Tipos de lajes

  • View
    9.907

  • Download
    5

Embed Size (px)

Text of Tipos de lajes

Lajes

1- Introduo

A laje o elemento estrutural, de comportamento bidimensional, de uma edificao responsvel por transmitir as aes das cargas que nela atuam para as vigas ou diretamente para os pilares no caso de lajes sem vigas. Outra caracterstica relativa s lajes que diferem de outros elementos estruturais planos, que o carregamento que nela atua perpendicular ao seu plano mdio. As lajes podem ser entendidas tambm como elementos de vedao do subsistema vertical, de subdivises da parte da vedao horizontal, a subdiviso do espao interior gerado pelas vedaes verticais, so as lajes. Estas so as superfcies de segurana onde podem ser feitas as atividades, e as principais funes so sustentar pessoas e coisas, onde a melhor forma de aproveitar o terreno construindo assim edificaes verticais. As lajes so estruturas comuns em edifcios residenciais, comerciais e industriais onde no caso particular de edifcios de concreto, existem diversos mtodos construtivos com ampla aceitao no mercado da construo civil. Com as novas tecnologias existentes para reduo de custos, beneficia muito mais a utilizao destes. Atualmente h diversos tipos de lajes que formatam o diversificado mercado da construo civil. Cada tipo de laje pode ser utilizada em um determinado ramo de construo ou necessidade. Umas tem o carter de reduzir a carga das estruturas sendo mais leves, como as lajes pr-moldadas, outras tm a funo de serem mais resistentes, como as macias (totalmente em ferro e concreto), algumas tem o formato propcio a economizar a quantidade de concreto, como as nervuradas, outras mais esbeltas ou espessas. Portanto h diversas formas e tipos de lajes, prontas a atender as reais situaes especiais em cada canteiro.

-1-

2- Definio As lajes so elementos estruturais laminares planos, solicitados

predominantemente por cargas normais ao seu plano mdio. Elas constituem os pisos dos edifcios correntes de concreto armado. Nas estruturas laminares planas, predominam duas dimenses, comprimento e largura, sobre a terceira que a espessura. De mesma forma, que as vigas so representadas pelos seus eixos, as lajes so representadas pelo seu plano mdio. As lajes so diferenciadas pela sua forma, vinculao e relao entre os lados. Geralmente, nas estruturas correntes, as lajes so retangulares, mas podem ter forma trapezoidal ou em L.

3- Funes estruturais das Lajes As lajes recebem as aes verticais, perpendiculares superfcie mdia, e as transmitem para os apoios. Essa situao confere laje o comportamento de placa.Outra funo das lajes atuar como diafragmas horizontais rgidos, distribuindo as aes horizontais entre os diversos pilares da estrutura. Nessas circunstncias, a laje sofre aes ao longo de seu plano, comportando-se como chapa.Conclui-se, portanto, que as lajes tm dupla funo estrutural: de placa e de chapa.O comportamento de chapa fundamental para a estabilidade global da estrutura,principalmente nos edifcios altos. atravs das lajes que os pilares contraventados se apiam nos elementos de contraventamento, garantindo a segurana da estrutura em relao s aes laterais.

-2-

4- Tipos de Lajes 4.1- Lajes Mistas

Resistncia compresso superior a 12 Mpa; Semelhantes a laje nervurada; Material de enchimento considerado no clculo.

4.1-

Lajes Macias

4.3- Lajes Pr-fabricadas U invertido TIPO T

4.4- Lajes Cogumelo Com capitel Com engrossamento

4.5- Lajes mistas

4.6- Lajes Lisas

-3-

4.7- Lajes Nervuradas Uma laje nervurada constituda por um conjunto de vigas que se cruzam, solidarizadas pela mesa. Esse elemento estrutural ter comportamento intermedirio entre o de laje macia e o de grelha. Segundo a NBR 6118:2003, lajes nervuradas so "lajes moldadas no local ou com nervuras pr-moldadas, cuja zona de trao constituda por nervuras entre as quais pode ser colocado material inerte."As evolues arquitetnicas, que foraram o aumento dos vos, e o alto custo das formas tornaram as lajes macias desfavorveis economicamente, na maioria dos casos. Surgem, como uma das alternativas, as lajes nervuradas .

Resultantes da eliminao do concreto abaixo da linha neutra, elas propiciam uma reduo no peso prprio e um melhor aproveitamento do ao e do concreto. A resistncia trao concentrada nas nervuras, e os materiais de enchimento tm como funo nica substituir o concreto, sem colaborar na resistncia. Essas redues propiciam uma economia de materiais, de mo-de-obra e de

-4-

frmas, aumentando assim a viabilidade do sistema construtivo. Alm disso, o emprego de lajes nervuradas simplifica a execuo e permite a Industrializao, com reduo de perdas e aumento da produtividade, racionalizando a construo.

4.7.1- Caractersticas das Lajes Nervuradas

Sero considerados os tipos de lajes nervuradas, a presena de capitis e de vigas-faixa e os materiais de enchimento.

-5-

4.7.2- Tipos de Lajes Nervuradas

As lajes nervuradas podem ser moldadas no local ou podem ser executadas com nervuras pr-moldadas.

