s pessoas a oportunidade de fazer a diferena - isso nos impulsiona a criar solues inovadoras para nossos clientes, atender melhor a todos os nossos stakeholders e alcanar maior satisfao pessoal e profissional.

    RESPEITO NAS INTERAES DO AMBIENTE DE TRABALHO

    CENRIOVoc foi nomeado o novo gerente de um pequeno grupo de trabalho. enquanto procura conhecer seus novos subordinados, voc observa algumas pessoas despretensiosamente fazendo piadas ou outros comentrios evidentemente inadequados para o ambiente de trabalho. entretanto, aparentemente, nenhuma delas considera esse comportamento um problema. algumas chegam a afirmar que esse o jeito de eles se unirem como equipe. Voc se sente indeciso sobre mudar a cultura de um time que parece jogar bem.

    Como criar o valor correto?

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS30

    VOC PRECISA SABER

    A conduta inadequada pode incluir menosprezo a uma pessoa devido sua idade, raa, cor, sexo, religio, nacionalidade ou pas de origem, orientao sexual, deficincia fsica ou outras caractersticas pessoais.

    isso pode envolver:

    Palavrasditasspessoas,comoemcomentriosoupiadas,oumesmoaformadediz-las.

    Gestosoucontatosfsicosouvisuais.

    Usodetecnologia,comooenvioinadequadodemensagensdetextoouportelefoneou e-mails ou acesso a sites imprprios.

    A conduta inadequada inclui tambm assdio sexual ou aes, comentrios ou sugestes sexualmente tendenciosos e indesejveis. tais aes podem estar vinculadas a uma situao de trabalho (por exemplo, remunerao, promoo, atribuio de cargo) ou ao desejo ou recusa de determinada pessoa em se envolver em uma situao ou relacionamento sexual. isso pode incluir qualquer conduta capaz de criar um ambiente de trabalho desconfortvel para as demais pessoas.

    Manifeste suas preocupaes: Caso presencie ou seja vtima de alguma forma de assdio, denuncie o ocorrido ao seu gerente ou ao representante do departamento de recursos humanos. a empresa investigar imediatamente todas as denncias e tomar as devidas providncias corretivas. a empresa probe severamente qualquer forma de retaliao contra pessoas que de boa-f denunciarem possveis condutas imprprias.

    NOSSO PADRO

    interaja com colegas e demais pessoas demonstrando respeito e estima e evite agir de maneira que possa ser considerada ofensiva ou hostil. alm disso, jamais constranja, insulte ou intimide um colega ou outro funcionrio.

    RESPOSTAComo gerente, voc tem a responsabilidade exclusiva de promover um ambiente de trabalho respeitoso. isso inclui no apenas lidar com condutas inadequadas, mas tambm criar uma atmosfera onde no se tolere de forma alguma esse tipo de conduta. importante ter a conscincia de que nem sempre saberemos ao certo se algum est sendo realmente constrangido ou molestado por algum tipo de conduta inadequada. Por esse motivo, o mais importante determinar com convico se a conduta "inadequada", e no se as pessoas a consideram aceitvel. o fato de que todos consideram comum determinado tipo de conduta inadequada no significa que ela deva ser aceita em seu grupo.

  • 31a Melhor eMPreSa para os nossos Funcionrios: reSPeito naS interaeS do aMbiente de trabalho

    O MODO CORRETO

    Demonstrerespeitoeestimanaformacomo voc interage com colegas e demais pessoas.

    Sejasensvelformacomoaspessoasinterpretam suas palavras e aes.

    Denunciepossveissituaesconstrangedoras ou comportamentos inadequados de que voc foi testemunha ao seu gerente ou ao representante responsvel do departamento de recursos humanos.

    Casogerencieoutrosfuncionrios,seja especialmente cauteloso com comportamentos inadequados praticados por voc mesmo ou pelas pessoas sob seu comando.

    Nosecomportediantedosdemaisdeuma maneira que possa ser considerada ofensiva, embaraosa, intimidadora, abusiva ou hostil, incluindo:

    - Comunicar-se com as pessoas proferindo piadas ou utilizando outros termos grosseiros.

    - Fazer gestos fsicos ou visuais que afrontem as pessoas.

    Noutilizetelefones,e-mail,computadores, acesso internet ou outro tipo de tecnologia para exibir ou divulgar contedo imprprio.

    Nopermitaquesuaformadeagircrieum ambiente de trabalho hostil ou que induza uma pessoa a crer que ele ou ela deve se sujeitar a prticas sexuais para obter vantagens no trabalho.

    ATENO

    Lembre-sequesuaspalavraspodemchegarporacasooudealgumaoutraformaaos ouvidos das pessoas. Mesmo em conversas particulares com amigos, evite comentrios inadequados ou considerados ofensivos.

    Cadaregioepastmseusprprioscostumeseformasoucomportamentospeculiares. Se voc viaja ou trabalha em regies fora de seu pas de origem, procure compreender e assimilar essas diferenas. esteja atento ao fato de que algo apropriado em seu pas de origem pode no ser necessariamente apropriado em outro lugar.

    Compreendaquesuaposiogerencialoutempodeexperinciapodemafetaraaceitao de sua conduta por parte dos demais. Seja sempre cuidadoso no modo de agir e nas palavras em relao a pessoas de hierarquia mais baixa.

