Trabalho EIA RIMA_oficial1 Ok

  • View
    368

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Trabalho EIA RIMA_oficial1 Ok

DEG Environment Consultoria Ambiental 1. CARACTERIZAO DO EMPREENDIMENTO 1. DESCRIO DO EMPREENDIMENTO 1.1 Consideraes Iniciais A implantao do Aterro Sanitrio em Arroio do Meio vem atender a uma necessidade bsica de infra-estrutura para o municpio, que ainda no dispe de local adequado para a destinao final de seus resduos slidos, que representam cerca de 9,5 toneladas por dia. O municpio possui atualmente um lixo, a separao do lixo no realizada corretamente e no se d um destino final correto para esses resduos. A concepo do projeto do aterro fundamentou-se, essencialmente, em critrios de engenharia e normas especficas operacionais, objetivando minimizar os impactos ambientais e sociais causados pela disposio inadequada dos resduos no municpio, revertendo o quadro atual encontrado na disposio dos resduos slidos. A alternativa adotada para a destinao final dos resduos teve por objetivo a implantao de um aterro sanitrio projetado dentro da concepo da disposio do mnimo possvel de resduos, para atender demanda de lixo urbano da populao do municpio de Arroio do Meio por um perodo mnimo de 20 anos. 1.2 Escolha da rea do aterro Em resumo, pode-se dizer que um local adequado para a instalao de um aterro sanitrio deve satisfazer 5 (cinco) aspectos ambientais, a seguir detalhados: a) Segurana e sade pblica: O local deve contar com boas condies de acesso, por estrada(s) pavimentada de boa capacidade de trfego e desprovida(s) de rampas ngremes. O subsolo local deve possuir caractersticas geo-hidrolgicas que minimizem a disperso de eventuais contaminantes a jusante do local do aterro e que dificultem a contaminao dos recursos hdricos superficiais e subterrneos. Nesse sentido, o ideal que o solo onde o aterro ser implantado tenha permeabilidade inferior a 10-6 cm/s, com uma zona no

3

DEG Environment Consultoria Ambiental saturada com espessura maior que 1,5 m, conforme dispe a NBR-13.896/97 da ABNT. b) Meio ambiente: Deve-se selecionar um local pouco explorado, dando-se preferncia a terrenos sem matas nativas e/ou nascentes e sem uso econmico definido, ou ento, em reas j degradadas que permitam a recomposio da rea. As caractersticas biticas devem ser adequadas, priorizando-se reas desprovidas de recursos naturais importantes, fauna e flora incipientes e/ou de pouca expresso e dotadas de baixo ndice pluviomtrico e alto ndice de evapotranspirao. Tambm, devem ser evitadas as reas onde a direo predominante dos ventos afete ncleos urbanos prximos. Se possvel, deve ser priorizada a utilizao de reas j ambientalmente impactadas, recuperando-as e ampliando-as adequadamente, evitando, assim, que novas reas venham a ser impactadas. c) Aspectos sociais: Devem ser evitadas reas localizadas junto a aglomeraes urbanas, devido aos problemas de odor, barulho e impacto visual que o aterro poder causar, quando no bem operados. Tambm, devem ser evitados locais prximos a aeroportos, pois os resduos depositados podem atrair urubus e outras aves, criando riscos de acidentes com aeronaves. d) Aspectos culturais: Devem ser evitadas reas localizadas junto a locais de expressivo patrimnio cultural e /ou arqueolgico. e) Custos: Devem ser priorizadas reas com titulao pblica, quer em nvel federal, estadual ou municipal e de propriedade privada, pois, em geral, quando pblicas, so reas onde se obtm maior facilidade de compra e menor preo de aquisio e, quando privadas, j possuem titulo de domnio ou de posse. Deve ser dada preferncia a reas que, por suas caractersticas geomorfolgicas, possibilitem a obteno interna de solo adequado para cobertura dos resduos, bem como reas localizadas, no mximo, a 40 km dos principais centros geradores de resduos.

4

DEG Environment Consultoria Ambiental Devem ser evitadas reas cujo tamanho s viabilize a disposio dos resduos por um curto perodo de tempo, dando-se prioridade a locais que possibilitem a implantao de aterros com uma vida til de, no mnimo, 10 anos. Inicialmente, foi utilizado o software Google Earth, com indicao da rea urbana, para identificao das reas fisicamente favorveis, das eventuais reas de Proteo Permanente e de Preservao, do local atual de disposio e das mineraes abandonadas e/ou paralisadas. Aps a sobreposio de todas estas informaes, visualizaram-se os trechos da rea favorvel em razo de contar com boas condies de acesso, estar situada no muito distante dos principais centros geradores de resduos, estar fora de reas densamente urbanizadas e no apresentar restries de ordem legal para implantao de sistemas de disposio e/ou tratamento de resduos. De posse do mapa da rea, foram realizadas vistorias de campo, onde se procurou identificar as micro-reas consideradas mais adequadas para implantao de um sistema de tratamento e/ou disposio final de resduos slidos urbanos para o Municpio de Arroio do Meio. 1.2.1 Localizao O Aterro Sanitrio de Arroio do Meio ser implantado em uma rea total de 54064,2 m, localizada na Estrada Morro Vermelho, zona rural do municpio, a cerca de 1,7 km da RS 130 e 5,2 km do centro do municpio. O acesso principal se d pela Rua Presidente Vargas e pela RS 130. Ressalte-se que foi atendida integralmente a exigncia de reserva legal de 30%, em cumprimento Lei Federal 4.771/65 e alteraes.

