Usucapião Extrajudicial de acordo com o Provimento nº 65 ...· • A usucapião extrajudicial, que

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Usucapião Extrajudicial de acordo com o Provimento nº 65 ...· • A usucapião extrajudicial, que

1

Usucapio Extrajudicial de acordo com o Provimento n 65/2017 CNJ

Joo Pedro Lamana Paiva Registrador de Imveis da 1 Zona de Porto Alegre

1. INTRODUO

Usucapio Extrajudicial

A usucapio extrajudicial, que tem carter opcional ao jurisdicionado, processando-se perante o Registro de Imveis, uma das grandes novidades da nova lei processual civil (artigo 1071 que inseriu o artigo 216-A na Lei n 6.015/73 - ver Prov. 65 do CNJ).

um trabalho desenvolvido em conjunto entre advogado/defensor pblico, tabelio e registrador imobilirio, evidenciando mais um instrumento da desjudicializao.

Legislao Aplicvel

PROCEDIMENTO 1. Lei dos Registros Pblicos 2. Consolidao Normativa Notarial e Registral

Princpios Registrais

Prazo para qualificao: 15 dias (Art. 332, 1) 3. Provimento do CNJ n 65/2017 4. Cdigo de Processo Civil

DIREITO MATERIAL Constituio Federal Cdigo Civil Lei 10.257/01 - Estatuto da Cidade

Modalidades

O instituto da Usucapio uma forma [ORIGINRIA (art. 25 do Prov. 65 do CNJ) ou DERIVADA (art. 21 do Prov. 65 do CNJ)???] de aquisio da propriedade em razo da posse no transcorrer do tempo, vinculada ao cumprimento de requisitos definidos em lei. A aquisio da propriedade pela usucapio possu trs diferentes procedimentos: Usucapio Judicial Usucapio Administrativa Usucapio Extrajudicial

A usucapio judicial a forma mais conhecida de se alcanar o direito, podendo ser aplicado a todas as espcies de usucapies, com exceo da Lei n 11.977/09, hoje Lei n 13.465/17. Est prevista no Cdigo Civil, a partir dos artigos 1.238ss.

Possua um procedimento especfico no CPC, o qual foi subtrado na Lei n 13.105/15. Agora, segue o rito

ordinrio comum, com as observaes dos artigos 246, 3 e 259, I do CPC.

2

A usucapio administrativa foi instaurada pela Lei n 11.977/09, hoje Lei n 13.465/17, aplicvel a REURB-S: Regularizao Fundiria de Interesse Social.

A usucapio extrajudicial o destaque da matria na nova lei processual (art. 1071 que inseriu o art. 216-

A na Lei n 6.015/73), tendo em vista a novidade do instrumento e a ausncia de captulo especfico para a usucapio na nova Lei.

Espcies de Usucapio

O procedimento extrajudicial admite todas as espcies de usucapio, salvo disposio legal em contrrio. O Cdigo Civil dispe nos arts. 1.238ss diferentes tipos de usucapio. Uma das excees legais o usucapio pela REURB-S - Regularizao Fundiria de Interesse Social (Lei n

11.977/09, hoje Lei n 13.465/17), pois h procedimento especfico para este tipo de regularizao.

Natureza do Imvel A NATUREZA do imvel relevante (levar em considerao a DESTINAO). Pelo art. 4, VIII do Prov. 65, instruir o requerimento certido dos rgos municipais e/ou federais que demonstre a natureza urbana ou rural do imvel usucapiendo, nos termos da Instruo Normativa Incra n. 82/2015 e da Nota Tcnica Incra/DF/DFC n. 2/2016, expedida at trinta dias antes do requerimento.

Sendo URBANO: Verificar a regularidade fiscal (IPTU), servindo como meio de prova para atender o inciso VIII do art. 4. Sendo RURAL: Tratando-se de imvel matriculado, deve ser exigida a inscrio no Cadastro Ambiental Rural (CAR), o CCIR (atende o inciso VIII do art. 4) e o ITR (ver art. 19, I e II do Prov. 65 do CNJ). Quanto ao Georreferenciamento, deve ser exigida a necessria certificao (ver art. 4, V e art. 19, III do Prov. 65 do CNJ).

3

Imvel em Condomnio Pode um condmino usucapir dentro do todo, rea de outro(s) condmino(s)? preciso analisar que tipo de situao est instalada. Se se tratar de condomnio de direito (pro indiviso), em tese no possvel, porque a situao ftica da posse no est identificada. Mas, se as reas ideais j estiverem estremadas/divididas (pro diviso), da possvel que corra a prescrio aquisitiva a favor de quem de fato tem rea maior da que tem titulada, admitindo-se a usucapio. OBS.: Importante conhecer os casos em que no corre a prescrio (arts. 197 ao 204 do CC). Ver art. 8 do Prov. 65 do CNJ: O reconhecimento extrajudicial da usucapio pleiteado por mais de um requerente ser admitido nos casos de exerccio comum da posse.

Usucapio Familiar A denominada usucapio familiar, entre cnjuges ou por abandono do lar, prevista pelo art. 1.240-A do

Cdigo Civil, depender da apresentao de sentena, com certido de trnsito em julgado, reconhecendo o abandono do lar pelo(a) ex-cnjuge ou ex-companheiro(a) do(a) usucapiente e de prova da propriedade em comum perante o registro de imveis, alm do atendimento dos demais requisitos legais para seu reconhecimento.

