FM-Ucr¢nia _Mar§o 2011_

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of FM-Ucr¢nia _Mar§o 2011_

  • Mercados informao global

    Ucrnia Ficha de Mercado Maro 2011

  • aicep Portugal Global Ucrnia Ficha de Mercado (Maro 2011)

    2

    ndice

    1. Pas em Ficha 03

    2. Economia 04

    2.1. Situao Econmica e Perspectivas 04

    2.2. Comrcio Internacional 05

    2.3. Investimento 07

    2.4. Turismo 08

    3. Relaes Econmicas com Portugal 09

    3.1. Comrcio 09

    3.2. Servios 12

    3.3. Investimento 13

    3.4. Turismo 14

    4. Relaes Internacionais e Regionais 14

    5. Condies Legais de Acesso ao Mercado 16

    5.1. Regime Geral de Importao 16

    5.2. Regime de Investimento Estrangeiro 17

    5.3. Quadro Legal 19

    6. Informaes teis 20

    7. Endereos Diversos 22

    8. Fontes de Informao 24

    8.1. Informao Online aicep Portugal Global 24

    8.2. Endereos de Internet 25

  • aicep Portugal Global Ucrnia Ficha de Mercado (Maro 2011)

    3

    1. Pas em Ficha

    rea: 603.500 km2

    Populao: 45.962.900 habitantes (1 de Janeiro de 2010)

    Densidade populacional: 76 hab. /Km2 (1 de Janeiro de 2010)

    Designao oficial: Ucrnia

    Chefe do Estado: Viktor Yanukovych (desde 25 de Fevereiro de 2010)

    Primeiro-Ministro: Mykola Azarov

    Data da actual Constituio: 28 de Junho de 1996, ratificada em 2004

    Principais Partidos Polticos: Partido das Regies (PoR); Bloco Yuliya Tymoshenko (YTB); Nossa

    Ucrnia; Partido Comunista da Ucrnia (CPU); Bloco Lytvyn. As

    prximas eleies legislativas e presidenciais esto previstas para

    Outubro de 2012 e 2015, respectivamente

    Capital: Kiev (2.602 mil habitantes) (Censo de Dezembro de 2001)

    Outras cidades importantes: Kharkiv; Dnipropetrovsk; Odessa; Donetsk

    Religio: A religio predominante o cristianismo ortodoxo oriental. Segue-se, a

    grande distncia, a igreja greco-catlica ucraniana. H ainda minorias de

    catlicos romanos, protestantes e judeus

    Lngua: A lngua oficial o ucraniano, embora o russo tambm seja bastante

    falado

    Unidade monetria: Hryvnia da Ucrnia (UAH)

    1 EUR = 10,9877 UAH (Fevereiro de 2011).

    Ranking em negcios: ndice 4,92 (10 = mximo)

    Ranking geral: 73 (entre 82 pases)

    (EIU Fevereiro 2011)

    Risco Pas: Risco poltico B (AAA = risco menor; D = risco maior)

    Risco de estrutura econmica CCC (AAA = risco menor; D = risco maior)

    (EIU Fevereiro 2011)

    Risco de crdito: 7 (1 = risco menor; 7 = risco maior)

    (COSEC Fevereiro 2011)

    Grau de abertura e dimenso relativa do mercado (2010): Exp. + Imp. / PIB = 88,2%

    Imp. / PIB = 47,8%

    Imp. / Imp. Mundial (2009) = 0,36%

    Fontes: The Economist Intelligence Unit (EIU)

    Banco de Portugal; COSEC

    WTO World Trade Organisation

    State Customs Committee

  • aicep Portugal Global Ucrnia Ficha de Mercado (Maro 2011)

    4

    2. Economia

    2.1. Situao Econmica e Perspectivas

    A Ucrnia era considerada a segunda repblica de maior poder econmico da antiga Unio Sovitica, o

    que contrastava com uma srie de desequilbrios estruturais, tais como mtodos de produo obsoletos

    e escassa autonomia industrial e energtica face Rssia, que conduziram, aps a queda do sistema

    comunista em 1991, a uma depresso econmica maior que a da prpria Rssia. As ambiciosas

    reformas liberalizadoras foram sucessivamente adiadas, tentando-se, paralelamente, proteger o mercado

    interno atravs duma poltica de intervencionismo monetrio, que chegou a fazer disparar a inflao, no

    incio de 1993, at taxas de 50% ao ms.

    Mais recentemente, e em especial entre 2000 e 2007, a Ucrnia registou altas taxas de crescimento

    econmico, com o PIB a crescer a uma mdia superior a 7%. A seguir a um crescimento real do PIB de

    12,1% em 2004, a economia ucraniana registou em 2005 uma quebra abrupta (o crescimento quedou-se

    pelos 3%), devido menor procura mundial, em particular por parte da Rssia, e queda do preo do

    ao nos mercados internacionais. Muito embora, em 2006 e 2007 o PIB tenha voltado a crescer (7,4% e

    7,7%, respectivamente), o ano de 2008, como consequncia da crise global, registou um decrscimo

    significativo quedando-se pelos 2,4%.

    O ano de 2009 revelou-se desastroso para a Ucrnia, que enfrentou uma profunda recesso, com o PIB

    a cair mais de 15%, arrastado por uma abrupta queda da cotao internacional do ao, superior a 45%.

    No ano transacto, assistiu-se a uma recuperao econmica subida do PIB de 4,5% ; impulsionada

    pelo forte crescimento da produo industrial (aumento da procura externa e preos favorveis) e pela

    retoma do consumo privado.

