Click here to load reader

SCRUM E PMBOK: gerenciamento ágil de projetos

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of SCRUM E PMBOK: gerenciamento ágil de projetos

GERENCIAMENTO DE TEXTURAS PARA APLICAÇÕES DE VISUALIZAÇÃO DE TEEscola Politécnica
SCRUM E PMBOK: gerenciamento ágil de projetos
Autor:
_________________________________________________
_________________________________________________
_________________________________________________
_________________________________________________
MGPS
Dedico este trabalho aos meus professores que contribuíram de forma
significativa à minha formação e estada nesta Universidade. Agradeço aos meus amigos,
Searle Oliveira, Daniel José Chaves Ferreira e Marcelo Predebon, pela ajuda e
companheirismo nos trabalhos e durante toda essa jornada. Os meus pais, Sidney Zani
Sena e Reginete Mariano Leite Sena, por sempre acreditarem em mim e confiar em
qualquer escolha minha. Ao meu namorado Ítalo Muciaccia Deps Almeida, pela
paciência de sempre, por apoiar e estar ao meu lado sempre. A minha tia Regina
Mariano Leite e prima Beatriz Mariano Leite Duarte, pelas esperas na volta para casa,
por me apoiar e dar suporte nessa jornada. Este projeto é uma pequena forma de retribuir
o investimento e confiança em mim depositados.
RESUMO
Atualmente as empresas enfrentam problemas em gestão de projetos, pois
devido ao aumento das demandas por entregas mais rápidas, as mesmas sentiram a
necessidade de atualizar a forma de gerir projetos. Um projeto é um esforço temporário
empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo (Guia PMBOK®,
2013). O gerenciamento do projeto é a aplicação de conhecimentos, habilidades,
ferramentas e técnicas, às atividades do projeto a fim de atender aos seus requisitos
(Guia PMBOK®, 2013). Sendo assim, as empresas têm buscado de forma incessante o
uso de métodos ágeis e boas práticas de gerenciamento de projetos. Logo o objetivo
desse trabalho é apresentar uma proposta de utilização conjunta das técnicas do Guia
PMBOK®, já consolidadas, com a utilização do framework Scrum.
Palavras-Chave: PMBOK. Scrum. Gerenciamento Ágil. Métodos Ágeis. Gerenciamento
de Projetos.
ABSTRACT
Currently, the companies face problems in project management, since due to
increased demands for faster deliveries, they felt the need to update how to manage their
projects. A project is a temporary endeavor undertaken to create a product, service or
result unique (PMBOK® Guide, 2013). Project Management is the application of
knowledge, skills, tools and techniques to project activities in order to meet your
requirements (PMBOK® Guide, 2013). Thus, the companies have sought incessantly to
use agile methods and best practices for Project Management. In this way, the purpose
of this paper is to present a proposal for joint use of the PMBOK® Guide techniques,
already consolidated, using the SCRUM framework.
Keywords: PMBOK. Scrum. Agile Management. Agile Methods. Project Management.
SIGLAS
PMBOK – Project Management Body of Knowledge
PMI – Project Management Institute
TAP – Termo de Abertura
Sumário
2.2 – Gerenciamento de projetos ............................................................................ 13
2.3 – Áreas de conhecimento do PMBOK ............................................................. 14
2.3.1 – Gerenciamento da Integração do Projeto.................................................... 16
2.3.2 – Gerenciamento do Escopo do Projeto ........................................................ 16 2.3.3 – Gerenciamento do Tempo do Projeto ......................................................... 17
2.3.4 – Gerenciamento de Custos do Projeto ......................................................... 18 2.3.5 – Gerenciamento de Qualidade do Projeto .................................................... 19
2.3.6 – Gerenciamento dos Recursos Humanos do Projeto .................................... 20 2.3.7 – Gerenciamento das Comunicações do Projeto ........................................... 21 2.3.8 – Gerenciamento de Riscos do Projeto .......................................................... 22
2.3.9 – Gerenciamento das Aquisições do Projeto ................................................. 23 2.3.10 – Gerenciamento das Partes Interessadas do Projeto................................... 24
Capítulo 3 ...................................................................................................................... 26
3.2 – Papéis do Scrum ............................................................................................ 27
3.2.1 – Scrum Master .............................................................................................. 27 3.2.2 – Proprietário do Produto (Product Owner) .................................................. 28 3.2.3 – Time ............................................................................................................ 28
3.3 – Artefatos do Scrum ........................................................................................ 28
3.3.1 – Backlog do Produto (Product Backlog) ...................................................... 28 3.3.2 – Sprint Backlog ............................................................................................ 29
