Click here to load reader

EFEITOS DA AURICULOTERAPIA NA DOR E LIMITAÇÃO DA ... · PDF file de intervenção: auriculoterapia em pontos específicos de acupuntura e auriculoterapia sham em pontos não específicos

  • View
    2

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of EFEITOS DA AURICULOTERAPIA NA DOR E LIMITAÇÃO DA ... · PDF file de...

  • Bernardo Diniz Coutinho

    EFEITOS DA AURICULOTERAPIA NA DOR E LIMITAÇÃO DA MOBILIDADE DE INDIVÍDUOS COM FEBRE CHIKUNGUNYA

    Belo Horizonte Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG

    2018

  • Bernardo Diniz Coutinho

    EFEITOS DA AURICULOTERAPIA NA DOR E LIMITAÇÃO DA MOBILIDADE DE INDIVÍDUOS COM FEBRE CHIKUNGUNYA

    Tese apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Ciências da Reabilitação da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais, como requisito parcial para obtenção do título de Doutor em Ciências da Reabilitação.

    Área de Concentração: Desempenho Funcional Humano.

    Linha de Pesquisa: Estudos do Desempenho Motor e Funcional Humano.

    Orientador: Profa. Dra. Renata Noce Kirkwood, UFMG.

    Co-orientador: Prof. Dr. Pedro Olavo de Paula Lima, UFC.

    Belo Horizonte Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG

    2018

  • C871e

    2018

    Coutinho, Bernardo Diniz

    Efeitos da auriculoterapia na dor e limitação da mobilidade de indivíduos com

    febre Chikungunya. – 2018.

    159 f. : il.

    Orientadora: Renata Noce Kirkwood

    Co-Orientador: Pedro Olavo de Paula Lima

    Tese (doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Educação

    Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

    Bibliografia: f. 96-101

    1. Auriculoterapia - Teses. 2. Febre Chikungunya – Teses. 3. Terapias complementares - Teses. 4. Terapias alternativas – Teses. 5. Dor musculoesquelética –

    Teses. 6. Ensaio clínico controlado aleatório – Teses. 7. Limitação da mobilidade –

    Teses. I. Kirkwood, Renata Noce. II. Lima, Pedro Olavo de Paula. III. Universidade

    Federal de Minas Gerais. Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia

    Ocupacional. IV. Título.

    CDU: 615.8

    Ficha catalográfica elaborada pela equipe de bibliotecários da Biblioteca da Escola de Educação Física,

    Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais.

  • “À Lucyana e Miguel, pela paciência e amor a mim dedicado”

  • AGRADECIMENTOS

    Este trabalho é fruto de uma construção coletiva, permeada de aprendizagem,

    convivência, determinação, partilha, renuncia e paciência, e não tem como

    deixar de agradecer a todos os colaboradores que direta ou indiretamente

    foram responsáveis pela viabilização da sua conclusão.

    À Lucyana minha companheira de caminhada que nunca me deixou sozinho,

    por seu cuidado com nossa família e apoio nas decisões que nos tiraram da

    zona de conforto.

    Ao Miguel meu grande amor, que me nutre de carinho, alegria e motivação

    para ser uma pessoa melhor a cada dia.

    Aos meus pais e familiares, por torcerem pelo meu sucesso e orarem por

    minha proteção.

    À Profa. Dra. Renata Kirkwood, minha orientadora, por ter aceito o desafio de

    me guiar nos caminhos da pesquisa de uma Prática Integrativa e

    Complementar aplicada a uma demanda de saúde pública tão nova e

    importante.

    Ao Prof. Dr. Pedro Olavo, meu colega de trabalho e co-orientador, por me

    ensinar os detalhes da pesquisa clínica e pelo empenho em mostrar um

    caminho a cada dúvida que eu trazia.

    Aos meus alunos de extensão do Projeto GAIPA, Yãnsley, Dayane, Luisa

    Carla, Igor, Ariadne, Pedro, Paulo Jorge, Solange, Maria da Conceição, Ana

    Cláudia, Eládio, Águida, Lumi, Nina, Caroline Silva e Ana Jéssica, pela grande

    contribuição no atendimento aos pacientes e coleta dos dados para pesquisa,

    sem vocês nada disso seria possível.

    Aos profissionais do NASF, da UAPS Anastácio Magalhães, a SMS de

    Fortaleza-CE e pacientes do SUS, por acreditarem na nossa proposta e

    permitirem a realização do estudo.

  • Ao amigo Prof. Marcos Lisboa Neves, pelo compartilhamento de materiais,

    conhecimento e generosidade com que nos ensina sobre auriculoterapia e

    neurociência.

    Ao Prof. Dr. Rodrigo Ribeiro, pelo empenho em trazer o programa DINTER em

    Ciências da Reabilitação para o Ceará e por sua viabilização.

