of 36 /36
Paralisia Cerebral by Adão, Aline e Ericka Vaness

Paralisia cerebral

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Paralisia Cerebral Espástica

Text of Paralisia cerebral

  • 1. Paralisia Cerebralby Ado, Aline e Ericka Vanessa

2. A paralisia cerebral (PC) - uma leso cerebral que acontece, quando falta oxignio no crebro do beb durante a gestao, no parto ou at dois anos aps o nascimento podendo ser provocada por traumatismos, envenenamentos ou doenas graves, como sarampo ou meningite, afogamentos e outros. Dependendo do local do crebro onde ocorre a leso e do nmero de clulas atingidas, a paralisia danifica o funcionamento de diferentes partes do corpo. A principal caracterstica a Espasticidade. PC resumidamente : um conjunto de distrbios que podem envolver as funes cerebrais e do sistema nervoso, como os movimentos, aprendizagem, audio, viso e raciocnio. Existem vrios tipos diferentes de paralisia cerebral, incluindo espstica, discintica, atxica, hipotnica e mista. Ter uma leso cerebral no significa, necessariamente, ser acometido de danos intelectuais, mas em 75% dos casos as crianas com paralisia cerebral acabam sofrendo comprometimentos cognitivos. 3. Outros fatores que comprometem como Pr-eclmpsia, um distrbio que provoca presso alta, pode afetar o fluxo de sangue no cordo umbilical e na placenta e impedir que o feto receba oxignio. O mesmo acontece com outros problemas na placenta, como descolamento, em que ela se separa da parede uterina. Incompatibilidade de fator Rh, que ocorre quando o tipo sanguneo da me positivo e o do beb negativo (ou vice-versa), pode fazer com que o beb fique com ictercia ao nascer. Bebs com ictercia (em ingls) severa que no recebem o tratamento adequado esto suscetveis a um tipo especfico de leso cerebral chamado kernicterus. 4. Vale saber e lembra que a Paralisia Faz referncia aos tremores involuntrios, rigidez, falta de sensao e paralisia de partes do corpo. A paralisia cerebral no contagiosa e nem piora com o passar do tempo, embora alguns sintomas possam levar a problemas secundrios. As pessoas com paralisia cerebral apresentam uma leso no crebro que ocorreu durante a gestao, o parto ou logo aps o nascimento. A leso irreversvel, motivo pelo qual a paralisia cerebral pode ser tratada e controlada, mas no curada. 5. Exames Um exame neurolgico completo fundamental. Em indivduos mais velhos, importante tambm testar a funo cognitiva. Os demais exames a seguir podem ser realizados: Exames de sangue TC do crnio Eletroencefalograma (EEG) Audiometria RM do crnio Exame oftalmolgico 6. Como lidar com a paralisia cerebral na escola? Para dar conta das restries motoras da criana com paralisia cerebral, vale necessrio: Espao adequado na sala de aula, uso de canetas e lpis mais grossos, envoltos em espuma e presos com elstico para facilitar o controle do aluno. Folhas Avulsas fixadas em pranchetas o professor deve escrever com letras grandes, o aluno deve sentar na frente, se possvel, com uma carteira inclinada, que d mobilidade e facilita a escrita. Se o aluno apresentar problemas na fala e na audio, providencie uma prancha de comunicao, para que expresse pela escrita. Ou deve o professor pode preparar cartes com desenhos ou fotos de pessoas e objetos significativos para o aluno, contendo palavras-chave, como "sim", "no", "sede", "banheiro", "entrar", "sair" etc. 7. Em alguns casos, a criana com paralisia cerebral tambm precisa de um cuidador que a ajude a ir ao banheiro ou a tomar o lanche. Mas, vale lembrar, que todos devem estimular a autonomia da criana, respeitando suas dificuldades e explorando seus potenciais.Fonte :http://revistaescola.abril.com.br/inclusa o/educacao-especial/paralisia-cerebraldeficiencia-intelectual-624814.shtml 8. Os tipos mais comuns so: Espstico Caracterizado por paralisia e aumento de tonicidade dos msculos resultante de leses no crtex ou nas vias da provenientes. Pode haver um lado do corpo afetado (hemiparsia), os quatro membros afetados (tetraparsia) ou os membros inferiores (diplegia). Disquinsia (Atetose /Coreoatetos e ou Distonia) Caracterizada por movimentos involuntrios e variaes na tonalidade muscular resultantes de leses dos ncleos situados no interior dos hemisfrios cerebrais (Sistema Extra-Piramidal). Ataxia- Caracterizada por diminuio da tonicidade muscular, incoordenao dos movimentos e equilbrio deficiente, devidos a leso ou anomalia no cerebelo ou das vias cerebelosas. 