Click here to load reader

ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2) · PDF file ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2) 1 –TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS • FORMAÇÃO E PRODUÇÃO DE IMAGEM • Líquidos causam

  • View
    3

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2) · PDF file ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX...

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    Diagnóstico por Imagem

    5º Período – 2018 / 1

    FEPAR

    Prof. Lucas Gennaro

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS  TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (CT)

     ULTRASSONOGRAFIA (US)

     RESSONÂNCIA MAGNÉTICA (MRI)

    2 – TOMOGRAFIA DE TÓRAX E TÉCNICA DE ALTA RESOLUÇÃO DOS PULMÕES

    3 – ANATOMIA LOBAR

    4 – PADRÕES BÁSICOS NA TOMOGRAFIA DE ALTA RESOLUÇÃO

    5 – ENTENDENDO O MEDIASTINO

    7 – CASOS CLÍNICOS

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS  TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA (CT)

     ULTRASSONOGRAFIA (US)

     RESSONÂNCIA MAGNÉTICA (MRI)

    2 – TOMOGRAFIA DE TÓRAX E TÉCNICA DE ALTA RESOLUÇÃO DOS PULMÕES

    3 – ANATOMIA LOBAR

    4 – PADRÕES BÁSICOS NA TOMOGRAFIA DE ALTA RESOLUÇÃO

    5 – ENTENDENDO O MEDIASTINO

    7 – CASOS CLÍNICOS

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • RADIOGRAFIA :

    SOBREPOSIÇÃO DE ESTRUTURAS (IMAGEM BIDIMENSIONAL OU DE PROJEÇÃO)

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • MÉTODOS TRANSVERSAIS – “FATIAS” QUE ELIMINAM A SOBREPOSIÇÃO E

    POSSIBILITAM A VISUALIZAÇÃO TRIDIMENSIONAL E EM DIFERENTES PLANOS.

    a) Axial b) Sagital c) Coronal d) Oblíqua

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • MÉTODOS TRANSVERSAIS – “FATIAS” QUE ELIMINAM A SOBREPOSIÇÃO E

    POSSIBILITAM A VISUALIZAÇÃO TRIDIMENSIONAL E EM DIFERENTES PLANOS. Imagem – produto de leituras digitais individuais, de vários ângulos, sintetizado em uma imagem digital

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • MÉTODOS TRANSVERSAIS – “FATIAS” QUE ELIMINAM A SOBREPOSIÇÃO E

    POSSIBILITAM A VISUALIZAÇÃO TRIDIMENSIONAL E EM DIFERENTES PLANOS. Imagem – produto de leituras digitais individuais, de vários ângulos, sintetizado em uma imagem digital

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • MÉTODOS TRANSVERSAIS – “FATIAS” QUE ELIMINAM A SOBREPOSIÇÃO E

    POSSIBILITAM A VISUALIZAÇÃO TRIDIMENSIONAL E EM DIFERENTES PLANOS. Imagem – produto de leituras digitais individuais, de vários ângulos, sintetizado em uma imagem digital

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA: obtidas no plano axial. Feixe de raios-x atinge pequenos

    detectores na parede oposta ao gantry e passam em uma varredura contínua (helicoidal).

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA :

    • Os dados obtidos são processados e as imagens geradas são produzidas no eixo axial.

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA :

    • Os mesmos dados digitais produzidos podem ser manipulados para otimizar o contrate entre estruturas. No tórax, para detalhes do parênquima pulmonar, são criadas “janelas de pulmão” e detalhes de partes moles podem ser identificadas na

    “janela de mediastino”. Além disso são possíveis reformatações para “janela óssea”.

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA:

    • Radiografias convencionais: 4 densidade (ar, gordura, partes moles e osso)

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA:

    • TC por utilizar raios-x, por convenção as imagens sintetizadas são:

    • Pulmão normal: preto (porque o pulmão é radioluscente / radiotransparente).

