Click here to load reader

Vitrine Lageana

  • View
    223

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 181

Text of Vitrine Lageana

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 22 DE MAIO DE 2015OpinioSadeSegurana Destaque CidadeEducaoEsporte Poltica

    Lages, sexta-feira, 22 de maio de 2015R$ 2,00

    Ano 05 - Edio 181

    De volta o colorido e a alegria na praa Joo Costa

    Durante a semana o movimento de montagem das estruturas mudou o ritmo pacato da Praa Joo Costa, onde todos os anos realiza-se o Recanto do Pinho. Este ano de 2015, a abertura ser no sbado, dia 23/05.

    Tambm a movimentao intensa no Parque Conta Dinheiro onde ser realizada a 27 Festa Nacional do Pinho. | Pg. (8)

    Recanto do Pinho

    Mar

    celo

    Vie

    ira2016: ANO ELEITORAL

    A volta dasmentiras e falsidadesNo prximo ano, acontecem as eleies municipais em todo territrio nacional. Polticos e pretendentes a candidatos comeam a querer criar asas para altos voos em 2016. | Pg. (3)

    QUALIDADE DE VIDA

    So Joaquimter saneamentobsicoPor um lado, uma conquista para a populao. Por outro, se lamenta que somente agora a comunidade poder usufruir desse melhoramento. E estamos em pleno sculo XXI. | Pg. (12)

    Indisponibilidade de bens:

    A Justia Pblica da Comarca de Correia Pinto tornou indisponvel os bens de Vnio Forster e outros asseclas envolvidos na formao de quadrilha que esto incursos. Vale lembrar que o prefeito Vnio Forster Presidente da Amures (Associao dos Municpios da Regio Serrana). incrvel, porm verdade!

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 22 DE MAIO DE 2015OPINIO1202

    Onde est a tica e a decncia?

    Nossa Opinio

    Estamos assistindo perplexos as aes de corrupes que j envolveram polticos, empresrios e funcionrios de altos escales. O interessante que, a safadagem est em todos os poderes. Comea na presidncia da Repblica, vem para o Congresso Nacional, Governos de estados, Assembleias legislativas, prefeituras municipais e, por ltimo, nos poderes legislativos municipais. claro que, a corrupo tambm est na maioria das instituies pblicas.O pai de famlia honesto que trabalha por um salrio mnimo, ter que ver um poltico desviando milhes de reais em benefcio prprio. Enquanto ele, sacrifica-se para pagar seus impostos, o mesmo dinheirinho que vai para pagar altos salrios de deputados, senadores, governadores e vereadores. Chega a doer no corpo e na alma. Esse cidado um exemplo

    digno para seus filhos e para o pas. Lstima que nem todos os brasileiros so honestos, tal como o pai de famlia que respeita o patrimnio da nao, no como muitos polticos que pensam que a Ptria sua e pode comercializ-la para obter lucros.No precisamos ir to longe, por aqui mesmo na regio serrana tambm acontecem as falcatruas. Vejam por exemplo, o prefeito de Correia Pinto, que est sendo processado pela comarca do seu municpio por Formao de Quadrilha, estelionato e outros delitos. E o cmulo de tudo isso, ele ainda o presidente da Amures (Associao dos Municpios da Regio Serrana) com as aprovaes de todos os demais prefeitos que integram a regio serrana. E agora, o que dizer cidado honesto de todas essas falcatruas? Vale a pena ser honesto nesse pas onde ser desonesto virou profisso?

    Ser desonesto virou profisso

    Grimpa!

    A imprensa est alvoroada por alguns acontecimentos recentes. Primeiro, sobre a declarao do vereador Mario sobre o desafio da Semasa que aconteceu no sbado. Pelo visto ele foi infeliz em fazer aquele tipo de comentrio. O comentrio que tambm est na imprensa lageana sobre o projeto de um vereador que quer a perfurao de um poo artesiano para abastecer gua na Vila Romana. Segundo o que se comenta que, esse bairro integram as chcaras de um empresrio local lotado no escalo do Governo do Estado, e tambm est em dito bairro a chcara do Governador Raimundo Colombo.

    Pooartesiano ?

    Obra emritmo lento

    Outro fato que est sendo bastante comentado sobre a fundao da entidade que vai integrar todos os prestadores de servios na rea da comunicao escrita, falada e televisada da regio serrana. Para presidir a entidade para elaborao do Estatuto foi escolhido por aclamao o jornalista Paulo Chagas. ...ASSISC

    Pelo andar da carruagem e pela lentido das obras da rua conhecida por Via Gastronmica, certamente, durante a 27 Festa Nacional do Pinho, os turistas no vo apreciar a obra devidamente concluda. O que, na verdade uma pena. Por outro lado, o que est causando preocupao o silncio sepulcral que est sendo mantido a respeito do projeto da avenida conhecida como Ponte Grande. Segundo fontes extraoficiais, pensaram at em modificar o projeto para fazer economia. No se sabe qual foi a soluo definida. Como ficar a obra?