    Tenhacuidadoquantoaodecorodesuasaesjuntoaosdemaisaodesempenharsuas funes na empresa. isso se aplica a homens e mulheres.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS32

    CENRIOnos seus anos de trabalho na empresa, voc jamais presenciou algum doente ou ferido por causa do trabalho. da mesma forma, uma vez que as leis de seu pas no requerem precaues de segurana severas e o risco de penalidades regulatrias baixo, voc cogita a possibilidade de burlar algumas das normas aparentemente exageradas tendo em vista os padres locais.

    Como criar o valor correto?

    excelentes oportunidades no ambiente de trabalho surgem quando priorizamos a sade e segurana. nosso compromisso com o respecting human dignity significa assumir a administrao de nosso ambiente de trabalho, demonstrando cuidado pelo bem-estar de todos aqueles que o compartilham conosco e pelo nosso prprio. Visto que o bem-estar de nossos colegas est em jogo, no nos limitamos a simplesmente cumprir leis; nossa responsabilidade e objetivos visam sempre a padres rigorosos de sade e segurana. Mantendo-se firmes em nossos compromissos, podemos prevenir qualquer acidente ou ferimento. Sade e segurana so altas prioridades, e jamais devemos coloc-las em risco motivados por outros objetivos da empresa.

    uM AMBIENTE DE TRABALHO SAuDVEL E SEGuRO

  • 33a Melhor eMPreSa para os nossos Funcionrios: UM aMbiente de trabalho SaUdVel e SeGUro

    VOC PRECISA SABER

    A Empresa tem o compromisso de aprimorar continuamente o seu desempenho em termos de sade e segurana por meio da definio de polticas e procedimentos destinados a promover um melhor nvel de sade e segurana no ambiente de trabalho, atendendo, assim, aos padres da indstria e demais requisitos regulatrios e legais locais. esses esforos abordam riscos com potencial de causar danos aos funcionrios ou aos nossos parceiros e reputao de empresa responsvel conquistada pela lG. Procuramos promover prticas recomendadas em nossa cadeia de suprimentos e nos produtos e servios oferecidos aos nossos clientes.

    Para concretizar esses objetivos, cada gesto de negcios tem o dever de incentivar e ministrar treinamento suficiente aos funcionrios a fim de satisfazer s expectativas de sade e segurana da empresa. os funcionrios e gerentes devem consultar os Global EESH Codes da empresa para obter mais informaes sobre essas expectativas e como atingi-las.

    NOSSO PADRO

    Conduza suas aes, e incentive os colegas a assim faz-lo, sempre com base na perfeita sade e segurana do ambiente de trabalho, bem como de acordo com as leis, normas e princpios pertinentes a esse assunto.

    RESPOSTAComo empresa, temos orgulho do nosso excelente histrico de sade e segurana. temos todo o cuidado em tomar as devidas precaues e gerenciar com eficincia a sade e a segurana; por essa razo, raramente somos vtimas de problemas. isso no sorte. o nosso compromisso genuno em promover o respecting human dignity, e isso inclui o cuidado com a sade e a segurana - nossa e de outras pessoas. o Manual e Cdigo de Segurana e Sade no ambiente de trabalho (eSh) da empresa representa nosso compromisso com a sade e segurana, onde quer que trabalhemos. importante observar estas normas, no importa quo simples ou irrelevantes elas paream ser. lembre-se que mesmo a norma mais insignificante tem um propsito.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS34

    O MODO CORRETO

    Denuncieacidentes,ferimentosequaisquer situaes perigosas no ambiente de trabalho.

    Utilizeequipamentodeproteo,conforme exigido.

    Participedetreinamentosemsadeesegurana.

    Faaoregistroprecisodedadoseinforme sobre operaes que afetam a sade e a segurana.

    Trabalhejuntamentecomfornecedorese demais parceiros para promover a sade e a segurana, deles e nossa, em nossos respectivos ambientes de trabalho.

    Jamaiscoloqueasadeeasegurana do ambiente de trabalho em risco para alcanar outros objetivos de negcios, mesmo os de alta prioridade. em vez disso, discuta imediatamente a divergncia com o seu gerente.

    Jamaisinicieumaatividadeseestiverem dvida quanto aos procedimentos necessrios para preservar a sade e a segurana.

    ATENO

    Acidentesdetrabalhomuitasvezesocorremcomfuncionriosqueestohanosna empresa, e no apenas com os recm-contratados. Portanto, permanea atento segurana, a fim de proteger a voc mesmo e s demais pessoas. no seja um pssimo exemplo para outras pessoas.

    Aotrabalharcomfornecedoresedemaisparceiros,conheaasprticasdesadeesegurana a serem seguidas nas operaes em seus ambientes de trabalho.

    Sejaprudenteemobservarsesuacondioatual(isto,faltadedescanso,usode medicamentos) pode colocar em risco a sade e segurana de outras pessoas. acidentes acontecem quando menos esperamos ou nos acomodamos em relao segurana. Converse com o gerente caso no se sinta apto a trabalhar devido sua atual condio.