    Em Julho de 2010, o Governo contraiu novo emprstimo junto do FMI (Fundo Monetrio Internacional),

    no montante de 15,2 mil milhes de dlares, e que vigorar at ao final de 2012. Este acordo, embora

    alivie a presso sobre a dvida soberana, obrigar o Estado ucraniano a uma forte conteno

    oramental, vertida no oramento para 2011, incluindo a reforma do sistema de penses (aumento da

    idade da reforma e cortes nas penses).

    As perspectivas para 2011 encerram aspectos mistos. Por um lado, a envolvente externa dever

    resentir-se com o abrandamento do crescimento mundial, em especial na Unio Europeia, pese embora

    a retoma da Rssia; o preo do ao (a principal exportao da Ucrnia) dever baixar de forma ligeira,

    provocado pelo enfraquecimento da indstria da construo na R.P. China; tambm a reduo da

    despesa pblica e o aumento das tarifas das utilities dever conter o crescimento do consumo

    domstico. Por outro lado, a procura interna dever beneficiar de uma maior estabilidade econmica e

    poltica e o investimento ser impulsionado com a preparao para o Euro 2012 em futebol, que a

    Ucrnia organiza em conjunto com a Polnia. Perante este cenrio, o EIU (Economist Intelligence Unit)

    projecta, para o corrente ano e seguintes, crescimentos do PIB da ordem de 4%

  • aicep Portugal Global Ucrnia Ficha de Mercado (Maro 2011)

    5

    Depois de, em 2009, as exportaes terem registado uma quebra dramtica, superior a 40%, estas

    recuperaram de forma muito positiva no ano seguinte, crescendo cerca de 30%. Para esta melhoria

    muito contriburam o aumento da procura externa e a subida do preo do ao. Do mesmo modo, as

    importaes que tinham cado cerca de 47%, subiram mais de 33%, muito embora alguma conteno

    interna e o acordo celebrado com a Rssia, relativo ao fornecimento de gs, tenham impedido o

    agravamento do dfice da balana comercial. Segundo o EIU, em 2010 o dfice da balana corrente

    dever ter atingido 2% do PIB. A expectativa de uma descida do preo do ao poder agravar o dfice

    para cerca de 4% em 2012.

    Principais Indicadores Macroeconmicos

    Unidade 2008a 2009a 2010b 2011c 2012c 2013c

    Populao Milhes 46,0 45,8 45,5 45,3 45,1 44,8

    PIB a preos de mercado 109 USD 180 117,4 127,1 146,9 166,1 195,4

    PIB per capita USD 3.920 2.560 2.790 3.240 3.680 4.360

    Crescimento real do PIB % 2,4 -15,1 4,5 4,0 4,3 4,2

    Consumo privado Var. % 12,8 -13,9 4,8 4,2 4,5 4,3

    Consumo pblico Var. % 1,1 -5,6 1,5 1,0 1,5 1,5

    Formao bruta de capital fixo Var. % -1,2 -46,2 0,5 12,0 13,0 9,0

    Taxa de inflao % 25,2 15,9 9,4 10,7 9,9 8,3

    Dvida pblica % do PIB 20,0 34,6 48,5 53,7 59,3 59,0

    Saldo do sector pblico % do PIB -1,5 -6,5 -10,6 -8,3 -7,4 -6,9

    Balana corrente 109 USD -12,8 -1,7 -2,6 -4,3 -6,7 -6,1

    Balana corrente % do PIB -7,1 -1,5 -2,0 -2,9 -4,0 -3,1

    Dvida externa 109 USD 92,5 94,3 100,4 108,7 116,5 122,4

    Taxa de cmbio mdia 1EUR=xUAH 7,70 10,85 10,53 9,90 9,40 9,06

    Taxa de cmbio mdia 1USD=xUAH 5,267 7,791 7,936 7,923 7,831 7,678

    Fonte: EIU The Economist Intelligence Unit

    Notas: (a) Valores efectivos;

    (b) Estimativas EIU;

    (c) Previses EIU

    UAH Hryvnia da Ucrnia

    2.2. Comrcio Internacional

    A Ucrnia tem conseguido bons resultados ao direccionar grande parte do seu comrcio para o

    Ocidente, embora se mantenha relativamente dependente dos mercados tradicionais da antiga Unio

    Sovitica. Por razes de natureza cultural e geogrfica, os pases da CEI continuam a representar mais

    de um tero das suas exportaes e quase metade das importaes (respectivamente, 37,1% e 44,2%

    em 2010). Do lado das exportaes, esta situao reflecte o peso significativo das vendas de metais

    comuns e mquinas e aparelhos. Do lado das importaes, a Ucrnia depende, sobretudo, da Rssia

    para preencher as suas necessidades de petrleo e de gs natural.

  • aicep Portugal Global Ucrnia Ficha de Mercado (Maro 2011)

    6

    A Rssia mantm-se, a grande distncia, como o principal parceiro comercial da Ucrnia, absorvendo

    mais de 26% das suas exportaes. A forte procura russa de material ferrovirio, mquinas, e ao

    contribuiu para que as exportaes para aquele mercado, em 2010, crescessem mais de 58%. Por outro

    lado, mais de 36% das importaes ucranianas provm da Rssia, das quais cerca de 85% consistem

    em gs natural, petrleo e seus derivados. Esta dependncia energtica faz com que a Ucrnia registe

    habitualmente um forte dfice comercial com a Rssia, cifrando-se em 8,7 mil milhes de dlares no ano

    transacto.

    Evoluo da balana comercial

    (109USD) 2006 2007 2008 2009 2010a

    Exportao fob 38,3 49,3 66,9 39,7 51,4

    Importao fob 45,0 60,6 85,5 45,5 60,7

    Saldo -6,7 -11,3 -18,6 -