Revista Boa Vontade Mulher

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Uma justa homenagem da Legião da Boa Vontade — instituição brasileira com status consultivo geral no Ecosoc (ONU) — àquelas que batalham e contribuem, em todas as épocas, para um mundo melhor

Text of Revista Boa Vontade Mulher

  • BOA VONTADEMulherA notvel Maria da Penha, que deu nome Lei 11.340, que pune com mais rigor quem pratica violncia contra a Mulher.

    Uma justa homenagem da

    Legio da Boa Vontade instituio

    brasileira com status consultivo

    geral no Ecosoc (ONU) quelas

    que batalham e contribuem, em todas

    as pocas, para um mundo melhor.

    P a i v a N e t t o e s c r e v e o M i l N i o d a s M u l h e r e s

    Publicao especial da LBV dirigida aos participantes da 53a Comisso do Status da Mulher da ONUSede das Naes Unidas Nova York Estados Unidos de 2 a 13 de maro de 2009

    Maro de 2009

    A fora da

    na HumanidadeMulher

  • 4 | BOA VONTADE MULHER

    Phot

    os.co

    m

    Mulheresdas

    O Milnio

    A Mulher, o lado mais formoso da Humanidade, singulariza o alicerce de todas as grandes realizaes. Aquilo que fisicamente nos constitui gerado em seu ventre (...). Nossos primeiros passos no desenvolvimento da cidadania so por ela guiados, ao nos conduzir pelas mos. A estabilidade do mundo comea no corao da criana. Por isso, na LBV praticamos, h tantos anos, a Pedagogia do Afeto.

  • BOA VONTADE MULHER | 5

    *1 Praa Alziro Zarur Iniciativa de Paiva Netto que contou com a colaborao do Casal Legionrio Noys e Haroldo Rocha, atual-mente em Portugal.

    Joo

    Pre

    da

    Jos de Paiva Netto, jornalista, radialista, escritor, compositor e poeta. diretor-presidente da Legio da Boa Vontade (LBV), membro efetivo da Associao Brasileira de Imprensa (ABI),

    da Associao Brasileira de Imprensa Internacional (ABI Inter), da Federao Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e da

    International Federation of Journalists (IFJ).

    Numa justa homenagem ao ente humano, que dentre tantas virtudes possui o dom de trazer-nos vida, separei trechos do meu livro O Capital de Deus, Editora Elevao. Antes de transcrev-los, quero destacar que h muitas formas de ser me, como escrevi no Correio Braziliense, em 1987: mesmo quando no seja pela feio carnal, porquanto h outras sublimes maneiras de o ser, inclusive dar luz grandes realizaes em prol da Humanidade. Espero que apreciem.

    notvel a sensibilidade feminina tambm para com os assuntos transcendentais. Mirando as perspectivas dos prximos anos, em que, por fora do instinto de subsistir, as conscincias podero mostrar-se mais fecundas a tudo o que diz respei-to ascenso moral e espiritual, convidei nas diversas oportunidades em que me dirigi ao povo, naqueles dois dias, no Templo da Boa Vontade, na sede do ParlaMundi da LBV e na Praa Alziro Zarur*1, em Braslia/DF (Brasil), em frente ao Conjunto Ecumnico da Boa Vontade os que

    me privilegiaram com seu apreo, em 2000, a dar boas-vindas ao Milnio das Mulheres.

    Com ateno assisti, quela altura, entrevista concedida Boa Vontade TV pela saudosa escritora Heloneida Studart (1932-2007), que dissertou sobre o relevante papel que elas vm assumindo no mbito da melhoria da qualidade de vida:

    O feminismo tem sido sem-pre o mesmo, mas enriquecido de novas reivindicaes. Existe uma ala dele, principalmente no Primeiro Mundo, que agora est engajada na luta contra a pobreza, um fenmeno crescen-te, ao contrrio do que se podia antes imaginar, que atinge, de maneira muito dura e cruel, as mulheres, muito mais do que os homens. Elas trabalham em casa e fora de casa e tm de assistir, de viva-voz, olho no olho, todas as carncias de sua famlia (...). Fica cuidando do filho doente que no tem remdio, preocupa-se por no poder dar vitamina s crianas e no ter como comprar frutas, v mais vezes a conta da luz que est atrasada...

    A ONU tem uma estatstica mostrando que a mu-lher pobre trabalha mais que o homem, porque atua em vrias frentes: no lar, na rua, na empresa, enfim, esto ativas em grande quantidade de tempo por dia. Em geral, quando saem para o emprego, j tm duas ou trs horas de servio executadas no prprio lar e, ao

    Heloneida Studart

    Divu

    lga

    o

    vista Parcial do histrico BeM-viNdo, aNo 2000! Em frente ao Conjunto Ecumnico da LBV, em Braslia/DF, ocorreu o grandioso Congresso que contou com a presena, segundo informaes oficiais, de cerca de 200 mil pessoas, de todas as partes do Brasil e do exterior, para saudar a chegada do ano 2000. Sob a liderana de Paiva Netto, o povo presente reuniu-se pela Paz mundial.