  • 35a Melhor eMPreSa para os nossos Funcionrios: UM aMbiente de trabalho SaUdVel e SeGUro

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS36

    neGoCiao JUStacom os nossos Parceiros e com o Mercado

    38 responsabilidade na obteno de informaes sobre a Concorrncia41 Uso Correto de informaes de terceiros43 Concorrncia leal45 lidando com a Concorrncia48 lidando com Parceiros Comerciais e Fornecedores51 Comunicao Cautelosa54 respeito Propriedade intelectual de terceiros56 no ao suborno e aos pagamentos indevidos

  • 37

    o sucesso de nossos servios depende de nossa habilidade em atrair e estabelecer relacionamentos com nossos vrios clientes, fornecedores, parceiros comerciais e contratados em todo o mundo. imparcialidade, igualdade de oportunidades e "jogar de maneira limpa" so valores que norteiam nossas aes nas negociaes com nossos parceiros e na conduta de nossa empresa no mercado. nosso compromisso incorpora esses valores. Construmos relaes de respeito e confiana mtuos quando demonstramos nosso compromisso com a imparcialidade e a igualdade de oportunidades. ao reconhecer o sucesso obtido apenas de maneira justa, garantimos um ambiente de trabalho corporativo onde a inovao e a criatividade colocadas disposio de nossos clientes so recompensadas.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS38

    CENRIOao entrevistar uma funcionria de uma

    empresa concorrente disputando uma vaga em nossa empresa, ela apresentou a voc materiais relacionados ao seu trabalho atual. aparentemente, os materiais continham informaes confidenciais da concorrncia, que ajudariam grandemente seu departamento a competir. no foi sua culpa a funcionria ter revelado essas informaes. Voc se pergunta se seria possvel pedir-lhe para deixar os materiais "a fim de avali-la

    melhor".

    Como criar o valor correto?

    RESPONSABILIDADE NA OBTENO DE INFORMAES SOBRE A CONCORRNCIA

    Para servir nossos clientes, imprescindvel compreender os mercados onde atuamos. avaliamos informaes sobre a concorrncia e outras relacionadas ao mercado para identificar os interesses e necessidades de nossos clientes e descobrir maneiras pelas quais poderamos desenvolver ou aprimorar nossos produtos e servios. Por meio desses esforos, demonstramos integridade no respeito pelos direitos de nossos concorrentes, bem como pelas regras da concorrncia leal que os protegem. a prova de que podemos jogar limpo a forma de preservar nossa reputao como empresa de excelncia e desempenho.

  • 39neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: reSPonSabilidade na obteno de inForMaeS Sobre a ConCorrnCia

    NOSSO PADRO

    Utilize ou obtenha informaes sobre o ambiente da concorrncia apenas de fontes legtimas e das quais voc tenha direito a acesso.

    RESPOSTAnossa forma de competir no se baseia em informaes no autorizadas, mas em nosso trabalho srio, idias inovadoras e na habilidade de compreender as necessidades de nossos clientes. talvez seja adequado discutir determinados assuntos com novos funcionrios, tais como a experincia de trabalho destes e seu conhecimento profissional em geral. entretanto, jamais pea para algum revelar informaes confidenciais pertencentes a outra empresa ou violar o dever de manter a confidencialidade dessas informaes. Se voc obteve acesso a informaes confidenciais da concorrncia, entre em contato com o departamento jurdico da lG para evitar insinuaes de que voc se valeu de meios escusos para chegar a tais informaes.

    O MODO CORRETO

    Dependadefontesdivulgadasouamplamente disponibilizadas para obter informaes da concorrncia. exemplos disso incluem relatrios de pesquisa, jornais e materiais de marketing, para citar alguns.

    Conscientizeasfontesfornecedorasde informaes confidenciais que aceitaremos informaes dessa natureza apenas se obtidas de maneira legal.

    Mantenhaconversassobreasnecessidades de nossos clientes atuais e futuros sob a condio de que estes nos forneam apenas informaes de natureza no-confidencial, a no ser quando houver autorizao para acessar seu contedo.

    Instruaosnovosfuncionriossobreodever de observar os termos de todo e qualquer acordo de confidencialidade legtimo ou obrigaes semelhantes firmados com antigos empregadores ou demais terceiros.

    Sevoccontratarumantigofuncionriode uma empresa concorrente, no solicite a essa pessoa informaes confidenciais sobre a concorrncia.

    Noaceiteinformaessobreaconcorrncia diretamente de um concorrente. isso no apenas se caracterizaria como uma forma ilegal de obter informaes sobre a concorrncia, como tambm o compartilhamento dessas informaes com um concorrente insinuaria a existncia de acordos ilegais entre as referidas empresas. Consulte tambm Lidando com a Concorrncia na pgina 45.

    Jamaismintaouocultesuaverdadeiraidentidade para obter informaes sobre a concorrncia.

    Norecorraaumrgodepesquisa,empresa de consultoria ou demais terceiros para se envolver em uma conduta inadmissvel para voc e a empresa.

    Nosolicitenemaceiteinformaessobre a concorrncia fornecidas por um de nossos parceiros se voc sabe que tais informaes foram confiadas ao parceiro em estrita confidencialidade.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS40

    ATENO

    Pondereantesdesolicitarouaceitarinformaessobreumconcorrentefornecidaspor determinado agente, varejista, distribuidor ou consultor que esteja trabalhando atualmente para a empresa, mas que no passado trabalhou para uma empresa concorrente. Procure orientao junto ao departamento jurdico.

    Sejacautelosocomagentes,varejistas,distribuidoresoudemaisterceirosquenoestejam dispostos a discutir as formas pelas quais obtiveram informaes sobre a concorrncia. isso pode sugerir que as fontes recorreram a prticas questionveis.

    Sejacuidadosocominformaessobreaconcorrnciafornecidasdemaneirainesperada por fontes annimas. antes de analisar o material, busque orientao do departamento jurdico.

  • 41neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: USo Correto de inForMaeS de terCeiroS

    CENRIOVoc encontrou em sua mesa de trabalho um pacote contendo material confidencial pertencente a um de nossos parceiros. Voc est ciente de que nossos parceiros frequentemente compartilham informaes sobre seus planos e produtos para promover novas linhas de negcios entre nossas empresas. as informaes seriam extremamente teis para seus planos de lanar um novo produto.