3.3.3 – Burndown Chart ......................................................................................... 29
3.4.1 – Reunião de Planejamento das Atividades (Sprint Planning)...................... 30 3.4.2 – Reuniões Diárias (Daily Scrum Meeting) ................................................... 30 3.4.3 – Reunião de revisões das atividades (Sprint Reviews) ................................. 31 3.4.4 – Reunião de Retrospectiva (Sprint Retrospective) ....................................... 31
3.5 – Ciclo de vida do Scrum ................................................................................. 31
Capítulo 4 ...................................................................................................................... 33
4.1 – Funções e papéis ............................................................................................ 33
4.2 – Ciclo de Vida ................................................................................................. 34
4.2.1 – Iniciação e Planejamento ............................................................................ 35
4.2.2 – Execução do Scrum .................................................................................... 36 4.2.3 – Planejamento do Sprint – primeira etapa .................................................... 42 4.2.4 – Planejamento do Sprint – segunda etapa .................................................... 44
4.2.5 – Encerramento .............................................................................................. 45
Capítulo 5 ...................................................................................................................... 47
5.1 – Conclusão .......................................................................................................... 47
Lista de Figuras
Figura 1 – Grupo de Processos no Ciclo da Vida de um Projeto ................................... 13
Figura 2 – Processos de Gerenciamento de Projetos ...................................................... 14
Figura 3 – Grupos de Processos versus Área de Conhecimento .................................... 15
Figura 4 – Visão geral do gerenciamento da integração do projeto ............................... 16
Figura 5 – Visão geral do gerenciamento do escopo do projeto .................................... 17
Figura 6 – Visão geral do gerenciamento do tempo do projeto...................................... 18
Figura 7 – Visão geral do gerenciamento dos custos do projeto .................................... 19
Figura 8 – Visão geral do gerenciamento da qualidade do projeto ................................ 20
Figura 9 – Visão geral do gerenciamento dos recursos humanos do projeto ................. 21
Figura 10 – Visão geral do gerenciamento das comunicações do projeto...................... 22
Figura 11 – Visão geral do gerenciamento dos riscos do projeto ................................... 23
Figura 12 – Visão geral do gerenciamento das aquisições do projeto............................ 24
Figura 13 – Visão geral do gerenciamento das partes interessadas do projeto .............. 25
Figura 14 – Burndown Chart .......................................................................................... 30
Figura 15 – Ciclo de vida do Scrum ............................................................................... 32
Figura 16 – Ciclo de vida Scrum com Guia PMBOK® .................................................. 34
Figura 17 – Exemplo de uma matriz de rastreabilidade de requisitos ............................ 38
Figura 18 – Amostra de EAP decomposta em pacotes de trabalho ................................ 39
Figura 19 – Distribuição de processos ao longo das fases do ciclo de vida do projeto .. 46
Capítulo 1
Introdução
No atual cenário das empresas fala-se muito em frequentes alterações dos
requisitos durante o ciclo do desenvolvimento do projeto para atender as necessidades
de entregas rápidas. Este fato torna o desenvolvimento um desafio, pois a mudança
exige investimento de recursos.
Analisando este cenário, as empresas passam por momentos críticos para terem
sucesso na entrega de seus projetos, visando agilidade, inovação de forma rápida e
eficiente, e capacidade de aprimoramento possuindo recursos restritos. Sendo assim as
empresas tem visto a necessidade da utilização de uma boa prática e uma metodologia
ágil para tal desafio, apresentando projetos longos com tempo curto.
1.1 – Tema
A utilização das melhores práticas do Guia PMBOK® tem auxiliado muito na
gestão de projetos, abordando uma estrutura empregada para guiar a equipe do projeto
durante o desenvolvimento do mesmo. A metodologia varia de acordo com a
complexidade do projeto e o tipo de ferramenta empregada para atingir o produto final.
A aplicação do Guia PMBOK® promove a utilização de boas práticas e
informações aceitas pelo gerenciamento de projeto. Procurando agilidade nesse
processo, muitas empresas têm utilizado métodos ágeis para atender a demanda de
mercado por entregas mais rápidas a gestão de projetos.