    Aos professores da UFC e UFMG, pela generosidade com que compartilharam

    seus conhecimentos.

    Ao apoio financeiro da UFC e da agência de fomento CAPES.

    E aos queridos colegas do DINTER, pela convivência prazerosa e por

    sonharmos juntos esse sonho!

  • PREFÁCIO

    Esta tese apresenta-se no formato opcional de acordo com a regulamentação

    para elaboração das Dissertações e Teses estabelecidas em 2018 pelo

    Colegiado de Pós-graduação em Ciências da Reabilitação e do Programa de

    Doutorado Interinstitucional em Ciências da Reabilitação-DINTER da

    Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal do

    Ceará (UFC). Sua estrutura é composta por cinco capítulos. O primeiro

    compreende a introdução da tese, no qual é contextualizado o objeto do

    estudo. No segundo capítulo é apresentado o primeiro artigo da tese, intitulado:

    “Auriculotherapy versus sham on pain and mobility of patients with chikungunya

    fever: protocol for a randomized controlled trial”. Este artigo foi formatado e

    submetido ao periódico BMC Public Health e atualmente aguarda aprovação

    (anexo A). No terceiro capítulo apresenta-se o segundo e principal artigo da

    tese, intitulado: “Auriculotherapy versus sham in the treatment of pain and

    mobility post chikungunya fever: a randomized clinical trial”. Este artigo foi

    redigido no formato do periódico PAIN. Após a defesa e considerações da

    banca, o artigo será submetido ao referido periódico. No quarto capítulo

    apresenta-se o terceiro artigo da tese, intitulado “Fatores preditores para

    incapacidade nas diferentes fases da Febre Chikungunya: um estudo

    observacional retrospectivo”. Este artigo foi redigido no formato do periódico

    BMC Musculoskeletal Disorders, e após a defesa e considerações da banca, o

    artigo será corrigido e traduzido para o idioma do referido periódico. O quinto

    capítulo compreende as considerações finais da tese. Em seguida, estão

    indicadas as referências formatadas de acordo com as normas da Associação

    Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), os anexos, apêndices e mini currículo.

  • RESUMO

    A Febre Chikungunya é uma doença viral aguda, transmitida pelos mosquitos

    Aedes aegypti e Aedes albopictus, que desencadeia dor e manifestações

    reumáticas incapacitantes. Não há cura para doença, e o tratamento

    convencional é direcionado para o alívio de sintomas por meio do uso de

    medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. Devido ao risco de efeitos

    adversos desencadeados pelo uso prolongado destes medicamentos, o

    emprego de terapias complementares, como a auriculoterapia, pode ser um

    tratamento não-farmacológico seguro e efetivo para o manejo dos casos

    sintomáticos de Chikungunya. Assim, o objetivo geral desta tese de doutorado

    foi avaliar a efetividade da auriculoterapia, complementar ao tratamento

    medicamentoso padrão, na melhora da dor e mobilidade de indivíduos

    sintomáticos pós Febre Chikungunya, bem como os fatores preditores para

    incapacidade nas diferentes fases da doença. O primeiro artigo apresentou a

    descrição detalhada do protocolo de intervenção testado no segundo estudo.

    Cinquenta indivíduos com Febre Chikungunya foram divididos em dois grupos

    de intervenção: auriculoterapia em pontos específicos de acupuntura e

    auriculoterapia sham em pontos não específicos. Ambos os grupos receberam

    cinco sessões de tratamento realizados uma vez por semana, ao longo de

    cinco semanas. Os participantes foram avaliados no baseline, logo após o

    quinto atendimento e com um mês pós-intervenção. Os desfechos primários do

    estudo foram dor, avaliada pela Escala Numérica de Dor (NPRS), e limitação

    da mobilidade, avaliada pelo teste Timed Up and Go (TUG). A função dos

    membros inferiores foi avaliada utilizando o teste The Short Physical

    Performance Battery (SPPB). A comparação dos grupos foi analisada usando a

    ANOVA com dois fatores para medidas repetidas e o Cohen’s d para o

    tamanho de efeito. Os resultados do ensaio clínico controlado randomizado

    foram apresentados no segundo artigo. A comparação entre os grupos

    mostrou melhora significativa para o grupo auriculoterapia na realização dos

    testes TUG (p < 0,001), equilíbrio SPPB (p = 0,003) e força muscular SPPB (p

    = 0,003) no pós-intervenção e acompanhamento, com tamanho de efeito

    moderado. Não houve diferença entre os grupos para o escore de dor (p =

  • 0,088), e ambos os grupos diminuíram seus escores de dor no pós-

    intervenção. O objetivo do terceiro artigo foi identificar a fase de maior

    comprometimento funcional e seus fatores preditore

Search related