Click here to load reader

001-020 Maqueta 20_1_Maqueta 14_2 (arqueologia).qxd

  • View
    224

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of 001-020 Maqueta 20_1_Maqueta 14_2 (arqueologia).qxd

  • [http://www.almadan.publ.pt][http://issuu.com/almadan]

    revista digital em formato pdf

    edies

    o mesmo cuidado editorial

    dois suportes...

    ...duas revistas diferentes

    revista impressa

    I Srie(1982-1986)

    II Srie(1992-...)

    (2005-...)

  • 3

    EDITORIAL

    II Srie, n. 20, tomo 1, Julho 2015

    Propriedade e Edio |Centro de Arqueologia de Almada,Apartado 603 EC Pragal, 2801-601 Almada PortugalTel. / Fax | 212 766 975E-mail | [email protected] | www.almadan.publ.pt

    Registo de imprensa | 108998ISSN | 2182-7265Periodicidade | SemestralDistribuio | http://issuu.com/almadanPatrocnio | Cmara M. de AlmadaParceria | ArqueoHoje - Conservaoe Restauro do PatrimnioMonumental, Ld.Apoio | Neopica, Ld.

    Director | Jorge Raposo([email protected])Publicidade | Elisabete Gonalves([email protected])Conselho Cientfico |Amlcar Guerra, Antnio Nabais, Lus Raposo, Carlos Marques da Silvae Carlos Tavares da SilvaRedaco | Vanessa Dias,Ana Lusa Duarte, ElisabeteGonalves e Francisco SilvaResumos | Jorge Raposo (portugus),Luisa Pinho (ingls) e Maria Isabeldos Santos (francs)

    Modelo grfico, tratamento de imageme paginao electrnica | Jorge RaposoReviso | Vanessa Dias, FernandaLoureno e Snia Tchissole

    Colaboram neste nmero |Rafael Alfenim, Ticiano Alves, Maria Joo ngelo, Andr Bargo, Piero Berni, Andr Carneiro, Antnio Rafael Carvalho, Ana Cruz,

    Mariana Diniz, Sara Ferreira, Jos Paulo Francisco, Agns Genevey,Rmon Jrrega, Sara Leito, Ana Marina Loureno, Vasco Mantas,Andrea Martins, Vtor Matos, Csar Neves, Franklin Pereira, Vitor Pereira, Xavier Pita, Eduardo Porfrio, Tiago Ramos, Sara Henriques dos Reis, Artur J.Ferreira Rocha, Ana Rosa, Sandra Rosa,

    Capa | Jorge Raposo

    Montagem de fotografias de peas emfaiana recolhidas no interior do permetroamuralhada da antiga vila do Jarmelo(Guarda), provavelmente produzidas emCoimbra, entre a segunda metade dosculo XVII e os incios do sculo XVIII.

    Fotografias Tiago Ramos e Vitor Pereira.