9. Paralisia Cerebral Espstica by Ado , Aline e Ericka Vanessa 10. ( Foto de: http://www.apc-coimbra.org.pt/ ) 11. O PC tipo espstico pode ser bilateral ou unilateral, de acordo com o local de comprometimento do corpo Bilateral diagnosticado se: Membros de ambos os lados do corpo esto envolvidos.Unilateral diagnosticado quando: Membros de um lado do corpo esto envolvidos.VOC SABIA ..... 12. TIPOS E FORMA DE COMPROMETIMENTO: Espstica unilateral (afeta apenas e completamente um lado do corpo); Tetraparsia espstica (afeta completamente todos os membros do corpo); Diplegia espstica (afeta todos os membros do corpo, mas apenas completamente nos membros inferiores); Tetraparsia assimtrica (afeta completamente os membros superiores e um inferior, acabando por afetar tambm o outro membro inferior mas no com tanta intensidade); Diplegia assimtrica (afeta completamente os membros inferiores e um superior, acabando por afetar tambm o outro membro superior mas no com tanta intensidade). 13. H pessoas com paralisia cerebral que tambm sofrem de Disartria, que consiste na dificuldade de controlar e coordenar os msculos usados para falar. Entretanto, isso no significa que elas no compreendam a conversa. 14. Causas: Pr-natal Mal formaes do sistema nervoso central, Infees; Hipertenso arterial; Diminuio da presso parcial de oxignio; Diminuio da concentrao de hemoglobina; Diminuio da superfcie placentria; Alteraes da circulao materna; Tumores uterinos; N de cordo, Cordo curto; Malformaes de cordo e Prolapso ou pinamento de cordo. 15. Pr-natais:Infeces Rubola, Sfilis, Listeriose, Citomegalovirus, Toxo plasmose e AIDS; Uso de Drogas, Tabagismo, lcool; Desnutrio materna; Alteraes cardiocirculatrias maternas. Peri-natais:Anxia; Hemorragias intracranianas; (trauma obsttrico); Ps-natais:Traumas cerebrais; Meningites; Convulses; Desnutrio; Falta de estmulo; Hidrocefalia. 16. CAUSAS PERINATAIS Fatores maternos: Fatores fetais: idade da me; primogenidade; desproporo cfalo-plvica; anomalias da placenta; prematuridade; dismaturidade; anomalias do cordo; gemelaridade; anomalias da contrao uterina; malformaes fetais; narcose e anestesia. macrossomia fetal. 17. Causas: Fatores de parto: parto instrumental; anomalias de posio; durao do trabalho de parto; 18. DiagnsticoGeralmente, a paralisia cerebral diagnosticada quando a criana est com 2 ou 3 anos de idade. Os mdicos realizam um exame fsico detalhado e observam certos sinais. Por exemplo, algumas crianas apresentam msculos muito fracos, extremamente tensos ou rgidos. Alm disso, podem ter reflexos exagerados ou deficientes, m postura e dificuldade de equilbrio. As crianas com PC podem arrastar uma perna ao engatinhar ou andar, caminhar na ponta dos dedos ou "cruzar" as pernas (na altura do joelho) ao andar ou levantar. 19. Aps o diagnstico inicial, o mdico geralmente recomenda um exame do crebro por imagem ressonncia magntica, tomografia computadorizada ou ultrassom. Ele pode mostrar a causa, assim como o tipo e a gravidade, mas muitas crianas com paralisia cerebral moderada apresentam exames normais, pois a rea do crebro afetada provavelmente muito pequena para ser detectada. Existem trs tipos bsicos de paralisia cerebral: espstica, atetide/discintica e atxica. Esses tipos diferenciam-se pelos sintomas, que geralmente refletem a regio do crebro que sofreu a leso. A maioria das pessoas (cerca de 70% a 80%) com PC apresenta o tipo espstica. Isso significa que a leso cerebral est no crtex motor ou no trato corticoespinhal (o conjunto de fibras nervosas entre o crtex cerebral e a medula espinhal). 