    Como criar o valor correto?

    integridade com nossos parceiros significa cumprir nossas promessas e demonstrar respeito pelos direitos e interesses comerciais desses parceiros. assim como esperamos que outros respeitem os direitos sobre informaes confidenciais da empresa, procuramos agir do mesmo modo com as informaes de nossos clientes, parceiros comerciais, fornecedores e demais parceiros.

    uSO CORRETO DE INFORMAES DE TERCEIROS

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS42

    O MODO CORRETO

    Sejacautelosoaoaceitarinformaesconfidenciais de um possvel concorrente, pois isso pode criar dificuldades sobre quem o autor de determinada idia.

    Soliciteaosclienteseparceirosascondies de uso quando estes nos fornecerem informaes confidenciais para fins comerciais.

    Aocompartilharinformaesdeterceiros, verifique se foram identificadas como pertencentes ao seu devido proprietrio.

    Noseesqueadesempreestabelecerum acordo de confidencialidade antes de aceitar informaes confidenciais. em caso de dvida, consulte o departamento jurdico.

    Noutilizeinformaesidentificadascomo confidenciais de terceiros sem ter conhecimento das diretrizes ou restries que regem o seu uso.

    ATENO

    Informe-sesobreascondiesdeusoacordadaspelaEmpresaaoaceitarinformaesconfidenciais de parceiros. Verifique se a empresa tem condies de atender a esses termos e se eles no impem restries imprevistas s nossas atividades de negcios, como restringir a empresa de desenvolver algum produto ou conceito de negcio semelhante.

    Sejacautelosocominformaesaparentementenodisponibilizadasaopblico,nopertencentes empresa e sem indicaes do titular dos direitos. isso pode ser um indcio de que foram obtidas ilicitamente de outra empresa. no se limite a presumir que seus colegas j investigaram essas diretrizes.

    NOSSO PADRO

    demonstre cuidado ao adquirir, utilizar e compartilhar informaes de terceiros e observe as devidas diretrizes de uso.

    RESPOSTAem caso de dvida quanto fonte das informaes ou na ausncia de indicaes sobre que direitos temos em utiliz-las, extremamente recomendvel consultar o departamento jurdico. a aceitao de informaes confidenciais pode exigir da empresa o cumprimento de determinadas obrigaes em relao ao parceiro; entretanto, nem sempre estaremos dispostos a acatar esses termos. Mesmo obtendo tais informaes de maneira legal e com direitos sua utilizao, a empresa demonstrar integridade e respeito por seus parceiros se analisar devidamente as condies e os direitos.

  • 43neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: ConCorrnCia leal

    reconhecemos a importncia de um mercado competitivo onde as empresas so estimuladas a inovar para melhor servir nossos clientes e atender aos interesses da sociedade. as regras da concorrncia leal viabilizam mercados fortes e competitivos; a observncia dessas regras essencial para preservar nossa capacidade de inovar e proporcionar valor aos nossos clientes. o cumprimento dessas leis traz benefcios no apenas para a sociedade, mas ajuda tambm a empresa e nossos parceiros a proporcionar maior valor para o cliente. a empresa tem o compromisso de acatar as leis sobre concorrncia leal em todos os pases em que atua. dessa forma, nosso compromisso com a concorrncia leal no apenas infunde confiana em nossos parceiros e consumidores, mas tambm contribui para fazer da lG uma empresa mais forte e mais inovadora.

    CONCORRNCIA LEAL

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS44

    VOC PRECISA SABER

    De modo geral, as regras da concorrncia leal restringem ou probem:

    Acordosouentendimentosentreconcorrentes-ouentreasempresaseseusclientes,parceiros comerciais ou fornecedores - que restrinjam a concorrncia de maneira desleal.

    Oabusodepoder,porpartedasempresas,nacadeiadesuprimentosounomercadoa fim de obter vantagens desleais sobre outras empresas, especialmente nas relaes com as de menor porte.

    Possveisfuses,aquisies,empreendimentosconjuntosououtrotipodealianaque imponham obstculos concorrncia leal sem anlise ou aprovao prvias do governo ou dos rgos regulatrios.

    Todo aquele que infringir as regras da concorrncia leal enfrentar graves penalidades criminais, incluindo condies severas de deteno e multas extremamente altas. Isso se aplica a todas as pessoas envolvidas em tais atos. De igual modo, as consequncias so devastadoras para a Empresa, podendo resultar em multas corporativas de alto valor, processos judiciais coletivos de grande repercusso e restries forma como fazemos negcios no pas aplicvel. Por essas razes, a empresa extremamente cautelosa em relao a atividades de negcios com potencial de gerar problemas ou dificuldades.

    Siga estas diretrizes para evitar problemas:

    1. exera o bom senso empresarial tome decises com base na avaliao objetiva de determinado problema e no exame cuidadoso dos fatos e opes disponveis.

    2. informe o departamento jurdico caso receba sugestes de um concorrente para agir de maneira ilegal.

    3. busque ajuda em caso de dvida sobre a atitude ideal a tomar.

    4. Mantenha o departamento jurdico informado sobre comunicados recebidos de autoridades executivas. no envie quaisquer documentos ou materiais sem a aprovao do departamento jurdico.

    Saiba que as leis da concorrncia leal so bastante complexas e variam de jurisdio para jurisdio. determinar a violao ou no dessas leis pode ser uma tarefa difcil. alguns pases implementaram regras cujo alcance legal se estende para alm de suas fronteiras, e muitos outros agravaram as penalidades e aes de execuo.