1.2 – Motivação
Considerando a demanda por projetos complexos com tempo, prazo e custo cada
vez mais restritos, muitas empresas têm buscado a utilização de métodos ágeis para
auxiliar a gestão de projetos. Contudo, além desta necessidade, também existe a
necessidade de utilização de um framework consolidado para gestão de projetos, como
o Guia PMBOK®.
1.3 – Justificativa
Muitos creem que a junção das duas metodologias (Scrum e Guia PMBOK®)
não se misturem tipo água e óleo. Porém este trabalho visa apresentar uma forma de
união para auxiliar na gestão de projetos, que deseja manter de forma contextualizada as
técnicas do Guia PMBOK® com a agilidade apresentada na metodologia ágil,
apresentada pelo framework Scrum.
1.4 – Objetivos
O objetivo desse trabalho é apresentar os pontos de compatibilidade na
utilização das metodologias de gerenciamento de projetos Scrum e Guia PMBOK®.
Criar um método híbrido utilizando as duas abordagens estudadas. Apresentar a
metodologia ágil de gerenciamento de projetos Scrum e de boas práticas do Guia
PMBOK®. E por fim, apresentar uma comparação entre as duas áreas apresentadas.
1.5 – Metodologia
A pesquisa foi feita através de artigos publicados, livros, envolvendo o Guia do
PMBOK®, e livros direcionados ao Scrum. A metodologia aplica é qualitativa. A
trajetória do trabalho é analisar separadamente o PMBOK® e sua abordagem no
gerenciamento de projetos e depois analisar o Scrum e suas práticas. Analisando assim
o que é bom em um e o que o outro pode utilizar para melhor atender ao gerenciamento
de projetos nos tempos atuais. Visando sempre inovação com baixo custo e riscos.
1.6 – Descrição
O capítulo 1 trata-se de uma introdução falando sobre o Guia PMBOK® e como
ele aborda um bom gerenciamento de projetos.
O capítulo 2 explica a gestão de projetos baseado no Guia PMBOK®, falando do
que se trata a gestão, os tipos e seus embasamentos.
O capítulo 3 aborda somente sobre Scrum, o conceito, técnicas, seus papéis e
responsabilidades.
O capítulo 4 realiza a aplicação da ideia, comparando as atividades do Scrum
com as dez áreas de conhecimento aplicado pelo Guia PMBOK®.
Por fim, sugerimos no capítulo 5 a abordagem das atividades do Scrum com a
finalidade abordar e provar que com o Guia PMBOK®, o gerenciamento de projetos
com Scrum se torna mais ágil e eficiente.
Capítulo 2
PMBOK
O Guia PMBOK® (Guia para o Conjunto de Conhecimentos de Gerenciamento
de Projetos, ou em inglês PMBOK® Guide – A Guide to the Project Management Body
of Knowledge) trata-se de um guia que reúne boas práticas, uma visão ampla, para
contemplar principais aspectos que são abordados no gerenciamento de projetos
genéricos. Não se trata de uma metodologia, e sim de um conjunto de conhecimentos
em gerenciamento de projetos. Sendo assim, o guia reúne informações consensuais que
foram identificados por profissionais da área.
Nele são apresentados vários processos e ferramentas, mas nem sempre tudo é
usado, e sim visando à necessidade de cada projeto particularmente. O guia não
determina como deve ser gerenciado um projeto e sim sugeri através das boas práticas.
O guia é divido em três seções:
Estrutura do gerenciamento de projetos;
Gerenciamento de projetos de um projeto; e
Áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos.
As dez áreas do conhecimento se agrupam e definem os 47 processos de
gerenciamento detalhadamente.
Os processos são organizados em cinco grupos, todos de acordo com um
determinado objetivo dentro de um fluxo do projeto, são:
Iniciação;
Planejamento;
Execução;
Encerramento.
Os grupos de processos possuem papéis destacados para cada momento no ciclo
de vida de um projeto, podendo se sobrepor em cada fase, como mostra figura.
Figura 1 – Grupo de processos no ciclo da vida de um projeto. Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.1 – O que é projeto
Segundo o guia do PMBOK® (2013) define-se projeto como um esforço
temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Sendo
assim, um projeto tem um início e um término definido. Devemos dar destaques a duas
palavras sobre a definição do que é um projeto que são: temporário e exclusivo.
Temporário não quer dizer que um projeto tem curta duração e sim por se tratar de um
projeto que tem o início e fim bem definidos, já exclusivo trata cada projeto com sua
singularidade, mesmo que tenha passado por etapas ou processos similares, cada
produto final tem seu valor único.
