PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO – AULA 4 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INÊS GERARDO Aula 4 PROAB 2012.2 DIREITO

  • View
    103

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO – AULA 4 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO...

  • Slide 1
  • PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INS GERARDO Aula 4 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INS GERARDO Aula 4
  • Slide 2
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 EMENTA AULA 4: 1) Modalidades de resposta do ru 2)Fase instrutria 3)Nulidades 4)Fase decisria
  • Slide 3
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 Juzes do Trabalho ( Vara do Trabalho ) AO TRABALHISTA - Rito Sumrio: V. C. at 2 Sal. Mn. - Rito Sumarssimo: V. C. at 40 Sal.M. - Rito Ordinrio: V. C. (+) 40 Sal. Mn. Trmites Iniciais Fase Postulatria
  • Slide 4
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 A.C.I.J. Rte. Presente Rda. Ausente Revelia e Confisso da Matria Ftica Rda. Presente Tentativa de Conciliao Rte. Ausente ArquivamentoFIM AUDINCIA FASE INICIAL
  • Slide 5
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 SentenaRecurso Tentativa de Conciliao Acordo Ttulo Executivo Judicial FIM (art. 876, CLT) Conciliao Rejeitada pelas Partes Defesa do Reclamado Revelia e Confisso da Matria Ftica AUDINCIA FASE CONCILIATRIA
  • Slide 6
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 Defesa do Ru apresentada oralmente 20 (vinte) minutos para aduzir sua defesa (art. 847 CLT) Modalidades de resposta do Ru (art. 297 do CPC) contestao, exceo e reconveno.
  • Slide 7
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 Exceo Incompetncia (territorial ) Suspeio/impedimento Reconveno Defesa do Reclamado (art. 297, CPC) Contestao Preliminares Mrito MODALIDADES DE RESPOSTA DO RU
  • Slide 8
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 EXCEO: art. 799 a 802 CLT EXCIPIENTE: quem apresenta a exceo x EXCETO OU EXCEPTO: quem responde
  • Slide 9
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 EXCEO DE INCOMPETNCIA Art. 799, 2, CLT - proposta a ao fora do local competente, na audincia, no momento da defesa o Reclamado poder opor exceo de incompetncia. Se no fizer, o juzo que era inicialmente incompetente territorialmente passa a ser competente = PRORROGAO DA COMPETNCIA - O juiz no pode, de ofcio, acolher sua incompetncia territorial. As decises sobre exceo de incompetncia, em regra, no cabe recurso, salvo quando terminativa do feito. Ver: S. 214, TST
  • Slide 10
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 CONTESTAO PRELIMINARES antes da adentrar no mrito compete ao ru suscitar as preliminares previstas no art. 301, CPC. Incompetncia absoluta juiz pode pronunciar de ofcio; OBS: Perempo art. 731 e 732, CLT Reclamante que der causa a dois arquivamentos, perde pelo prazo de seis meses o direito de demandar na Justia do Trabalho. MRITO Compete ao ru contestar todos os fatos alegados na inicial pois os fatos no contestados, presumem-se verdadeiros e independem de prova. PRELIMINARES antes da adentrar no mrito compete ao ru suscitar as preliminares previstas no art. 301, CPC. Incompetncia absoluta juiz pode pronunciar de ofcio; OBS: Perempo art. 731 e 732, CLT Reclamante que der causa a dois arquivamentos, perde pelo prazo de seis meses o direito de demandar na Justia do Trabalho. MRITO Compete ao ru contestar todos os fatos alegados na inicial pois os fatos no contestados, presumem-se verdadeiros e independem de prova.
  • Slide 11
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 Instruo Razes Finais Orais 10 min. para cada parte Art. 850, CLT ltima Tentativa de Conciliao Sentena Depoimento Pessoal Testemunhal Documental Pericial Inspeo Judicial FASE INSTRUTRIA E DECISRIA
  • Slide 12
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 Cumpre o nus de provar o fato constitutivo do direito alegado. (art. 333, I do CPC c/c art. 818 da CLT). Tem o nus de provar os fatos modificativos, impeditivos e extintivos do direito do autor (art. 333, II do CPC c/c art. 818 da CLT). nus da prova Autor Ru
  • Slide 13
