Jornal da Alerj 260

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro

Text of Jornal da Alerj 260

  • No meio do caminho...

    Gab

    riel

    Tel

    les

    ALERJ9912242287/2009-DR/RJ

    Lei garante cancelamento de contrato de internet

    PGINAS 4 E 5

    Alerj adere campanha pelos royalties do petrleo

    PGINA 12

    JORNAL DA ALERJ

    Polticas pblicas para melhorar o dia a dia de pessoas com deficincia ganham destaque em aes de comisso da Alerj e mobilizam representantes de entidades PGINAS 6, 7 e 8

    A S S E M B L E I A L E G I S L A T I V A D O E S T A D O D O R I O D E J A N E I R OAno X N 260 Rio de Janeiro, 16 a 30 de novembro de 2012

  • Rio de Janeiro, 16 a 30 de novembro de 20122

    ExPEDIENTE

    siga a @alerj no

    www.twitter.com/alerj radioalerj .comOua sonoras dos deputados

    .JORNAL DA ALERJReceba o

    http://bit.ly/jornalalerj

    em casa Veja nossos lbuns do Picasa

    http://bit.ly/alerjpicasa

    cORREDOR cuLTuRAL

    MDIAS SOcIAIS

    As mensagens de mdias sociais so publicadas na ntegra, sem nenhum tipo de edio.

    Sobre enquete da quinzena. Veja resultado na pgina 8.

    O JORNAL DA ALERJ est disponveltambm em udio. Divulgue!

    http://j.mp/audiojornal260 ouaponte o leitor de QR Code de seu celular

    A vernissage da exposio Arte: Um corpo limitado, uma olhar sem limites montada pelo Departamento de

    Cultura da Alerj a partir de quadros a leo produzidos por internos do sistema prisional f luminense fechou, no dia 29, o primeiro dia do congresso do Colgio de Diretores de Escolas dos Ministrios Pblicos do Brasil, cujo tema foi Sistema prisional e poltica criminal: o papel do Ministrio Pblico. O evento foi realizado na sede do MPRJ, no Centro, e terminou no dia 30. Representando o presidente da Casa, deputado Paulo Melo (PMDB), o diretor-geral Jos Carlos Arajo disse que parcerias para divulgao de cultura so sempre relevantes. Atravs da cultura que conhecemos um povo. Essa exposio, em especial, surpreende, pois so pessoas privadas de liberdade, que, por um determinado momento, esquecem aquilo que viveram para mostrar algo to bonito. Revela tambm o que esperam encontrar aqui fora, acredita.

    Olhar sem limites

    Dia 22/11 s 10:36

    Os royalties sao um direito do Rio e seu municipios garantidos pela Constituicao.Quase 80% petroleo do Brasil e extraido no Estado.

    PresidentePaulo Melo

    1 Vice-presidenteEdson Albertassi

    2 Vice-presidenteGilberto Palmares

    3 Vice-presidentePaulo Ramos

    4 Vice-presidenteRoberto Henriques

    1 SecretrioWagner Montes

    2 SecretrioGraa Matos

    3 SecretrioGerson Bergher

    4 SecretrioJos Luiz Nanci

    1a SuplenteSamuel Malafaia

    2o SuplenteBebeto

    3 SuplenteAlexandre Corra

    4 SuplenteGustavo Tutuca

    JORNAL DA ALERJPublicao quinzenal da Subdiretoria Geral de comunicao Social e cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro

    Jornalista responsvelLuisi Valado (JP-30267/RJ)

    Editor-chefe: Pedro Motta Lima

    Editor: Everton Silvalima

    chefe de reportagem: Fernanda Galvo

    Equipe: Ana Paula Teixeira (diagramao), Andr Nunes, Fernanda Porto, Marcus Alencar, Raoni Alves, Symone Munay e Vanessa Schumacker

    Edio de Fotografia: Rafael Wallace

    Edio de Arte: Mayo Ornelas

    Secretria da Redao: Regina Torres

    Estagirios: Amanda Lazaroni, Brbara Souza, Bruna Motta, Buanna Rosa, Camilla Pontes, Diana Pires, Fernando Carregal, Gabriel Telles (foto), Gava Muzer (foto), Laura Zago, Rodrigo Stutz e Ruano Carneiro (foto)

    Telefones: (21) 2588-1404/1383 Fax: (21) 2588-1404Rua Primeiro de Maro s/n sala 406 CEP 20010-090 Rio de Janeiro/RJEmail: dcs@alerj.rj.gov.brwww.alerj.rj.gov.brwww.twitter.com/alerjwww.facebook.com/assembleiarjwww.alerjnoticias.blogspot.comwww.radioalerj.posterous.com

    Impresso: Imprensa OficialTiragem: 5 mil exemplares

    @rodrigoptnevesDeputado Rodrigo Neves (PT)

    @crisdoNeiAna Cristina Silva

    Dia 26/11 s 11:17

    Todos os deficientes precisam de ajuda... Como me de um filho deficiente mental sinto certa dificuldade em inclu-lo a sociedade.

    Sobre enquete da quinzena. Veja resultado na pgina 8.