20. Tratamento para a paralisia cerebral Aps diagnstico de uma criana com paralisia cerebral, o mdico discute com os pais uma opo de tratamento. A interveno precoce permite que a criana tenha mais chance de aprender a lidar com suas deficincias e encontrar formas alternativas para realizar tarefas que possam ser desafiadoras. Precisa-se normalmente fortalecer os msculos, fazer fisioterapia e utilizao de medicamentos especficos para cada tipo de PC. 21. Tratamento para a paralisia cerebral O tratamento requer uma abordagem de equipe, incluindo: Clnico geral Dentista (recomenda-se uma avaliao odontolgica a cada seis meses) Assistente social Enfermeiras Terapeuta ocupacional, fisioterapeuta e fonoaudilogo Outros especialistas, incluindo um neurologista, um especialista em reabilitao, um pneumologista e um gastroenterologista 22. Tratamento: PC Espstica Existem alguns medicamentos que as pessoas com paralisia cerebral tomam para diminuir a espasticidade e limitar os tremores, como o relaxante muscular Benzodiazepina, mas eles nem sempre so eficazes e podem provocar efeitos colaterais indesejados. Recentemente, os mdicos comearam a usar injees de Botox nos msculos tensos para relax-los. Em algumas crianas com PC severamente espstica, so implantadas bombas no abdmen, atravs de cirurgia, que enviam ininterruptamente um fluxo de medicamento antiespasmdico chamado Baclofen. 23. Preveno de Paralisia Cerebral Em um estudo publicado na Revista de Medicina da Nova Inglaterra, em agosto de 2008, as gestantes com alto risco de parto prematuro receberam sulfato de magnsio. O ndice de paralisia cerebral em bebs caiu pela metade. O responsvel pela pesquisa, Dr. Dwight J. Rouse, afirma que o medicamento pode proteger contra a leso cerebral causada pelo inchao, inflamao e falta de oxignio. 24. A terapia com sangue de cordo umbilical foi cogitada como uma possvel cura para a paralisia cerebral, mas ainda no foram feitos testes cientficos que provassem sua efetividade. Entretanto, a possibilidade deu um salto quando a famlia de Dallas Huxtell, uma criana de 2 anos, apareceu no Today Show (programa da TV americana), em maro de 2008. Os pais afirmaram que o tratamento de Dallas com suas prprias clulas-tronco reverteu os sintomas de sua paralisia cerebral. Antes do tratamento, o menino tinha pouco tnus muscular, habilidades motoras deficientes e atraso no desenvolvimento. Hoje, seus mdicos afirmam que possvel que, por volta dos 7 anos de idade, ele no apresente mais nenhum sintoma da paralisia cerebral. Esse apenas um caso, mas j deu esperanas aos portadores de PC. 25. Atividades possveis de uma pessoa com Paralisia CerebralAs pessoas com paralisia, pode no parecer mas so pessoas normais. Conseguem fazer qualquer tipo de atividade, mas claro, tudo depende do tipo de paralisia que tiver e das reas que estiverem afetadas. Se por ventura alguma vez vir alguma pessoa com paralisia cerebral a precisar de ajuda, no deixe de fazer a diferena, um simples gesto pode mudar o dia dessa pessoa. No deixe de parte algum to fascinante como uma pessoa com paralisia, pois podamos ser ns no lugar deles. 26. Tecnologias que ajudam na incluso social e comunicao dos pacientes com PC Em funo das limitaes de coordenao motoras e/ou de comunicao oral, as pessoas com Paralisia Cerebral so muitas vezes excludas do convvio social. No propsito de melhorar a qualidade de vida destas pessoas, tornando-as mais participativas na sociedade, esto sendo criadas e aperfeioadas as Tecnologias Assistivas, que se constituem como: toda e qualquer ferramenta ou recurso utilizado com a finalidade de proporcionar uma maior independncia e autonomia pessoa com deficincia. Capacete com Ponteira: uma haste que fixada na cabea para facilitar a digitao para pessoas com comprometimento de membros superiores. 27. Estabilizador de punho e abdutor de polegar com ponteira para digitao, para alunos, principalmente com paralisia cerebral, que apresentam essas necessidades (estabilizao de punho e abduo de polegar).Pulseira de pesos: Algumas pessoas com Paralisia Cerebral apresentam movimentos involuntrios de pequena amplitude ( atetose) em diferentes partes do corpo . Tais movimentos, quando presentes nos membros superiores podem dificultar o processo de digitao. A Pulseira de pesos utilizada para reduzir esses movimentos. 28. http://www.cruzverde.org.br/ 29. NACPC Ncleo da Criana com P C http://www.nacpc.org.br/ 30. Fonte : http://www.revistaneurociencias.com.br/edicoes/2007/RN%2015 %2002/Pages%20from%20RN%2015%2002-3.pdf http://fisioterapiapucminas.blogspot.com.br/2010/04/paralisiacerebral-infantil-e.htmlhttp://crescersemviver.wordpress.com/tipos-de-paralisia/ http://www.scielo.br/pdf/jped/v78s1/v78n7a08.pdf http://blog.comunidades.net/elygpp/ http://revistaescola.abril.com.br/inclusao/educacao-especial/paralisiacerebral-deficiencia-intelectual-624814.shtmlhttp://saude.hsw.uol.com.br/paralisia-do-cerebro3.htmby Ado , Aline e Ericka Vanessa