    Arqu

    ivo B

    V

    Mulheresdas

    O Milnio

  • 6 | BOA VONTADE MULHER

    *2 Pedagogia do Afeto Trata-se de um dos segmentos da proposta educacional (formada tambm pela Pedagogia do Cidado Ecumnico) criada por Paiva Netto, cuja metodologia aplicada com sucesso na rede de ensino e nos programas socioeducacionais desenvolvidos pela Legio da Boa Vontade, no Brasil e no exterior. Ambos fundamentam-se nos valores nascidos do Amor Fraterno, trazidos Terra por diversos luminares, destacadamente Jesus, o Cristo Ecumnico, o Divino Estadista, como afirma Paiva Netto. Na Pedagogia do Afeto, o enfoque sobre as crianas de at 10 anos de idade, aliando sentimento ao desenvolvimento cognitivo dos pequeninos, de forma que carinho e afeto permeiem todo o conhecimento e os ambientes de suas vidas, inclusive o escolar. A Pedagogia do Cidado Ecumnico direcionada educao de ado-lescentes e adultos, dispondo o indivduo a viver a Cidadania Ecumnica, firmada no exerccio pleno da Solidariedade planetria.*3 Globalizao do Amor Fraterno Publicada em portugus, francs, ingls, espanhol, italiano, alemo e esperanto, a revista foi es-pecialmente encaminhada por Paiva Netto reunio do High-Level Segment 2007, do Conselho Econmico e Social das Naes Unidas (Ecosoc) no qual a LBV possui status consultivo geral , realizada no Palais des Nations, escritrio central da ONU em Genebra (Sua). Foi recebida com muito entusiasmo pelo secretrio-geral das Naes Unidas, Ban Ki-moon, quando de sua visita ao estande da Legio da Boa Vontade no evento. O secretrio referendou seu apoio LBV ao assinar a capa da revista e ratificou votos de muito sucesso para todas as aes empreendidas pela Instituio.

    Algumas das educadoras das escolas da Legio da Boa Vontade

    voltarem para casa, ainda tm tarefas a cumprir. O aumento dos espaos de lazer para elas, com a diminuio da carga trabalhista, uma reivindi-

    cao do chamado novo feminismo.Touch, cara Heloneida.

    A Mulher e a estabilidade do mundoNo h como impedir consoante ainda hoje

    alguns de forma simulada gostariam a destacada e frutfera participao delas nos vrios setores da so-cie dade para que o progresso alcance pleno xito em magnfica cruzada de resgate da cidadania, conforme o exposto pela dra. Heloneida. Adeso que natural-mente inclui os que gerenciam as aes pol tico-go ver-namentais, em que essencial o alento renovador da Espiritualidade Ecumnica, sem o que a eficincia per-manecer aqum dos anseios populares.

    A Mulher, o lado mais formoso da Humanidade, singulariza o alicerce de todas as grandes realiza-es. Aquilo que fisicamente nos constitui gerado em seu ventre (...). Componentes do gnero feminino se traduzem em elemento preponderante para a sobrevivncia das boas causas. Organizaes estveis con-tam com mulheres estveis. (...) O meu fito aqui ressaltar quanto primacial

    para a evoluo humana e a segurana do mundo a misso da Mulher (...). Nossos primeiros passos no desenvolvimento da cidadania so por ela guiados, ao nos conduzir pelas mos. A estabilidade do mundo comea no corao da criana. Por isso, na LBV praticamos, h tantos anos, a Pedagogia do Afeto*2.

    H muito que aprender com o prximoEm Globalizao do Amor Fraterno*3, mensa-

    gem endereada ONU, em 2007, ponderei:

    Nunca como agora se fez to indispensvel unir os esforos de ambientalistas e seus detratores, como tambm trabalhadores, empresrios, econo-mistas, o pessoal da mdia, sindicalistas, polticos,

    militares, advogados, cien-tistas, religiosos, cticos, ateus, filsofos, socilo-

    gos, antroplogos, artistas, esportistas, professores, mdicos, estudantes, do-nas de casa, chefes de famlia, barbeiros, ma-nicures, taxistas, var-redores de rua e demais segmentos da sociedade,

    na luta contra a fome e pela conservao da vida no Planeta. O assunto tornou-se

    dramtico, e suas perspectivas, trgicas. Pelos mesmos motivos,

    urge o fortalecimento de um ecume-

  • BOA VONTADE MULHER | 7

    *4 A Mulher no conSerto das naes Na lngua portuguesa, em linhas gerais, conCerto (com c) significa espetculo musical, acordo (inclusive poltico), harmonia. J conSerto (com sse) quer dizer reforma, reparo, restauro. Da Paiva Netto, no incio desse seu documento, ter explicado: Antes de tudo, devo esclarec-los sobre a palavra conSerto grafada com S no ttulo deste artigo. No se trata de erro ou dis-trao no emprego do vocbulo em portugus. conSerto mesmo, porquanto, da forma que se encontra o mundo a pr-abrasar-se com o aquecimento global, melhor que os gneros confraternizem, unam foras e realizem o conSerto urgente do que ameaa quebrar-se, porque, do contrrio, poderemos acabar nuclear ou climaticamente cozidos numa panela fenomenal: o Planeta que habitamos. (...) Isto sem falar no ameaador bioterrorismo.

    nismo que supere barreiras, aplaque dios, promova a troca de experincias que instiguem a criatividade global, corroborando o valor da cooperao scio-humanitria das parcerias, como, por exemplo, nas cooperativas populares em que as mulheres tm grande desempenho, destacado o fato de que so frontalmente contra o desperdcio. H muito que aprender uns com os outros. O roteiro diverso comprovadamente o da violncia, da brutalidade, das guerras, que invadiram os lares em todo o orbe. Resumindo: cada vez que suplantarmos arrogncia e preconceito, existir sempre o que absorver de

    justo e bom com todos os com-ponentes desta ampla Arca de No, que o mundo globali-zado de hoje.

    A escritora e filsofa