    Caso o seu trabalho envolva vendas, marketing, P&d, planejamento da produo, contratao ou negociao de equipamentos ou materiais junto aos nossos fornecedores ou parceiros comerciais, voc tem a incumbncia especial de compreender a poltica de Concorrncia leal da empresa e como ela se aplica ao seu trabalho. Para obter mais informaes, consulte as Diretrizes Globais de Concorrncia Justa da Empresa.

  • 45neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: ConCorrnCia leal

    CENRIOUm dos parceiros comerciais da empresa nos pede para vender a um preo extremamente baixo. esse comprador no mudar de idia e alega que nosso concorrente no apenas vendeu pelo preo sugerido como tambm essa foi sua oferta inicial. em sua opinio, porm, a no ser por uma mudana significativa e desagradvel no mercado da qual voc no tem conhecimento, altamente improvvel que essa sugesto partiu do concorrente. Voc decide, ento, entrar em contato com o concorrente para confirmar o preo e a histria do parceiro.

    Como criar o valor correto?

    Queremos ser respeitosos para com nossos concorrentes e evitar situaes que insinuem interaes inadequadas. de modo geral, as relaes entre a concorrncia podem gerar problemas relacionados lealdade como ela conduzida. nosso dever bsico servir o cliente. Para servi-lo, necessrio observar as normas que impulsionam nosso sucesso e inovao contnuos em um mercado forte e competitivo.

    CONCORRNCIA LEAL: LIDANDO COM A CONCORRNCIA

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS46

    VOC PRECISA SABER

    Acordos inadequados no se limitam exclusivamente a preos praticados com o consumidor. os acordos podem abranger qualquer aspecto capaz de influenciar o preo ou a opo do cliente, tais como:

    Fixaodepreos-Acordosobrequalquerformadecotaopropostaaparceiroscomerciais ou clientes, incluindo, por exemplo, o uso de frmulas para cotaes, descontos ou abatimentos, ou acordos sobre os preos a serem pagos aos fornecedores.

    Cartisemlicitaes-Acordosobrecomoconduzirlicitaescomclientesouparceiros comerciais, isto , acordo sobre preos e demais condies a serem includas em uma proposta de licitao. normalmente, isso feito de maneira que um concorrente vena uma oportunidade de negcio e outro vena a seguinte.

    Acordosdeoperao,produooudistribuioAcordosobrenveisououtraslimitaes de fabricao ou distribuio de produtos ou acordos sobre outras atividades operacionais.

    Distribuiodemercado,territrioouclientes-Acordoparadivisodemercados,territrios ou clientes a fim de reduzir a concorrncia em cada situao.

    Boicotescoletivos-Acordodenonegociarcomdeterminadaspessoasougruposdeclientes, distribuidores ou fornecedores, ou seja, at que o grupo concorde em praticar preos mais favorveis ou outras condies.

    No se deve cumprir ou mesmo firmar acordos de boa-f se houver ilegalidade em suas finalidades. Mesmo tentativas malsucedidas de se chegar a um acordo, o qual nenhuma das partes tinha inteno de honrar, podem ser interpretadas como uma trama para burlar a lei da concorrncia leal.

    NOSSO PADRO

    no firme contratos, acordos ou entendimentos formais, informais ou implcitos com um concorrente sem a aprovao do departamento jurdico. Procure orientao adequada antes de levar a empresa a se envolver nos negcios de determinado concorrente. os rgos reguladores podem interpretar isso mal e considerar a manobra anticompetitiva.

    RESPOSTACompartilhar informaes sobre preos com a concorrncia nunca a soluo ideal; pior ainda, ilegal em muitos pases. devemos competir sempre com base em nossas prprias decises sobre preos e, acima de tudo, com base no valor real proporcionado por nossos produtos e servios aos clientes. Precisamos avaliar a competitividade de nossos preos recorrendo a dados obtidos legalmente.

  • 47neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: ConCorrnCia leal

    O MODO CORRETO

    Eviteoagrupamentodeconcorrentessem uma finalidade de negcios especfica ou uma pauta definida contendo assuntos legtimos para discusso.

    Seadiscussoentreumgrupolegtimo de concorrentes se desviar para questes como preos ou outros assuntos arriscados:

    declare abertamente que esse tipo de discusso contraria a poltica da empresa.

    abandone a discusso e certifique-se de que seu manifesto e retirada foram devidamente protocolados.

    informe imediatamente o problema ao departamento jurdico.

    Nocompartilheinformaesespecficas com um concorrente sem aprovao do departamento jurdico ou aprovao "global" para troca regular de informaes. Por exemplo, no compartilhe:

    - Preos

    - Produtos

    - listas de clientes

    - territrios de vendas

    - Condies de crdito

    ATENO

    Evitediscusses,trocadeinformaesououtrotipodecomunicaocomumconcorrente. Mesmo as mais inocentes interaes podem ser mal interpretadas e colocar a reputao da empresa em risco.

    Determinadasatividadesentreconcorrentes,taiscomoempreendimentosconjuntosou programas de pesquisa, so adequadas quando o objetivo atender a um cliente de uma forma impossvel para as empresas isoladamente. no entanto, busque sempre orientao do departamento jurdico mesmo antes da primeira discusso sobre acordos desse tipo com o concorrente.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS48

    a concorrncia leal envolve a forma como interagimos com nossos concorrentes e fornecedores, parceiros comerciais, contratados e demais parceiros. acima de tudo, nossas relaes devem se concentrar no atendimento ao cliente e no trabalho eficiente junto aos nossos parceiros, sem restringir de forma desleal o comrcio justo. Para alcanar esse objetivo, procuramos incansavelmente estabelecer confiana e colaborao mtuas com nossos parceiros, garantindo a eles igualdade de oportunidades e demonstrando imparcialidade e transparncia em todas as nossas transaes de negcios.