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 PROVA DOCUMENTAL ALTERAO RECENTE DA CLT Art. 830: O documento em cpia oferecido para prova poder ser declarado autntico pelo prprio advogado, sob sua responsabilidade pessoal. Pargrafo nico. Impugnada a autenticidade da cpia, a parte que a produziu ser intimada para apresentar cpias devidamente autenticadas ou o original, cabendo ao serventurio competente proceder conferncia e certificar a conformidade entre esses documentos. (NR Lei 11925 de 17/04/09) Art. 830: O documento em cpia oferecido para prova poder ser declarado autntico pelo prprio advogado, sob sua responsabilidade pessoal. Pargrafo nico. Impugnada a autenticidade da cpia, a parte que a produziu ser intimada para apresentar cpias devidamente autenticadas ou o original, cabendo ao serventurio competente proceder conferncia e certificar a conformidade entre esses documentos. (NR Lei 11925 de 17/04/09)
  • Slide 14
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 PROVA TESTEMUNHAL INQURITO JUDICIAL AT 3 PARA CADA PARTE AT 2 PARA CADA PARTE AT 6 PARA CADA PARTE Art. 821, CLT Art. 852-H, 2, CLT Smula n 357, TST No torna suspeita a testemunha o simples fato de estar litigando ou de ter litigado contra o mesmo empregador. SUMARSSIMO ORDINRIO
  • Slide 15
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 PROVA TESTEMUNHAL As testemunhas comparecero audincia independente de intimao As que no comparecerem sero intimadas, ex officio, ou a requerimento da parte, ficando sujeita conduo coercitiva, alm de multa, caso, sem motivo justificado, no atender intimao (art. 825, CLT) SALVO SUMARSSIMO S ser deferida a intimao da testemunha que, COMPROVADAMENTE convidada, deixar de comparecer. No comparecendo a testemunha intimada, o juiz poder determinar sua imediata conduo coercitiva. (art. 852-H, 3, CLT) S ser deferida a intimao da testemunha que, COMPROVADAMENTE convidada, deixar de comparecer. No comparecendo a testemunha intimada, o juiz poder determinar sua imediata conduo coercitiva. (art. 852-H, 3, CLT)
  • Slide 16
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 AUDINCIA Ausncia reclamante Art. 844, CLT arquivamento = extino sem resoluo do mrito S. 9, TST A ausncia do reclamante, quando adiada a instruo aps contestada ao em audincia no importa em arquivamento do processo S. 74, I, TST Aplica-se a confisso parte que, expressamente, intimada com aquela cominao, no comparecer audincia em prosseguimento, na qual deveria depor Art. 343, 1 e 2, CPC 2 - Se a parte intimada no comparecer ou comparecendo se recusar a depor, o juiz lhe aplicar a pena de confisso
  • Slide 17
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 AUDINCIA Ausncia da reclamada Art. 844, CLT revelia e confisso da matria de fato 1)A confisso no abrange matria de direito. 2) A confisso tem que ser analisada em confronto com a prova pr-constituda S. 74, II do C. TST 3)A confisso no abrange fatos que lei exige a prova tcnica. Ex: insalubridade e periculosidade art. 195, 2, CLT e OJ n 278, SDI-I, TST obrigatria a prova pericial para comprovar a insalubridade e periculosidade.
  • Slide 18
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 PRINCPIO DA CONVALIDAO OU DA PRECLUSO (ART. 795, CLT) As nulidades no sero declaradas seno mediante provocao das partes, as quais devero argui-las na primeira vez em que tiverem que falar em audincia ou nos autos, sob pena de precluso. As nulidades no sero declaradas seno mediante provocao das partes, as quais devero argui-las na primeira vez em que tiverem que falar em audincia ou nos autos, sob pena de precluso. NULIDADES PROCESSUAIS (ART. 794 A 798, CLT) NULIDADES PROCESSUAIS (ART. 794 A 798, CLT) A nulidade do ato no prejudicar seno os posteriores que dele dependam ou sejam consequncia
  • Slide 19
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 EXCEO: Dever ser declarada de ofcio a nulidade fundada em incompetncia de foro (art. 795, 1, CLT) Trata-se de incompetncia em razo da matria (foro trabalhista) Trata-se de incompetncia em razo da matria (foro trabalhista)
  • Slide 20
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 Professora Maria Ins Gerardo DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO AULA 4 PRINCPIO DA TRANSCENDNCIA OU DO PREJUZO (ART. 794, CLT) No haver nulidade sem prejuzo manifesto s partes A nulidade no ser pronunciada: a)Quando for possvel suprir a falta b)Quando arguida por quem tiver dado

Recommended

View more >