4.7.2.1- Laje moldada no local Todas as etapas de execuo so realizadas "in loco". Portanto, necessrio o uso de frmas e de escoramentos, alm do material de enchimento. Pode-se utilizar frmas para substituir os materiais inertes. Essas frmas j so encontradas em polipropileno ou em metal, com dimenses moduladas, sendo necessrio utilizar desmoldantes iguais aos empregados nas lajes macias

-6-

4.7.2.2-

Laje com nervuras pr-moldadas

Nessa alternativa, as nervuras so compostas de vigotas pr-moldadas, que dispensam o uso do tabuleiro da frma tradicional. Essas vigotas so capazes de suportar seu peso prprio e as aes de construo, necessitando apenas de cimbramentos intermedirios. Alm das vigotas, essas lajes so constitudas de elementos de enchimento, que so colocados sobre os elementos pr- moldados, e tambm de concreto moldado no local. H trs tipos de vigotas.

Concreto armado Concreto protendido Vigota treliada

-7-

4.7.3- Lajes Nervuradas com Capitis e com Vigas-faixa Em regies de apoio, tem-se uma concentrao de tenses transversais, podendo ocorrer runa por puno ou por cisalhamento. Por serem mais frgeis, esses tipos de runa devem ser evitados, garantindo-se que a runa, caso ocorra, seja por flexo. Alm disso, de acordo com o esquema esttico adotado, pode ser que apaream esforos solicitantes elevados, que necessitem de uma estrutura mais robusta. Nesses casos, entre as alternativas possveis, pode-se adotar regio macia em volta do pilar, formando um capitel; faixas macias em uma ou em duas direes, constituindo vigas-faixa.

-8-

4.7.4- Materiais de enchimento

Como foi visto, a principal caracterstica das lajes nervuradas a diminuio da quantidade de concreto, na regio tracionada, podendo-se usar um material de enchimento. Alm de reduzir o consumo de concreto, h um alvio do peso prprio.Portanto, o material de enchimento deve ser o mais leve possvel, mas com resistncia suficiente para suportar as operaes de execuo. Deve-se ressaltar que a resistncia do material de enchimento no considerada no clculo da laje. Podem ser utilizados vrios tipos de materiais de enchimento, entre os quais: blocos cermicos, blocos vazados de concreto e blocos de EPS (poliestireno expandido),tambm conhecido como isopor. Esses blocos podem ser substitudos por vazios,obtidos com frmas constitudas por caixotes reaproveitveis.

4.7.4.1- Blocos cermicos ou de concreto Em geral, esses blocos so usados nas lajes com vigotas pr-moldadas , devido facilidade de execuo. Eles so melhores isolantes trmicos do que o concreto macio. Uma de suas restries o peso especfico elevado, para um simples material de enchimento.

-9-

4.7.4.2- Blocos de EPS Os blocos de EPS vm ganhando espao na execuo de lajes nervuradas, sendo utilizados principalmente junto com as vigotas treliadas pr-moldadas As principais caractersticas desses blocos so: Permite execuo de teto plano; Facilidade de corte com fio quente ou com serra; Resiste bem s operaes de montagem das armaduras e de concretagem, com vedao eficiente; Coeficiente de absoro muito baixo, o que favorece a cura do concreto moldado no local; Baixo mdulo de elasticidade, permitindo uma adequada distribuio das cargas; Isolante termo-acstico.

4.7.5- Vantagens da Laje Nervurada

Grande possibilidade de flexibilizao de espaos internos; Economia nas formas das lajes; Reduo da mo de obra com armaduras; Melhor distribuio de esforos entre lajes e vigas; Poucas interferncias com as instalaes, devido a no existncia de vigas na regio central;- 10 -

Menor volume de concreto em relao laje plana; Permitem vencer grandes vos;

4.7.6- Desvantagens da Laje Nervurada Para formar a grelha necessrio alugar formas plsticas recuperveis ou utilizar elementos estruturalmente inertes, como o isopor; Exige uma compatibilizao da estrutura com as instalaes, para evitar interferncias com as nervuras; Dificuldade nas passagens de tubulaes; Resultam em alturas maiores aumentando a altura final do prdio ou de cada p direito.

5- Lajes nervuradas com cubas plsticas

A frma de polipropileno bem leve e fcil de posicionar. O resultado uma laje com menos materiais, rpida de fazer e tambm muito leve.H dois mtodos de instalao das cubetas. Em um, as cubas so distribudas sobre as frmas de madeira, apoiadas sobre vigas e escoras metlicas. No outro mtodo as frmas se apiam em vigas metlicas montadas sobre cabeotes deslizantes.Apesar de leves cada pea pesa cerca de 3,3 kg - esses moldes agentam a sobrecarga do concreto fresco, o peso da armadura,de equipamentos e de homens andando sobre sua superfcie.sistema permite montagem e desmontagem rpida, dispensa a fixao com pregos, e utiliza poucos componentes. Alm disso, o formato das cubetas (retangular ou quadrado) facilita o empilhamento, permite a estocagem