    Este tomo da Al-Madan Online rene estudos, artigos e textos de opinio de naturezamuito distinta. Nos primeiros inclui-se a anlise de faianas provavelmente produzidasem Coimbra entre a segunda metade do sculo XVII e os incios do sculo XVIII,entretanto recolhidas no interior do permetro amuralhado da antiga vila medieval do Jarmelo(Guarda), a par do estudo de um conjunto de pratos decorados em corda-seca recuperadona Praa do Comrcio e na Ribeira das Naus, em Lisboa, que atesta o uso destas cermicassevilhanas de finais do sculo XV, primeira metade do sculo XVI, na convivialidade da corte portuguesa da poca. Segue-se uma abordagem s tcnicas e tecnologias informticasdisponveis para a manipulao no invasiva, a restituio e a representao grfica decermicas arqueolgicas, acompanhada de uma reflexo bem diversa, centrada nainterpretao sociolgica da epigrafia votiva do municipium Olisiponense, considerando asdiferentes entidades religiosas e os que lhes prestam culto nesta parcela do Imprio Romano.Os textos de opinio ilustram tambm uma assinalvel diversidade. O primeiro fala-nos daArqueologia das Coisas, tambm conhecida como Arqueologia Simtrica, uma viso ps-processualista do mundo e da transformao social como teia de relaes entre sereshumanos, mas tambm entre estes e seres no humanos, e de todos eles com coisas. Outro trabalho trata a relao antrpica com o ambiente aqutico e apresenta propostas para a definio, interligao e aplicao de conceitos como os de Arqueologia Martima,Naval, Nutica e Subaqutica. Por fim, um terceiro reflecte sobre as condies deconsolidao e desenvolvimento do Parque Arqueolgico do Vale do Ca, de modo a que este assuma em plenitude o importante papel regional que pode e deve desempenhar.As denominadas arqueocincias marcam presena atravs da apresentao e sustentaoterico-metodolgica de projecto de investigao em arqueomagnetismo aplicvel na datao absoluta de contextos e materiais arqueolgicos.A temtica patrimonial mais alargada est representada por trabalhos de ilustrao cientficade aspectos tcnicos, etnogrficos e histricos do Moinho de Mar de Corroios (Seixal), de divulgao da vida de Maria Jos Viegas e integrao da sua obra em couro no contextoda produo artstica das mulheres portuguesas, e, ainda, de destaque para a importncialocal e regional da extinta igreja de N. Sr. da Consolao, fundada em meados do sculo XV entrada do castelo de Alccer do Sal.Noticia-se o achado, em Monte do Ulmo (Santa Vitria, Beja), de uma nova estela atribuda Idade do Bronze, e a aplicao de tcnicas de estudo de parasitas em sedimentos associadosa enterramentos humanos de necrpole identificada na igreja de S. Julio, em Lisboa.Por fim, apresentam-se snteses ou balanos de vrios eventos cientficos ou de mbitopatrimonial, dedicados ao debate de temticas ligadas ao Neoltico, poca Romana e Antiguidade Tardia, ou reflexo sobre o papel dos museus, empresas e associaes decidados na gesto da Arqueologia e do Patrimnio arqueolgico.Como sempre, votos de boa leitura!...

    Jorge Raposo

    Miguel Serra, Luciana Sianto, Pedro F. Silva, Rodrigo Banha da Silva e Ana Vale

    Por opo, os contedos editoriais da Al-Madan no seguem o Acordo Ortogrficode 1990. No entanto, a revista respeita avontade dos autores, incluindo nas suaspginas tanto artigos que partilham a opo do editor como aqueles que aplicam o dito Acordo.

  • 4

    NDICE

    II SRIE (20) Tomo 1 JULHO 2015online

    EDITORIAL ...3

    A Faiana da Antiga Vila do Jarmelo (Guarda):

    contributos para o seuconhecimento |

    Tiago Ramos e Vitor Pereira...6

    ESTUDOS

    ARQUEOLOGIA

    Breve Abordagem Acerca da Aplicao das Tcnicas

    Computacionais Representaoda Cermica Arqueolgica |

    Ana Rosa e Sandra Rosa...28

    A Arqueologia e as Coisas: a disciplina e as correntes ps-humanistas |Ana Vale...41

    OPINIO

    Arqueologia, Patrimnio e DesenvolvimentoTerritorial no Vale doCa | Jos PauloFrancisco...56

    Arqueologia Martima, Naval, Nutica eSubaqutica: umaproposta conceitual |Ticiano Alves e Vasco Mantas...50

    De Sevilha para Lisboa: pratos com decorao

    em corda-seca de final dos sculos XV-XVI de dois contextos na Ribeira ocidental |

