Visa consumo sustentavel

  • View
    3.286

  • Download
    8

Embed Size (px)

Text of Visa consumo sustentavel

  • 1. Manual de Educaopara oConsumoSustentvel

2. Governo FederalPresidente da RepblicaLuiz Incio Lula da SilvaVice-presidenteJos Alencar Gomes da SilvaMinistra do Meio AmbienteMarina SilvaMinistro da EducaoTarso GenroSecretrio-Executivo MMAClaudio LangoneSecretrio Executivo MECFernando HaddadSecretrio de Polticas para o Desenvolvimento Sustentvel MMAGilney Amorim VianaSecretrio de Educao Continuada, Alfabetizao e Diversidade MECRicardo HenriquesInstituto Brasileiro de Defesa do ConsumidorCoordenador-Executivo: Sezifredo PazConsumers International/Escritrio Regional para Amrica Latina e CaribeDiretor Regional: Jos Vargas NielloISBN 85-87166-73-5CONSUMO SUSTENTVEL: Manual de educao. Braslia: Consumers International/ MMA/ MEC/IDEC, 2005. 160 p.1. Consumo sustentvel. 2. Cidadania- consumo. 3. gua consumo. 4. Alimentos consumo.4. Biodiversidade consumo. 5. Transportes consumo. 6. Energia consumo. 7. Lixo consumo. 8. Publicidade consumo. I. Consumers International. II. Ministrio do MeioAmbiente. III. Ministrio da Educao. IV. Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor. CDU504.052 3. Ministrio do Meio Ambiente Ministrio da Educao Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Braslia 2005Manual de Educaopara oConsumoSustentvel 4. Sumrio Alimentos 41Os impactos da produo 42Utilizao de insumos qumicosna agricultura43Agrotxicos 44Manipulao gentica46Alimentos transgnicos47Eroso gentica 47Eroso dos solos47Cidadania e Consumo Sustentvel 13Em busca de umaNossas escolhas fazem a diferena14 agricultura sustentvel 48A Sociedade de Consumo 14 Agroecologia: o caminho parauma agricultura sustentvel 49Impactos ambientais do consumo 16Iniciativas de apoio produo de alimentosAs propostas de mudana dos mais seguros 51padres de consumo 17Agricultura familiar51Consumo verde18Sistema de plantio direto 52Consumo tico, consumo responsvelO que voc pode fazer 53e consumo consciente 18Atividades54Consumo sustentvel19Consumo e cidadania20 Biodiversidade59A reconstruo do cidado noPreservar a biodiversidade proteger a vida 60espao de consumo21A importncia da Biodiversidade 60A politizao do consumo 22Funes ambientais60O Cdigo de Defesa do Consumidor 23Polinizao e disperso das plantas 61Consumo sustentvel depende daA teia trfica ou cadeia alimentar61participao de todos24Variabilidade e adaptao 61gua25Estabilidade do regime hdrico eUm recurso cada vez mais ameaado26 amenizao climtica62O ciclo da gua27 Funes socioeconmicas 62A distribuio e o consumo de Fonte de novos produtos e de energia 62gua doce no mundo e no Brasil 27 Sustentabilidade na agriculturagua no Brasil 28 e na pecuria 62Os usos da gua29 Produtos florestais 63Uso domstico29 A questo scio-cultural64Saneamento Bsico31 Lazer e turismo 65Uso industrial 32Ecoturismo: uma forma sustentvelUso agrcola 32 de utilizao dos recursos naturais 65Navegao33 Florestas: muito mais do quePesca e lazer33 um conjunto de rvores65Gerao de energia 34 Os biomas brasileiros 66O que pode ser feito 35 Caatinga67Atividades 36 Campos Sulinos67 5. Zona Costeira e Marinha67 Lixo113Amaznia brasileira68 Um grave problema no mundo moderno 114Pantanal 68 Classificao dos resduos slidos (lixo) 114Cerrado69 Resduos perigosos116Mata Atlntica 69 Resduos indesejveis 118Desmatamento: um crime contra a vida 70Como resolver o problema do lixo? 118Explorao sustentvel da madeira70Reciclagem: a indstria do presente 118Certificao florestal 71Para onde vai o lixo? 119Preservar a biodiversidade um dever de todos72 Tratamento e disposio final do lixo 121O que voc pode fazer74 Compostagem 121Atividades 75 Incinerao 121Pirlise121Transportes 79Digesto Anaerbica 121Os automveis e a contaminao do ar 81Reuso ou Reciclagem 122Poluio veicular: um problema globale local 81Aterro sanitrio122A poluio do ar e a sade83Aterro controlado 123A poluio do ar e o meio ambiente84Unidades de segregao e/ou deAcidificao ou chuva cida 84compostagem 123A ao do oznio84Mudanas climticas e o efeito estufa 86Embalagem: quanto maisAquecimento global86simples, melhor 124Soluo difcil 86A responsabilidade de quem produz 124Transporte e consumo de energia 88O lixo e o consumo127Os transportes e o lixo 88O que pode ser feito90O que voc pode fazer 129O que voc pode fazer 91Atividades130Atividades92Publicidade 135Energia 97Consumo e o meio ambiente 136A ordem economizar 98 Armas que convencem 137Energia eltrica 98 Crianas e jovens: os alvosO setor eltrico no Brasil 99 mais vulnerveis138Economia forada100 Publicidade enganosa ou abusiva 139A gerao de energia eEm busca do consumo sustentvel 140o impacto ambiental 100 Alm do consumo verde 141Energia hidrulica100 O que voc pode fazer 141Energia termeltrica101 Atividades142Energia nuclear 103Energia elica104 Glossrio 145Energia solar 105Consumo x desperdcio 105 Referncias bibliogrficas151Eficincia energtica 106O que o consumidor pode fazer 107Atividades109 6. ApresentaoO despertar da cidadania um dos mais libertrios momentos da