    Nulvany Lopes Pael (Chico Pael)

    Existem coisas que no conseguimos entender como so realizadas, as investigaes por algumas instituies encarregadas de decifrar certos mistrios delituosos. A questo da Semasa, por exemplo, que todo mundo desejava que as investigaes fossem realizadas desde a implantao da empresa. No fizeram, e segundo se sabe, porque as contas das administraes anteriores j tinham sido aprovadas. Enfim, sobrou para o prefeito afastado Elizeu Mattos e seus asseclas. O que tambm ficamos sem entender foi o que aconteceu em Correia Pinto. At as crianas das escolas sabem que o prefeito Vnio Forster cheio

    de sujeiras. Basta ver no Portal da Transparncia. como se nada tivesse acontecido. Algumas dessas denncias foram feitas antes dele se reeleger. De nada adiantou, reelegeu-se e, est a todo formoso e prepotente na presidncia da Amures (Associao dos Municpios da Regio Serrana). O que as pessoas indagam , como um sujeito que est sendo processado por Formao de Quadrilha, estelionato e outros artigos do Cdigo Penal Brasileiro pode assumir a presidncia de uma entidade com quase meio sculo de existncia. Voltando ao assunto de Correia Pinto. H poucos dias, a Polcia Federal esteve em Correia

    Pinto, inclusive na Prefeitura Municipal e tambm na residncia do vice-prefeito. Segundo o que se comentou na cidade foi de que o assunto era sobre Licitao Pblica, onde aconteceram algumas irregularidades. Pois bem, se houve essas ditas irregularidades, o que se deseja saber, porque no interrogaram o prefeito Vnio Forster tambm. Afinal, num municpio qualquer, quem autoriza a compra de qualquer coisa, at de uma caixa de fsforo, o prefeito municipal. Se baseando nessa premissa, Vnio Forster tambm tem culpa juntamente com seu vice-prefeito.Por outro lado, sabe-se que seus

    bens se encontram indisponveis, juntamente com outros membros da quadrilha, inclusive do advogado Edson Varella, funcionrio pblico federal. Que vive a como se nada estivesse acontecendo, formando opinies, tanto num Blog como num veculo de comunicao escrita. o cmulo que s acontece isso no Brasil. Se houvesse moralidade, tanto o prefeito Vnio Forter como o advogado Edson Varella deveriam estar impedidos de exercerem funes pblicas. Onde est a tica e a decncia?

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 22 DE MAIO DE 201503

    2016: Ano de promessas, mentiras, iluses e falsidades. o ano eleitoral, atraso de vida!

    DESTAQUE 1203

    Prefeito interino Toni Duarte deve concorrer sua prpria sucesso municipal no pleito de 2016

    Foto

    s D

    ivul

    ga

    oAntigamente, muitos casos de calnias e difamaes ditas no palanque eram resolvidos bala. Naquela poca, o poltico, o postulante a um cargo ele-tivo era menos sem vergonha que alguns de hoje em dia. No generalizando, claro. Muito embora, talvez no d para se contar no dedo em pleno sculo XXI, qual poltico honesto na atual conjuntura. Quem sabe at poder existir! Ser?! Entretanto, estamos assis-tindo, perplexos, a maior falta de credibilidade de um poltico na

    histria eleitoreira do pas. Para muitos deles, o ano de 2016, de eleies municipais, ser uma prova real, a oportunidade de poder medir a febre do convvio poltico entre o eleitor e o pos-tulante a um cargo eletivo. Ver-dade, chegou a hora daquele que deposita seu voto na urna, cobrar deles as realizaes das promes-sas que fizeram e no cumpriram. Ou ainda de pedir uma prestao de contas do seu mandato.

    Falta de credibilidadeVale lembrar que tambm chegou a hora do eleitor cara de pau ter mais vergonha na cara e no vender seu voto por qualquer merreca. Saiba que, aquele que negocia o seu direito lquido e certo de cidadania, no tem o direito de cobrar

    nada, de ningum, de nenhum poltico. Infelizmente a maioria dos eleitores tem culpa sim, de hoje, ter tantos polticos cor-ruptos, praticamente em todas as instituies, a comear pelo Congresso Nacional, Assemble-ias Legislativas, Prefeituras e Cmaras Municipais, assim como, em quase todas as insti-

    tuies pblicas deste Pas. Para o presidente da Cmara Municipal de Lages, Adriano Apolinrio, a falta de credi-bilidade existe, porm, ser a oportunidade que o eleitor ter de saber avaliar cada postu-lante. Na competncia, na hon-estidade, e o trabalho realizado durante o seu mandato. Quanto corrupo que envolve muitos polticos atu-almente, h sim, meios de coi-bir a sua prtica. A comear pela proibio de doaes de empresas s siglas partidrias ou diretamente aos candidatos. Deve-se permitir as participa-es de pessoas fsicas obs-ervou o presidente do Poder Legislativo de Lages.

    Vantagem na disputaEm Lages, com o afastamento do prefeito Elizeu Mattos, diga-se de passagem, as eleies do ano vindouro prometem boas disputas. H sigla partidria

    que j tem nome certo para concorrer disputa eleitoral, pensando que o pleito ser fcil de vencer. Engana-se, no ser moleza assim como deduzem. Um exemplo, se o prefeito Elizeu Mattos no mais assumir, claro que o experiente Toni Duarte, prefeito em exerccio ter condies de mostrar servio e passar a ser o favorito, j que, certamente, ser candidato sua prpria sucesso municipal. O seu fortalecimento, depen-der quase que exclusivamente dele, mostrar para o que veio e saber escolher um nome para ser seu vice, formando uma chapa imbatvel.