    @isassouzaIsadora Souza

    Dia 29/11 s 15:26

    1 medida comum a todos seria colocar na proposta medidas d fiscalizaao de atitudes como anteparos q impedem o ir e vir na calada

    Baixe agora o aplicativo da Alerj para smartphones:

    http://j.mp/alerjapp

    Raf

    ael W

    alla

    ce

  • 3Rio de Janeiro, 16 a 30 de novembro de 2012

    Tcnicos graduadosFRUM

    Fotos: Gabriel T

    elles

    O reitor da Universidade do Estado do Rio (Uerj), Ricar-do Vieiralves, disse que a instituio realizar um curso de gra-duao distncia em gesto pblica para os funcionrios dos municpios fluminenses. O objetivo capacitar e qualificar, junto ao Ministrio das Cidades e Alerj, o corpo tcnico das prefeituras. No h nenhuma inicia-tiva desse porte no Brasil. O estado sair na frente em nvel de priorizar a qualificao, pois, assim, garantimos a eficincia dos funcionrios, completou Vieiralves, durante evento do Frum de Desenvolvimento Estratgico do Estado, no dia 27, que reuniu prefeitos atuais e eleitos no Palcio Tiradentes.

    O curso ser gratuito para os fun-cionrios, sem vestibular aberto populao em geral e sem custo para os municpios. A informao foi dada durante o seminrio Caminhos sus-tentveis para o desenvolvimento, que teve enfoque sobre alguns dos desafios dos prefeitos para os prximos quatro anos. Tivemos muitos ganhos hoje, no mbito educacional, ambiental e fiscal. A Alerj tem o dever de promover aes que beneficiem os municpios, atravs da criao de leis e da fiscalizao para

    que as mesmas sejam cumpridas, en-fatizou o presidente da Casa, deputado Paulo Melo (PMDB).

    Assuntos como mobilidade urbana, gesto fiscal e meio ambiente foram tratados no evento. O subsecretrio executivo do Ambiente, Luiz Firmino, relatou que 35 municpios ainda sofrem com os lixes. Sete consrcios foram formados, entre prefeituras e empresas, para retir-los das regies Serrana, Noroeste e Vale do Paraba. O Governo do estado vai participar dos consr-cios para extinguir todos os lixes at 2014. Esses 35 municpios, apesar de representarem apenas 10% do lixo do

    estado, so os que possuem menor poder aquisitivo; portanto, tm maior dificuldade para suportar os custos da construo de um aterro sanitrio, explicou Firmino.

    A secretria-geral do Frum de De-senvolvimento, Geiza Rocha, disse que o encontro foi importante para frisar que o Legislativo estadual est de portas abertas para os 92 municpios. Ainda participaram do evento o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), Jonas Lopes, e a diretora do Instituto de Polticas de Transporte e Desen-volvimento (ITDP), Helena Orenstein, dentre outros convidados.

    Camilla Pontes

    Reitor da uerj diz que entidade vai oferecer curso pioneiro para prefeituras

    Viso dos eleitosAlguns parlamentares discursaram no seminrio. O prefeito eleito de Rio das Ostras, deputado Sabino (PSc), falou sobre as necessidades dos municpios

    do interior. As novas prefeituras encontraro muitos desafios,

    como o dficit financeiro. essencial que o Governo do estado garanta a estabilidade econmica das cidades, apontou. Achei muito bom, pois fizemos uma aproximao com o Legislativo, os

    deputados e os prefeitos e vice-prefeitos, avaliou o prefeito

    eleito de Barra do Pira, Marcio Oliveira.

  • Rio de Janeiro, 16 a 30 de novembro de 20124

    O s clientes das conces-sionrias prestadoras de servios de internet que comprovarem o fim de seu vnculo empregatcio pode-ro rescindir o contrato com a empresa sem o pagamento da multa de fidelida-de. o que garante a Lei 6.337/12, de autoria do deputado Wagner Montes (PSD), que entrou em vigor no ltimo dia 5, aps promulgao pela Alerj. Ela se aplica somente aos usurios que ficarem desempregados depois da adeso ao contrato a partir dessa data. Trata-se de uma lei que garante populao uma defesa diante de um problema to srio como o desempre-go, afirma o parlamentar. Antes, o usurio que perdia o emprego, e se via obrigado a fazer um corte em suas despesas, tinha duas opes: cumprir o contrato at o trmino ou cancel-lo e pagar pela resciso.

    Agora, o cidado desempregado pode calcular melhor sua conteno de gastos e optar pelo cancelamento de servios, como o da internet, que no prejudiquem sua famlia. A que-

    bra de contrato com a concessionria pode acontecer a qualquer momento, j que o prazo de fidelidade deixou de ser uma barreira, esclarece Montes. Essa lei segue a mesma lgica da Lei 6.295/12, tambm de autoria do de-putado, que obriga as operadoras de telefonia fixa e mvel a cancelarem a multa de fidelidade quando o usurio se encontrar em situao semelhante descrita no texto da norma 6.337. Sou totalmente a favor desse mecanismo, que s vem beneficiar a populao, declara a presidente da Comisso de Defesa do Consumidor da Casa, depu-tada cidinha campos (PDT).

    A atendente de telemarketing D-borah Martins, de 22 anos, que firmou contrato de fidelidade para o uso da internet banda larga em julho, foi demitida no dia 23 deste ms. Aps entrar em contato com a operadora, ela soube que no teria como deixar de pagar a multa pela resciso. Dborah conta que j havia decidido continuar com a assinatura, mesmo diante de sua situao financeira, mas, ao tomar conhecimento da nova lei, resolveu correr atrs de seus direitos. Vou conversar com a operadora, citar a lei e fazer um acordo para no pagar a multa. uma situao bastante com-plicada, mas no difcil de entender que uma pessoa desempregada ter problemas para saldar certas dvidas, ressalta a atendente.

    Ateno: contrato!Para resolver esses casos, o con-

    sumidor conta com rgos de defesa que podem mediar solues imedia-tas, j que, de acordo com o texto da lei, as operadoras de telefonia tm 90 dias para se adequ