    • Osso: branco (porque absorve mais radiação é radiodenso / radiopaco)

    • Músculo / água / gordura: progressivamente tons mais escuros de cinza (porque absorvem

    progressivamente menos radiação / melhor contraste para distinguir músculo, líquido e gordura).

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA:

    • A densidade na tomografia é expressa em Unidades Hounsfield (U.H.)

    • O aparelho é calibrado para que a água tenha 0 U.H. e o ar – 1000 U.H.

    • Os valores típicos são:

    Pulmão – 800 U.H. ; Gordura – 120 U.H.; Líquido 0 U.H.; Músculo 40 U.H. e Osso 350 - 1000 U.H.

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA: • Embora a TC tenha melhor discriminação de contraste, o coração, os vasos mediastinais e estruturas do

    mediastino tem tons intermediários de cinza (“densidade de partes moles”).

    • Por esse motivo o contraste pode ser administrado por via endovenosa para aumentar a radiodensidade

    do sangue, que então passa a ser mais branco que as demais estruturas

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA:

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA:

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA :

    • Em imagens axiais, pressupõe-se que estejamos vendo o paciente a partir de baixo. O lado direito do paciente está a sua esquerda.

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA : • Imagens tridimensionais a partir do conjunto de dados axiais originais que podem ser visualizados em qualquer

    direção (ângulo). Inclusive podemos atribuir diferentes cores para valores diferentes na escala de densidade (U.H.)

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • Principais indicações de TOMOGRAFIA DE TÓRAX:

    - Melhor caracterização dos achados identificados na radiografia de tórax

    (Para detalhamento do parênquima, utiliza-se técnica de alta resolução - TCAR)

    - Estadiamento do câncer de pulmão e esôfago

    - Detecção de metástases de neoplasias extratorácicas

    - Avaliação do nódulo pulmonar solitário

    - Suspeita de massa hilar ou mediastinal

    - Suspeita de tumor de origem pleural ou empiema

    - Avaliação complementar para sinais / sintomas com achados inconclusivos ao exame físico e radiografia

    de tórax (ex: hemoptise)

    - Guias procedimentos diagnósticos e terapêuticos.

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • Principais indicações de ANGIOTOMOGRAFIA DE TÓRAX:

    - Suspeita de tromboembolismo pulmonar

    - Suspeita de dissecção de aorta

    - Sindrome da veia cava superior

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • Principais indicações de ANGIOTOMOGRAFIA DE TÓRAX:

    - Suspeita de tromboembolismo pulmonar

    - Suspeita de dissecção de aorta

    - Sindrome da veia cava superior

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • FORMAÇÃO E PRODUÇÃO DE IMAGEM

    • Radiografia e CT produzem imagens com base na absorção diferencial de radiação ionizante por diferentes tecidos.

    • Ressonância magnética utiliza diferentes propriedades físicas para a produção de imagem a partir da exposição do

    paciente a um campo magnético de alta intensidade, seguido de aplicação de pulsos de radiofrequência.

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • FORMAÇÃO E PRODUÇÃO DE IMAGEM

    • As imagens se formam a partir da absorção e emissão de energia de radiofrequência e diferentes tipos de pulsos

    criam diferentes tipos de imagens.

    • Esses diferentes tipos de imagem podem ser referidos como imagens ponderadas de acordo com cada sequência

    de pulso (T1 e T2)

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • FORMAÇÃO E PRODUÇÃO DE IMAGEM • A RM tem a vantagem de não utilizar radiação ionizante e contraste iodado. O contraste a base de gadolínio são

    menos propensos a reações adversas. No entanto é contraindicada em determinados grupos de pacientes.

  • ESTUDO RADIOLÓGICO DO TORAX (AULA 2)

    1 – TÉCNICAS DE IMAGENS TRANSVERSAIS

    • FORMAÇÃO E PRODUÇÃO DE IMAGEM • Cada sequencia de ressonância é relativamente demorada e várias sequencias não necessárias por exame . No

    entanto a grande quantidade de sequencias utilizadas pode fornecer um melhor levantamento anatômico.

Search related