2.2 – Gerenciamento de projetos
O gerenciamento de projetos consiste em aplicar os seus conhecimentos,
habilidades, ferramentas e técnicas as atividades do projeto, com objetivo de atender os
requisitos do projeto.
No gerenciamento a identificação das necessidades, o estabelecimento dos
objetivos, de forma clara e alcançável, e o balanceamento das demandas que são:
escopo, tempo, custo e qualidade, constituem o fator de sucesso do projeto.
Os grupos de processos de gerenciamento de projetos utilizam o conceito do
Ciclo PDCA (Plan – Do – Check – Act), onde Planejar corresponde ao Planejamento no
grupo de processos, já Fazer corresponde a Execução, Verificar e Agir engloba ao
Monitoramento e Controle, segue a figura.
Figura 2 – Processos de Gerenciamento de Projetos. Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3 – Áreas de conhecimento do PMBOK
O guia PMBOK® divide em dez áreas de conhecimento que caracterizam os
principais aspectos envolvidos de um projeto e seu gerenciamento, são elas:
Integração;
Escopo;
Tempo;
Custos;
Qualidade;
Aquisições; e
Partes Interessadas.
Segundo o guia PMBOK® existe uma matriz de relação entre as áreas de
conhecimento e o grupo de processos, como é mostrado abaixo pela figura.
Figura 3 – Grupos de Processos versus Área de Conhecimento. Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.1 – Gerenciamento da Integração do Projeto
Segundo o Guia PMBOK® (2013), o gerenciamento da integração do projeto
inclui os processos e atividades para identificar, definir, combinar, unificar e coordenar
os vários processos e atividades dentro dos grupos de processos de gerenciamento do
projeto.
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento da integração.
Figura 4 – Visão geral do gerenciamento da integração do projeto. Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.2 – Gerenciamento do Escopo do Projeto
No gerenciamento de escopo do projeto tem-se a finalidade de garantir que o
projeto possa ser completado com sucesso, fazendo apenas o trabalho necessário.
Controlando o que deve e o que não deve estar incluso em um projeto, segundo o Guia
PMBOK® (2013).
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento do escopo do projeto.
Figura 5 – Visão geral do gerenciamento do escopo do projeto. Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.3 – Gerenciamento do Tempo do Projeto
O gerenciamento do tempo do projeto inclui os processos necessários para
gerenciar o término pontual do projeto, Guia PMBOK®2013.
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento do tempo do projeto:
Figura 6 – Visão geral do gerenciamento do tempo do projeto.
Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.4 – Gerenciamento de Custos do Projeto
O gerenciamento de custos do projeto envolve os processos de planejamento,
estimativas, orçamentos, financiamentos, gerenciamento e controle de custos, fazendo
com que o projeto termine dentro do orçamento inicialmente aprovado.
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento dos custos do projeto.
Figura 7 – Visão geral do gerenciamento dos custos do projeto.
Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.5 – Gerenciamento de Qualidade do Projeto
No gerenciamento de qualidade do projeto é descrito os processos que são
envolvidos na garantia de que o projeto irá satisfazer os objetivos para os quais foram
realizados. Nessa etapa os processos determinam normas ou padrões de qualidade que
devem ser seguidos ao longo do projeto, realizando auditorias da qualidade, sempre
verificando se o projeto está seguindo o planejado, tentando impedir uma não
conformidade ao produto.
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento da qualidade do projeto.
Figura 8 – Visão geral do gerenciamento da qualidade do projeto.
Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.6 – Gerenciamento dos Recursos Humanos do Projeto
Na área de recursos humanos tratamos o gerenciamento e organização da
equipe do projeto. Determina os tipos e perfis dos profissionais, além da hierarquia e
responsabilidades, mobilizando as pessoas que foram requisitadas para o projeto.
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento dos recursos humanos do projeto.
Figura 9 – Visão geral do gerenciamento dos recursos humanos do projeto.
Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.7 – Gerenciamento das Comunicações do Projeto
Essa área inclui os processos necessários para garantir que as informações do
projeto sejam planejadas, coletadas, criadas, distribuídas, armazenadas, recuperadas,
gerenciadas, controladas, monitoradas e finalmente dispostas de forma oportuna e
adequada (Guia PMBOK®, 2013).
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento das comunicações do projeto.
Figura 10 – Visão geral do gerenciamento das comunicações do projeto.
Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.8 – Gerenciamento de Riscos do Projeto
O gerenciamento de riscos do projeto inclui o planejamento, a identificação,
análise, planejamento de respostas e controle de riscos de um projeto. O objetivo é
aumentar a probabilidade e o impacto dos eventos positivos e reduzir os impactos
negativos, segundo o Guia PMBOK®, 2013.
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento dos riscos do projeto.
Figura 11 – Visão geral do gerenciamento dos riscos do projeto. Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.9 – Gerenciamento das Aquisições do Projeto
Na área de aquisições o processo necessário é a compra ou aquisição de
produtos, serviços ou resultados externos à equipe do projeto, também gerencia os
processos de contratos e controle de mudanças (Guia PMBOK®, 2013).
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento das aquisições do projeto.
Figura 12 – Visão geral do gerenciamento das aquisições do projeto.
Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
2.3.10 – Gerenciamento das Partes Interessadas do Projeto
Essa área ganhou destaque no Guia PMBOK® 5ª edição, com o objetivo de
identificar todas as pessoas, grupos ou organizações que podem impactar ou serem
impactadas pelo projeto.
Na figura abaixo é mostrado à visão geral dos processos referente ao
gerenciamento das partes interessadas do projeto.
Figura 13 – Visão geral do gerenciamento das partes interessadas do projeto. Fonte: Guia PMBOK®, 2013.
Capítulo 3
SCRUM
No ano de 2001, houve uma reunião com 17 gurus da comunidade de
desenvolvimento que foi realizada numa estação de esqui nas montanhas Utah, Estados
Unidos para discutir sobre desenvolvimento ágil de software, pois queriam se basear no
conceito do Lean Manufacturing, conhecido como o Sistema de Produção da Toyota,
onde materiais apropriados encontravam-se no local certo, na quantidade certa, assim
minimizando o desperdício e também era flexível e aberto a mudanças, que ficou
conhecido como o manifesto ágil.
O manifesto valoriza o indivíduo e interação entre eles mais que processos e
ferramentas, se preocupam mais com o funcionamento do software e menos com a
documentação abrangente, a colaboração com os clientes e menos a negociação de
contratos, e rápida resposta a mudanças e menos a seguir um plano.
Visando essa necessidade de ser ágil, surgiram várias metodologias ágeis, como:
DSDM (Dynamic Systems Development Method), Familia Crystal, ASD (Adaptive
Software Development), XP (Extreme Programming) e SCRUM.
Nesse trabalho iremos falar do SCRUM.
3.1 – Definição
Scrum é um nome derivado de uma atividade que ocorre durante o jogo de ruby,
foi criado por Jeff Sutherland e Ken Schwaber em 1995. Inicialmente ele foi
desenvolvido para ser empregado por equipes de desenvolvimento de produtos de
software. Porém, atualmente pode ser utilizado por qualquer área que tem o intuito de
implementar processos de gerenciamento de projetos.
Segundo Schwaber & Beedle (2007), o Scrum consiste em ser um framework
onde pode ser empregado vários processos e técnicas para desenvolver produtos
complexos. O Scrum baseia-se em seis características:
Flexibilidade de prazos;
Flexibilidade de resultados;
Orientação.
O Scrum é leve, simples de entender, porém é difícil de aplicar. Constitui o
Time Scrum e seus papéis e artefatos, que falaremos mais a diante. Também se baseia
na teoria de controle empírico de processos, possui uma abordagem iterativa e
incremental, ou seja, o produto é feito aos poucos e em constante entrega.
3.2 – Papéis do Scrum
O Scrum possui poucos papéis, onde são bem definidos, que são: Scrum Master
(S.M), Proprietário do produto (em inglês, Product Owner (P.O)) e o Time. Sendo
formado por times bem organizados e multifuncionais e não devem depender de pessoas
que não fazem parte da equipe para realizar o trabalho.
3.2.1 – Scrum Master
Para Schwaber (2004) as principais responsabilidades do Scrum Master estão
relacionadas em como o Scrum funciona e ter um conhecimento profundo do processo
de gerenciamento do projeto. Ele deve:
Assegurar produtividade e funcionamento pleno da equipe;
Remover todos ou quaisquer impedimentos que possa interferir no
objetivo do projeto;
Assegurar que as regras, os valores e as boas práticas do Scrum estejam
sendo utilizados;
Assegurar que estão sendo feitas as reuniões diárias (Daily Scrum
Meetings), revisões das…