    CONCORRNCIA LEAL: LIDANDO COM PARCEIROS COMERCIAIS E FORNECEDORES

    CENRIOnossa empresa cliente exclusiva de determinado fornecedor. em nosso relacionamento, tivemos algumas discordncias interpretadas pelo fornecedor como injustias. entretanto, para a empresa, a relao no est sendo proveitosa e voc

    pretende romp-la.

    Como criar o valor correto?

  • 49neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: ConCorrnCia leal

    NOSSO PADRO

    demonstre imparcialidade e integridade em todas as nossas relaes com parceiros comerciais, fornecedores e demais parceiros. Use cautela quando informar preos sugeridos aos nossos canais ou ao estabelecer termos e condies com os nossos fornecedores. os rgos reguladores podem interpretar isso mal e considerar a manobra anticompetitiva.

    RESPOSTAa empresa tem o direito de escolher seus prprios parceiros. ao mesmo tempo, procuramos empreender todos os esforos necessrios para ajud-los a ser bem-sucedidos. desde que nossas decises se baseiem em dados reais e no bom senso, muito provavelmente no teremos dificuldades em lidar com as regras da concorrncia leal. Faa um esforo genuno para convencer o fornecedor de que esta deciso foi tomada de maneira justa e racional. da mesma forma, verifique se possvel documentar sua deciso com base no desempenho do fornecedor. extremamente recomendvel analisar a situao junto ao departamento jurdico antes de romper vnculos com o fornecedor.

    VOC PRECISA SABER

    Atividades inadequadas que suscitam preocupaes em nossos parceiros podem incluir:

    Recusa em negociar - no negociar com um parceiro antigo ou em potencial sem motivo legtimo. esse tipo de conduta pode insinuar uma tentativa entre a empresa e o concorrente de se apropriar de clientes.

    Explorao desleal de uma posio de negociao privilegiada - Valer-se da posio privilegiada da empresa em relao a um fornecedor ou parceiro comercial para pressionar preos injustos, recusar ou retardar execues de pagamento, impor metas de vendas, restabelecer condies de negcios, interferir na gesto ou praticar outras aes desleais.

    Discriminao de preos ou de subsdio - definir preos em relao a determinados parceiros comerciais fora da estrutura de preos normalmente aplicada e sem motivo justificvel. aplica-se aqui tambm o fornecimento de suporte no-financeiro.

    Negociao exclusiva com determinados parceiros ou regies - definir condies que restrinjam de maneira desleal a liberdade de negociao de nossos parceiros. isso inclui negociar somente sob a condio de que nosso parceiro no faa negociaes com um concorrente e defina regies de vendas exclusivas.

    Manuteno do preo de revenda - exigir que um parceiro comercial venda os produtos da empresa a um preo determinado, encerrar as vendas com o parceiro em questo devido sua deciso em praticar os preos vigentes ou penalizar um parceiro comercial por manter os preos de revenda com base em reclamaes de outro parceiro.

    Vendas casadas e vendas de servios exigir que um parceiro venda ou compre da empresa para que ela aja de forma recproca, firmando acordos no varejo ou com produtos especficos no relacionados.

    Preos predatrios - definir preos excessivamente baixos com parceiros comerciais ou clientes, isto , abaixo do custo, ou comprar a preos excessivamente altos com fornecedores, para afastar a concorrncia.

    Para saber mais sobre os nossos princpios e padres ao lidar com parceiros, consulte a LG Electronics Procurement Policy.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS50

    O MODO CORRETO

    Antesdeestabelecernovospadresde preos para compra ou tomar outras decises sobre como a empresa negociar com parceiros, analise o "Goodbook": Poltica Global de Compras da empresa a fim de evitar negociaes injustas em razo dos planos propostos.

    Rena-secomodepartamentojurdicopara analisar novas estratgias de marketing, promocionais ou de preos que possam diferenciar a empresa de seus parceiros.

    Transmitacomclarezanossosmotivos,padres ou critrios de deciso nas situaes que envolvam alteraes significativas em preos, volumes ou outras condies de nossas relaes comerciais. Certifique-se de esclarecer aos parceiros que a empresa adota critrios justos e objetivos ao tomar suas decises.

    Utilizetaiscritriosparatomardecisesenvolvendo parceiros concorrentes ou para romper o vnculo com um parceiro com quem mantemos relaes de negcios no momento. da mesma forma, tenha o cuidado especial em providenciar evidncias documentadas atestando que tal deciso foi tomada de maneira racional e legtima.

    Nuncapressionenossosparceiroscomerciais a adotarem preos especficos de varejo durante a venda. os preos de varejo podem ser sugeridos, mas qualquer tipo de ameaa ou implicao de resciso contratual, incentivos ou aplicao de penalidades podem representar ofensa s leis da concorrncia.

    Noserenacomdoisoumaisparceiros comerciais ao mesmo tempo para discutir questes que possam prejudicar a concorrncia, tais como escolha de parceiros comerciais ou diviso de regies.

    Noestabeleaacordosouentendimentos que possam violar o esprito de concorrncia leal sem antes analisar o assunto com o departamento jurdico.

    ATENO

    Contratos,acordosouentendimentosestabelecidospelaEmpresacomseusparceirospodem incluir condies que a induzam a violar seus padres ou outras exigncias legais.

