Trauma Torax

  • View
    290

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Trauma Torax

Trauma de traxVII Encontro de Enfermagem em Emergncia So Jos do Rio Preto JosLeses torcicas esto entre as 04 principais causas de morte nos traumatizados Nos EUA estima-se que ocorram a cada 1 milho de pessoas 12 casos por dia, sendo que 4 sofrem admisso hospitalar Estima-se que o trauma torcico seja responsvel por 16.000 bitos/ano As causas mais comuns de bito imediato, (no local do trauma), so as leses cardacas e roturas de aorta As causas mais comuns entre 30 min e 3 horas so os tamponamentos cardacos, broncoaspiraes ou obstruo de vias areas e hemorragias incontrolveis

Trauma de TraxEnf Antonio Claudio de Oliveira

Trauma de traxAnatomiaA parte posterior do trax mais resistente devido a formao da musculatura. Traumas anteriores so mais graves que posteriores.

Trauma de traxClassificaoTraumas estveis Representam 60 a 70% dos casos que adentram os hospitais No apresentam repercusso hemodinmica importante (insuficincia respiratria, insuficincia circulatria)

Trauma de traxClassificaoTraumas instveisRepresentam 10 a 15% dos pacientes admitidos em Hospitais No h tempo para exames complementares, sendo que o diagnstico deve ser clnico (histrico do trauma, exame fsico) Tratamento imediato

Principais complicaes imediatasObstruo de vias areas; Pneumotrax hipertensivo; Pneumotrax aberto; Hemotrax macio; Tamponamento cardaco; Trax instvel.

Obstruo de vias areasPrioridade absoluta no atendimento inicial; Hemoptise macia pode ser confundida com edema agudo de pulmo; Retirada de corpo estranho depende da localizao, pode ser uma simples extrao manual, como broncoscopia ou at mesmo toracotomia; Preferncia em utilizar aspiradores de ponta rgida.

Obstruo de vias areasRecomendao para retirada manual de corpo estranho apenas se houver visualizao direta; No efetuar a busca cega; Utilizao de laringoscpio e pina.

Pneumotrax hipertensivoDiagnsticoO diagnstico deve ser clnico, afim de iniciar o tratamento imediato para no evoluir para hipotenso, choque e bito. Ao exame os achados podem ser a ausculta diminuda ou at mesmo abolio total de murmrios vesiculares.

Pneumotrax hipertensivoSinais e sintomas Taquicardia; Hipotenso; Dispnia; Desvio contralateral da traquia; Distenso das veias jugulares; Cianose (tardiamente).

Pneumotrax hipertensivoTratamento inicial Descompresso imediata utilizando agulha ou drenagem tubular; Primeira escolha: puno com agulha no 2 espao intercostal, linha hemiclavicular do hemitrax afetado, transformando o pneumotrax fechado e hipertensivo em aberto, evitando assim a desvio de mediastino e a compresso dos vasos.

Pneumotrax hipertensivoTratamento inicial O orifcio de abertura de descompresso no deve ser muito grande, pois a sada de ar muito rpida provoca deslocamento brusco do mediastino, causando arritmia cardaca.

Vlvula de Heimlich

Pr hospitalar

Drenagem torcica5 espao intercostal, linha mdia axilar; Inspeo digital para descartar hernia ou ruptura diafragmtica (fgado, estmago); Introduo do tubo e conexo no frasco com selo dgua

Drenagem torcicaPuno com catter de puno venosa calibre 14 em 2 espao intercostal linha hemiclavicular; Conexo em equipo de soro; Colocao do equipo em frasco de soro aberto, formando selo dgua.

Pneumotrax abertoFerida torcica que promove uma soluo de continuidade entre o ar atmosfrico e a cavidade pleural. Quando a abertura deste ferimento maior ou igual a dois teros do dimetro da traquia, o ar passar pela ferida e no pela via area, causando assim insuficincia respiratria.