vida de crianas, jovens e adultos. quando a noo de direitos e deveres transcende meros interesses individuais para traduzir umaO povo brasileiro est cada vez mais consciente de que a qualidade de vida em nosso planetanova viso de mundo, que reflete a responsabilidade de cada pessoa na construo de valoressofre srias ameaas diante do vertiginoso crescimento da produo industrial. Aos pou-cos, o cidadocoletivos plenos, plurais e democrticos que assegurem o bem-estar humano e o respeito a todas ascomea a perceber suas o meio ambiente no uma fonte inesgotvel de recursos, capaz de assegurarformas de vida em que mais variadas manifestaes.perma-nentemente ocoletivos se consagram o direito que todos temos a um meio ambiente saudvelEntre esses valores processo de crescimento econmico.e igualmente o dever tico, moral e poltico de preserv-lo para as presentes e a contaminao dos recursosO meio ambiente apresenta ntidos sinais de esgotamento, com futuras geraes. A consolidaohdricos, a desertificao, a destruio da camada de oznio, o aquecimento global, auma sociedadedesse princpio como ato de cidadania, condio essencial para construirmos escas-sez e faltade gua. Esses so alguns exemplos dos tarefa educacional inadivelsobre o meio que aproximesustentvel em nosso pas, impe uma reflexos da atividade humana e primordial ambiente e quea informao do consumidor, desde a sua mais tenra idade, estimulando-o a se manifestar como foraj esto afetando o dia-a-dia das pessoas. O desaparecimento de florestas e de es-pcies da fauna ecapaz de liderar mudanas, que se fazem urgentes e necessrias, nos padres de desenvolvimentoda flora, infelizmente, j uma realidade incontestvel.do pas. Infelizmente ainda sobrevive entre ns o mito da abundncia e da inesgotabilidade dosPara atender s demandas crescentes de consumo da socie-dade, a economia brasileira aindarecursos naturais. foroso reconhecer que o consumismo adquiriu uma perigosa e equivocadadepende em valor escala do uso intenso do nossocontornos preocupantesmantido osociedade quecondio de larga social, cuja dimenso assume patrimnio natural e, se em uma atual mo-delode explorao, as conseqncias sero atitudes individuais ou coletivas de consumo produo,ainda no aprendeu a relacionar suas desastrosas, com prejuzos irreparveis para a diversidade degradao ambiental e conseqente perda da qualidade de vida das pessoas.biolgica e para o bem-estar dos indivduos.E o produzirmos a segunda edio do Manual, juntamente com o Instituto Brasileiro de Defesa doAo que ns, cidados comuns, devemos fazer para modificar essa tendncia de degradao danatureza e construir um futuro de sustentabilidade de difuso de padres sustentveis de consumoConsumidor, estamos dando continuidade s aes econmica, social e ambiental que queremos?no Brasil que vm sendo conduzidas, desde 2002, quando foi lanada a primeira edio. Este ManualUm passo importante na direo desse objetivo avaliar as conseqncias reais para o meio tambm fruto de iniciativas integradas. Ele parte de um processo iniciado com a Confernciaambiente de nosso comporta-mento como consumidores. Raramente paramos para pensar queInfanto-Juvenil para o Meio Ambiente Vamos Cuidar do Brasil, que gerou uma parceria entre oscertas atitudesMeio Ambiente e da Educao em o dese-quilbrio ambiental ouquase 16 mil escolasministrios do que tomamos contribuem para 2003. A Conferncia envolveu associamos nossasopes de fundamentaleeservios aos processos deem um rico dos recursos naturais.e participativodo ensino uso de bens seis milhes de pessoas explorao debate democrticopara promover aprecisa refletir sobreoos impactos do consumo na degradao do meio ambiente.A sociedade sustentabilidade e exerccio da cidadania ativa.A construo do padro mantemos vivo um a que aspiramosde gesto norteada pela noo deCom esta publicao, de desenvolvimento compromisso deve estar integrada de polticascrescimento que consolida a no perca de vista uma poltica de governo. Ela visa ambiental e cominstitucionaiseconmico que implementao de a preocupao com o equilbrio ao fortalecimentodas responsabilidades da sociedade com o exerccio pleno da cidadania, compreendida nas esferasa justia social.de decises de consumo dos indivduos, no contexto de seus estilos de vida, de suas relaes com aConquistas obtidas at agora na gesto ambiental do pas, como o aperfeioamento dosnatureza, com os seus semelhantes, com a sua escola, com o seu bairro, com a sua cidade, com o seumecanismos legais e dos instru-mentosele encerra. Atuando e controle educao juntos, disponibi-pas e com toda a megadiversidade que de monitoramento e fazendo para o uso sustentvel dosrecursos informaes e conceitos que possam ter alcance e utilidade voltadas para a ecoeficincializamos naturais, o aumento das reas protegidas, assim como as medidas no dia-a-dia e na vida dasque comeam a ser introduzidas pelas empresas, ainda no so suficientes para conter o impacto dopessoas, que permitam aos usurios deste manual uma oportunidade de reflexo sobre qualidadede vida e a cadeia complexa de relacionamentos culturais