    Algumasvezes,osparceirosdaEmpresapodemsertambmseusconcorrentes.nessas situaes, a dificuldade em aplicar os padres da concorrncia leal maior; por essa razo, consulte o departamento jurdico.

    Observeespecialmenteosexemplosemqueumparceirodemenorportedependegrandemente de nossa empresa. nesses casos, muito provavelmente as aes movidas contra o parceiro podero ser consideradas como abuso de nossa posio na cadeia de suprimentos.

    Arecusaemestabelecernegciosempotencialcomdeterminadoparceirosemrazesconvincentes poder levar as autoridades responsveis pela concorrncia leal e a empresa preterida a suspeitar que a empresa esteja tramando apropriar-se de clientes ou tentando fortalecer de maneira abusiva sua posio dominante.

  • 51neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: ConCorrnCia leal

    CENRIOaps conversar com um parceiro comercial, voc est convicto de que determinado competidor aumentar seus preos em breve. Voc conclui se este no seria um bom sinal para a empresa aumentar tambm seus preos. assim, voc pensa em escrever para o seu gerente recomendando que "a empresa aumente seus preos, pois, no seu entender, a concorrncia est fazendo o mesmo".

    Como criar o valor correto?

    CONCORRNCIA LEAL: COMuNICAO CAuTELOSA

    Comunicaes internas e externas so tambm uma forma de a empresa demonstrar seu compromisso para com a concorrncia leal. nossas palavras, faladas ou escritas, definem o modo como competimos e refletem o empenho da empresa em garantir aes dentro das regras da concorrncia leal. nosso compromisso evitar at mesmo a aparncia de violao concorrncia leal. a forma como transmitimos o que a empresa faz deve incorporar o princpio da concorrncia leal.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS52

    VOC PRECISA SABER

    Os comunicados da Empresa se apresentam de vrias formas, e todas contribuem para promover ou prejudicar a reputao da empresa. esses comunicados incluem, por exemplo:

    Memorandosescritos,e-mails,anotaesemblocosdepapelemensagensinstantneas.

    Apresentaesformaisaparceiros,clientes,fornecedores,administraoeacolegas.

    Declaraesfeitasemumareuniocomparceiros,encontrosdaindstriaoucoletivade imprensa ou mesmo em conversas informais.

    NOSSO PADRO

    Seja sempre cauteloso com os comunicados verbais e escritos da empresa relacionados a questes sobre concorrncia leal e jamais d a impresso de que a empresa se interessa por negociaes associadas concorrncia desleal.

    RESPOSTASolicitar ao cliente informaes sobre preos praticados pelo concorrente e obter informaes de mercado junto a terceiros, como rgos de pesquisa, uma prtica legal e conveniente para o departamento de vendas ou outros funcionrios. inconveniente obter essas informaes diretamente do concorrente. Comunicaes envolvendo informaes confidenciais dessa natureza devem ser precisas quanto origem das informaes propriamente ditas, de modo a evitar suspeitas sobre a forma como foram obtidas. neste caso, as informaes foram obtidas de maneira adequada, porm o memorando enviado ao gerente sugere que voc as obteve de maneira inadequada, isto , diretamente do concorrente. necessrio reformular corretamente a mensagem.

  • 53neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: ConCorrnCia leal

    O MODO CORRETO

    Atenteparaasnormasaplicadasconcorrncia ao comunicar informaes sobre a empresa e suas atividades, seja de forma verbal ou escrita.

    Presumaquetodososcomunicadosda empresa passaro pelo crivo das autoridades legais.

    Evitelinguagemambguaquepossagerar impresses equivocadas das atividades da empresa no campo da concorrncia.

    Evitecomentriossobretendnciasdaindstria, como preos, que poderiam insinuar a existncia de um acordo entre a empresa e seus concorrentes.

    Identifiqueemseusdocumentosescritos a fonte de informaes sobre a concorrncia para demonstrar que voc as obteve de maneira conveniente. Consulte tambm Responsabilidade na Obteno de Informaes sobre a Concorrncia na pgina 38.

    Jamaismenosprezeconcorrentesou seus produtos ou servios. toda comparao entre produtos e servios deve ser genuna e apoiada por evidncias. Consulte tambm Marketing Responsvel na pgina 12.

    Noutilizetermosquesuscitemimpresses equivocadas sobre nossa forma de abordar o tratamento com concorrentes. Veja, a seguir, alguns termos que merecem ateno:

    - afastar concorrentes

    - Prejudicar a concorrncia"

    - ns dominaremos o mercado

    - Colaborar com a concorrncia

    - temos um entendimento em comum com a concorrncia

    ATENO

    Observeasnormaslegaisoudemaisexignciassobreapreservaodecomunicadosda empresa relacionados a processos judiciais, solicitaes regulatrias ou outras aes legais, mesmo quando os procedimentos de preservao da empresa determinarem a destruio do material. a destruio inadequada desses comunicados pode trazer srios problemas para a empresa.

    Consulte tambm Correta Manuteno e Reteno dos Registros na pgina 75.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS54

    RESPEITO PROPRIEDADE INTELECTuAL DE TERCEIROS

    Concorrer de maneira leal significa demonstrar respeito pelos direitos de propriedade intelectual de terceiros. assim como esperamos que estes respeitem nossa propriedade intelectual, tambm demonstramos integridade quando respeitamos "sua" propriedade intelectual e exercemos cautela ao desenvolver nossas prprias idias. em uma empresa de alta tecnologia, onde boas idias devem ser desenvolvidas rapidamente de modo a nutrir a competitividade, a maneira como demonstramos respeito pelos direitos de propriedade intelectual de terceiros ressalta nosso compromisso para com esses princpios.