    Andr Bargo, Sara Ferreira e Rodrigo Banha da Silva...21

    Uma Anlise da Epigrafia Votiva de Olisipo: contributo para um estudo das

    interaces culturais no municipium |Sara Henriques dos Reis...34

    ARQUEOCINCIAS

    Arqueomagnetismo em Portugal:aplicaes em Arqueologia |

    Maria Joo ngelo, Agns Genevey, Rafael Alfenim

    e Pedro F. Silva...64

  • 5

    Colquio O Neoltico em Portugal, Antes do Horizonte 2020: perspectivas em debate | Mariana Diniz, Csar Neves e Andrea Martins...112

    EVENTOS

    PATRIMNIO

    NOTCIAS

    Um Novo Achado do Bronze doSudoeste: a estela do Monte do Ulmo(Santa Vitria, Beja) | Miguel Serra e Eduardo Porfrio...108

    Elementos para a Histria da Extinta Igrejade Nossa Senhora da Consolao de Alccerdo Sal nos Sculos XV a XVII |Antnio Rafael Carvalho...91

    O Couro Repuxado na Linhagem Feminina: a arte de Maria Jos Viegas |Franklin Pereira...99

    EstudoPaleoparasitolgico de SedimentosAssociados aEnterramentos

    Humanos da Necrpole da Igreja de SoJulio, Lisboa | Luciana Sianto, Sara Leito,Vtor Matos, Ana Marina Loureno e ArturJorge Ferreira Rocha...110

    Seminrio Internacional Augusta Emerita y la Antigudad Tarda |Andr Carneiro...114

    Congreso Amphorae ex Hispania:paisajes de produccin y consumo |Ramn Jrrega y Piero Berni...116

    I Frum sobre Museus, Empresas e Associaes de Arqueologia: dinmicas e problemticas sociais na gesto da Arqueologia em Portugal | Ana Cruz...118

    O Moinho de Mar deCorroios: ilustrao doPatrimnio pr-industrial |Xavier Pita...76

  • 91

    1. INTRODUO

    Apesar dos importantes contributos que temos ao nosso dispor para o estudo dosimveis religiosos existentes no municpio de Alccer do Sal, ainda subsistempon tos menos claros sobre a evoluo de determinados monumentos. A extintaigreja de N. Sr. da Consolao, localizada no bairro dos Azogues, no stio e colina dasCo vas, em Alccer do Sal, vai ao encontro desta reflexo.Estamos perante um monumento que foi sede de freguesia no sculo XVI e que atual-mente, por razes que desconhecemos, usado como casa particular. A somar a tudo isto,pouco ou nada sabemos sobre a sua histria. De facto, existem referncias documentais im portantes, como as Visitaes efetuadas pelaOrdem de Santiago ao longo do sculo XVI, ou os livros de batismo, casamento e bitoreferentes freguesia de N. Sr. da Consolao. Contudo, estamos perante informaoem bruto, ainda no sujeita a uma anlise historiogrfica, o que nos impede de ir umpouco mais alm.Na impossibilidade, por questes de tempo, de efetuar uma anlise mais aprofundada, o nosso contributo prende-se com objetivos mais modestos, pelo que deve ser entendidocomo o olhar possvel sobre este imvel numa perfectiva diacrnica, desde a sua gneseat sua extino como sede de freguesia em contexto Filipino, em meados do sculoXVII.

    RESUMO

    Localizada na parte alta de Alccer do Sal, entrada do castelo, a extinta igreja de

    N. Sr. da Consolao foi fundada em meados do sculo XV, como capela privada do

    Comendador da cidade.No sculo XVI foi cedida Ordem de Santiago,

    que a escolheu para sede de freguesia com o mesmo nome.Com o presente contributo, o autor pretende realar aimportncia do imvel. Apesar de ser hoje propriedade

    privada e estar fechado ao culto, necessita de ser estudado,tendo em conta o contributo que deu para

    a Histria de Alccer do Sal.

    PALAVRAS CHAVE: Idade Moderna; Patrimnio; Religio; Ordem de Santiago.

    ABSTRACT

    Located in the upper quarter of Alccer do Sal, beside the castle entrance, the extinct church of N. Sr. daConsolao was founded in the middle of the 15th centu