Pneumotrax abertoOcorre em aproximadamente 1% dos casos de trauma de trax na populao civil; Embora alguns FPAF e FAB produzam pneumotrax aberto, no esto classificados nesta categoria, pois aps a leso as paredes se justapem e se torna pneumotrax fechado; A exceo quando o FPAF for por projtil de grosso calibre.

Pneumotrax abertoTratamentoO tratamento imediato temporrio poder ser a ocluso da ferida utilizando curativo valvulado, ou seja, curativo quadrangular fixado com esparadrapo em 3 lados deixando um lado livre para sada de ar acumulado na cavidade pleural.

Pneumotrax abertoTratamentoSe for optado pela ocluso total do ferimento, deve-se realizar a drenagem pleural, para evitar a ocorrncia de pneumotrax hipertensivo. Essa drenagem poder ser somente utilizando a puno por agulha, porm tambm temporria.

Transporte areoO pneumotrax pode se tornar hipertensivo se o paciente for transportado sem drenagem pleural; O ar contido na cavidade intrapleural se expande devido a diferena atmosfrica, conforme a altitude; Pacientes com suspeita de pneumotrax no devem ser transportados sem dreno com selo dgua, ou dreno unidirecional (Heimlich)

Enfisema subcutneoAssociado ao trauma de trax fechado e quase sempre h fratura de costelas com leso da pleura parietal e pulmo Passagem de ar atravs da soluo de continuidade estabelecida com a fascia endotorcica para o subcutneo e/ou mediastino. Outras causas de enfisema subcutneo so as leses de traquia, grandes brnquios e esfago.

Enfisema subcutneoOcorre em 20 a 25% nos casos de trauma de trax; O tamanho do enfisema no determina o tamanho da leso, uma vez que pequenas leses podem acarretar grandes enfisemas e grandes leses podem acarretar pequenos enfisemas.

Enfisema subcutneoNo se deve tratar o enfisema, e sim o que o provocou; Medidas de alvio podem ser utilizadas em pacientes estveis, que referem dor, e em ambiente hospitalar.

Enfisema subcutneo

Respirao paradoxal ou Trax instvelGiram em torno de 1,4% nos traumas de trax; Provocado por fratura de mltiplas costelas;

Respirao paradoxal ou Trax instvelH muito tempo achou-se que a respirao paradoxal fosse a causa principal de bitos, porm verificou-se que a mortalidade est ligada diretamente a dor e contuso acompanhada ao trauma. Com este tipo de respirao ocorre o movimento pendular do mediastino, alterando assim a cardiocirculao, provocando baixo dbito ou at mesmo arritmia.

Respirao paradoxal ou Trax instvelMaior parte deste casos ocorrem em acidentes automobilsticos; Alta mortalidade, aproximadamente 50% dos casos de trauma de trax; Normalmente a alta mortalidade devido a outros traumas associados.

Hemotrax90% dos casos o tratamento eficiente apenas com drenagem. 10% necessrio interveno cirrgica, toracotomia ou laparotomia explolradora. Pode apresentar normotenso ou hipertenso. Quando hipertenso est associado a pneumotrax

HemotraxO sangue coletado na cavidade pleural tem 4 origens: Parnquima pulmonar (90% dos casos); Vasos sistmicos (intercostais, mamrios); Leses de mediastino (corao, vasos da base); Ferimentos traco-abdominais

HemotraxClassificao Pequeno: 300 a 350 ml de sangue drenado Mdio: 350 a 1500 ml de sangue drenado Grande: maior que 1500 ml

HemotraxDiagnstico Insuficincia respiratria; Hipertimpanismo; Estase jugular; Abolio de rudos do lado afetado.

HemotraxTratamento Drenagem torcica

Auto transfuso no hemotraxMtodo Bolsa de coleta de sangue, ou frasco de soro comum (casos extremos); Agulha de grosso calibre; Heparina 1UI para cada mililtro de sangue.

Auto transfuso no hemotraxVantagens Utilizao do mesmo sangue do paciente; Rapidez na reposio volmica; No necessrio equipamentos sofisticados.

[email protected]