    CENRIOGraas ao sucesso de uma campanha publicitria

    que contou com a participao de uma celebridade famosa, um produto da empresa vendeu incrivelmente bem no exterior. a celebridade bem conhecida em nosso pas tambm, por isso voc acredita que a reutilizao do material publicitrio aqui na sua regio de trabalho ser uma forma barata e eficiente de impulsionar as vendas. Voc sabe que a empresa adquiriu os direitos de publicidade da celebridade, portanto, a nica coisa a fazer reelaborar o material para ajust-lo ao idioma e estilo de seu pas.

    Como criar o valor correto?

  • 55neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: reSPeito ProPriedade inteleCtUal de terCeiroS

    O MODO CORRETO Averigueseosmateriais,asinformaes,

    a mdia (como figuras, udio e vdeo) ou outros conceitos adquiridos pela empresa ou a serem utilizados por ela no pertencem, por acaso, a terceiros. em caso positivo, faa um levantamento dos requisitos para utilizao dessas informaes.

    Certifique-sedeassimilarascondiese os termos de propriedade intelectual autorizados pela empresa para nossa utilizao.

    Noutilizedesign,tecnologia,mdiaou informaes pertencentes a outra empresa ou pessoa sem obter permisso para tal.

    Jamaisutilizeoucompartilhesigiloscomerciais de terceiros no obtidos por voc ou pela empresa de forma legal.

    ATENO Verifiquecuidadosamenteseatecnologiapresenteemcomponentesdistribudospelos

    fornecedores da empresa para utilizao em nossos produtos finais no propriedade intelectual de terceiros.

    Tenhacuidadocomfiguras,udio,vdeoeoutrostiposdemdiaque,primeiravista,parecem ser material disponibilizado gratuitamente na internet. no conclua que esse material est disponvel sem licena para utilizao.

    Almdisso,tenhacuidadoaousarcdigo-fonteaberto.Emboraocdigo-fonteabertopossa ser copiado e/ou incorporado em nossos produtos de software, lembre-se de que, na verdade, essa utilizao permitida com base em condies especficas de licenciamento (como abrir nosso prprio cdigo-fonte).

    necessriocompreenderanaturezadosmateriaisencaminhadosporcolegasviae-mail; estes so, provavelmente, propriedade intelectual de terceiros, e a forma como podem ser usados ou compartilhados , portanto, restrita. Via de regra, considere artigos, relatrios de pesquisa e outros documentos publicados como propriedade intelectual de terceiros.

    Para saber mais, consulte nossos Patent Operations Management Principles e a Software Compliance Policy.

    Consulte tambm Proteo da Propriedade Intelectual da Empresa na pgina 69.

    NOSSO PADRO

    demonstre respeito pelos direitos de propriedade intelectual de terceiros. informaes ou materiais desse tipo devem ser usados apenas se nos forem concedidos direitos para assim faz-lo, como permisso do proprietrio.

    RESPOSTAQueremos honrar e respeitar os direitos de propriedade intelectual de terceiros - isso diz respeito no apenas aos nossos concorrentes, mas tambm aos nossos parceiros. inclui, tambm, a permisso de realizar ou no pesquisas de acordo com o entendimento firmado com nossos parceiros. Praticamente todas as licenas para publicidade tm limitaes em termos de rea geogrfica, e importante ter conhecimento desse fato. a confiana de nossos parceiros conquistada quando utilizamos seus direitos de propriedade intelectual com zelo e prudncia.

    SUMrio introdUo iMPriMir Voltar aVanar

  • Criando Valor Para oS noSSoS StakeholderS56

    NO AO SuBORNO E AOS PAGAMENTOS INDEVIDOS

    nosso compromisso com o Jeong-do Management e com o princpio de Jogar de maneira limpa exige que demonstremos os mais altos padres de integridade e transparncia em nossas transaes com os clientes, os parceiros e a comunidade.ao agir dessa forma, todos ns realizamos nossas operaes de maneira leal e transparente, sem jamais usar subornos ou outros meios imprprios para alcanar nossos objetivos

    CENRIOUma remessa contendo importantes matrias-

    primas foi retida por vrias semanas na alfndega.as autoridades alfandegrias no forneceram explicaes sobre o atraso.apesar do nosso empenho, difcil entrar em contato com a autoridade responsvel para que o problema seja resolvido.ento, voc abordado por um agente alfandegrio que alega conseguir a liberao da remessa amanh, caso voc

    deixe tudo nas mos dele.

    Como criar o valor correto?

  • 57neGoCiao JUSta com os nossos Parceiros e com o Mercado: no ao SUborno

    VOC PRECISA SABER

    Suborno significa fornecer, prometer ou oferecer dinheiro ou itens de valor a uma autoridade vigente com a inteno de influenci-lo, de maneira corrupta, a obter, reter ou garantir negcios ou qualquer tipo de vantagem indevida

    Autoridade refere-se no apenas a representantes de instituies governamentais, mas inclui tambm funcionrios e agentes de empresas privadas, representantes de partidos polticos, candidatos a cargos polticos e autoridades de organizaes pblicas/filantrpicas com cargos equivalentes a entidades do governo (alm disso, observe que, mesmo que o recebedor no seja uma autoridade , continua sendo ilegal oferecer dinheiro ou itens de valor em troca de influncias para obter vantagem)

    Itens de valor no incluem apenas pagamento