5

DEG Environment Consultoria Ambiental

Localizao do Aterro Sanitrio de Arroio do Meio. Fonte: Google Earth

Detalhamento da rea Fonte: Google Earth

1.3 Concepo Tecnolgica A concepo do aterro sanitrio se embasou, fundamentalmente, na topografia original da rea em funo do escoamento superficial da gua, da vegetao existente e do alto nvel de degradao da rea. A disposio das clulas de lixo na rea ser realizada de forma que sua implantao dever

6

DEG Environment Consultoria Ambiental atender, da forma mais natural possvel, as caractersticas originais do terreno sem interferncia em cursos dgua, em encostas e, ainda, fundamentando na proteo do atual processo erosivo que sofre a rea. O dimensionamento das etapas utilizadas para receber os resduos domiciliares e pblicos do aterro sanitrio baseou-se no principio de maior aproveitamento da rea para obteno de uma vida til de 20 anos, compatibilizando os tempos necessrios para os servios de escavao e aproveitamento dos solos locais (como material de cobertura) com os servios de disposio de resduos. O aterro sanitrio de Arroio do Meio ter, inicialmente, capacidade para receber 14 toneladas de lixo por dia, para uma vida til de 20 anos. O aterro dever contar com todos os sistemas e instalaes necessrios sua adequada operao e controle tcnico e ambiental, envolvendo: - reas especficas para disposio e tratamento de resduos; - Sistema de recirculao do lixiviado, compreendendo o chorume oriundo do processo de decomposio dos resduos; - Sistema de drenagem de guas pluviais; - Sistema de controle e proteo ambiental; - Dotaes de infraestrutura na rea, envolvendo a instalao de rede de energia eltrica, vias de acesso principais e secundrias e colocao de cerca em toda extenso do empreendimento, alm da logstica necessria para uma boa operao do aterro. - Planejamento de utilizao e plano de encerramento do Aterro Sanitrio. 1.4 Detalhamento do Projeto do Aterro 1.4.1 Conformao Geomtrica do Aterro O aterro sanitrio de Arroio do Meio ser implantado em uma rea total de 54064,2 m. A conformao topogrfica do terreno apresenta uma elevao na poro nordeste e declividade, no acentuada, tanto para sudeste como para noroeste da rea. Ser construdo um talude na poro da elevao nordeste onde ficar a rea de preservao, este ser coberto por vegetao rasteira para evitar

7

DEG Environment Consultoria Ambiental eroso. No restante do terreno ser feita uma terraplanagem com declividade mnima para sudeste. Devido terraplanagem ser necessria a construo de um muro de conteno na divisa noroeste. A rea prevista para a disposio dos resduos ser tambm a rea limitada para a execuo dos servios de escavao, que consistiro na retirada de solo para conformao da fundao do aterro sanitrio, bem como para fornecimento de material de cobertura e demais servios inerentes operao do empreendimento. Prev-se, ainda, a proteo superficial com grama nas reas e taludes que ficarem expostos por longos perodos, principalmente em pocas de chuva. Os servios de escavao devero ser executados por todo o perodo de implantao e operao do aterro sanitrio, juntamente s etapas de disposio de resduos, otimizando as reas de estocagem de material de cobertura e, ao mesmo tempo, garantindo o seu fornecimento ininterruptamente. 1.4.2 Estimativa da produo de resduos slidos urbanos Para a definio da vida til do aterro sanitrio, torna-se fundamental estimar a quantidade de resduos que devero ser dispostos na rea. Os dados relativos populao foram obtidos do IBGE (2009) e atualizados at a presente data. Utilizou-se a taxa de crescimento populacional de 3,76 % por ano para a cidade de Arroio do Meio. O municpio possua, no ltimo estudo populacional (IBGE, 2009), uma populao de 19059 habitantes. Atualmente, o municpio, de acordo com a ltima estimativa do IBGE para o ano de 2011, conta com 20509 habitantes e segue com uma taxa mdia geomtrica de crescimento anual de 3,76% (IBGE). Desse modo, a populao inicialmente atendida pelo projeto do aterro sanitrio (20509 habitantes), aps um perodo de 20 anos, ser de 42930 habitantes. A TABELA 01 mostra a projeo da populao de Arroio do Meio, at 2031.

8

DEG Environment Consultoria Ambiental

TABELA 01 Projeo da populao entre 2009 at 2031

Com as informaes levantadas, foi possvel fazer a estimativa de produo de RSU, considerando-se a variao da populao e da taxa de produo per capita (0,5 kg/dia*hab) ao mesmo tempo, o que representa, de forma bastante realista, a evoluo da produo de RSU no municpio (TABELA 02). Para a obteno da produo de RSU em m, considerou-se a densidade do RSU igual a 1, 0 ton/m, considerou-se tambm um recalque de 30% devido compactao e decomposio.

TABELA 02 Estima