Usucapio de Bens Mveis

possvel a via extrajudicial para bens MVEIS? A meu ver no, pois a legislao se refere expressamente a usucapio extrajudicial de bens imveis,

processados no Registro de Imveis. Para bens mveis no h norma que regulamente a atuao dos servios extrajudiciais, regidos pela

legalidade estrita.

Bens Pblicos A vedao constitucional (art. 183, 3) emanando efeitos e repercutindo na legislao gerou o art. 2, 4 do Prov. 65 do CNJ com a seguinte redao: No se admitir o reconhecimento extrajudicial da usucapio de bens pblicos, nos termos da lei.

Terras Devolutas possvel a usucapio de terras devolutas? SMJ, entendo que sim, uma vez que a inexistncia de registro anterior no importa necessariamente em terra devoluta. Com maior razo em se tratando de usucapio extraordinrio. TERRAS DEVOLUTAS: No se presume pblico o imvel (terra devoluta) pela inexistncia de seu registro (RE 86.234, REsp 113.255, REsp 674.558 e REsp 964.223). O domnio pblico tambm tem de ser provado (RE 285615).

2. PROCEDIMENTO

Novos Artigos Art. 1.071. O Captulo III do Ttulo V da Lei no 6.015, de 31 de dezembro de 1973 (Lei de Registros

Pblicos), passa a vigorar acrescida do seguinte art. 216-A:

4

Art. 216-A. Sem prejuzo da via jurisdicional, admitido o pedido de reconhecimento extrajudicial de usucapio, que ser processado diretamente perante o cartrio do registro de imveis da comarca em que estiver situado o imvel usucapiendo, a requerimento do interessado, representado por advogado, instrudo com:

2.1 DISPOSIES GERAIS Art. 2 do Prov. 65 do CNJ

Art. 2 Sem prejuzo da via jurisdicional (CARTER FACULTATIVO), admitido o pedido de reconhecimento extrajudicial da usucapio formulado pelo requerente representado por advogado ou por defensor pblico, nos termos do disposto no art. 216-A da LRP , que ser processado diretamente no ofcio de registro de imveis da circunscrio em que estiver localizado o imvel usucapiendo ou a maior parte dele. 1 O procedimento de que trata o caput poder abranger a propriedade e demais direitos reais passveis da usucapio. 2 Ser facultada aos interessados a opo pela via judicial ou pela extrajudicial; podendo ser solicitada, a qualquer momento, a suspenso do procedimento pelo prazo de trinta dias ou a desistncia da via judicial para promoo da via extrajudicial. 3 Homologada a desistncia ou deferida a suspenso, podero ser utilizadas as provas produzidas na via judicial. 4 No se admitir o reconhecimento extrajudicial da usucapio de bens pblicos, nos termos da lei.

2.2 REQUERIMENTO LEI N 6.015/73

Art. 216-A. Sem prejuzo da via jurisdicional, admitido o pedido de reconhecimento extrajudicial de usucapio, que ser processado diretamente perante o cartrio do registro de imveis da comarca em que estiver situado o imvel usucapiendo, a requerimento do interessado, representado por advogado, instrudo com: ... Muito genrico! Portanto, observar sempre o Provimento n 65 do CNJ.

Requerimento no Prov. 65 do CNJ Arts. 3 e 4 do Prov. 65 do CNJ

Art. 3 O requerimento de reconhecimento extrajudicial da usucapio atender, no que couber, aos requisitos da petio inicial, estabelecidos pelo art. 319 do Cdigo de Processo Civil CPC, bem como indicar: I a modalidade de usucapio requerida e sua base legal ou constitucional; II a origem e as caractersticas da posse, a existncia de edificao, de benfeitoria ou de qualquer acesso no imvel usucapiendo, com a referncia s respectivas datas de ocorrncia; III o nome e estado civil de todos os possuidores anteriores cujo tempo de posse foi somado ao do requerente para completar o perodo aquisitivo; IV o nmero da matrcula ou transcrio da rea onde se encontra inserido o imvel usucapiendo ou a informao de que no se encontra matriculado ou transcrito; V o valor atribudo ao imvel usucapiendo.

Art. 4 O requerimento ser assinado por advogado ou por defensor pblico constitudo pelo requerente e instrudo com os seguintes documentos: ... VI instrumento de mandato, pblico ou particular, com poderes especiais e com firma reconhecida, por semelhana ou autenticidade, outorgado ao advogado pelo requerente e por seu cnjuge ou companheiro;

5

VII declarao do requerente, do seu cnjuge ou companheiro que outorgue ao defensor pblico a capacidade postulatria da usucapio; OBS.: Antecipou-se os incisos acima em razo das inovaes trazidas pelo Prov. 65 do CNJ. Os demais incisos sero analisados oportunamente.

1 Os documentos a que se refere o caput deste artigo sero apresentados no original (ver arts. 194 c/c 221, II da LRP). 2 O requerimento ser instrudo com tantas CPIAS quantas forem os titulares de direitos reais ou de outros direitos registrados sobre o imvel usucapiendo e os proprietrios confinantes ou ocupantes cujas assinaturas no constem da planta nem do memorial descritivo referidos no inciso II deste artigo.

3 O documento oferecido em cpia poder, no requerimento, ser declarado autntico pelo advogado ou pelo defensor pblico, sob sua responsabilidade pessoal, sendo dispensada a apresentao de cpias autenticadas. 4 Ser dispensado o consentimento do cnjuge