Click here to load reader

Jornal Vitrine Lageana

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 189

Text of Jornal Vitrine Lageana

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JULHO DE 2015

    OpinioSadeSegurana Destaque CidadeEducaoEsporte Poltica

    Lages, segunda-feira, 20 de julho de 2015R$ 2,00

    Ano 05 - Edio 189

    O Internacional de Lages comeou perdendo a partida contra o Rezende do Rio de Janeiro, realizada no ltimo domingo (19), no Estdio Vidal Ramos. Aos dois minutos, depois de um atrapalho da defesa, os visitantes abriram o placar. A recuperao do time da casa s aconteceu no segundo tempo, com os gols do atacante Thiago Silvy, empatando o jogo; logo depois Athos com o gol da virada em cobrana de falta. E, aos 26 minutos Schwench confirmou a vitria de 3 a 1. O Inter de Lages, com esse resultado, conquistou seus primeiros trs pontos na Srie D do Brasileiro, e j o vice-lder do Grupo A7 do Campeonato. | Pg. (14)

    Nilt

    on W

    olff

    Internacional de Lages vence

    e j o vice-lder da Srie D

    Os veculos de comunicao podem ficar impedidos de contratar empresas de pesquisas sobre eleies. | Pg. (4)

    REFORMA POLTICA:

    Senado aprova restries para pesquisas eleitorais

    RECURSOS:

    Toni Duarte viaja a BrasliaVisando obter condies financeiras para realizaes de obras paralisadas e outros projetos, o prefeito interno de Lages esteve na Capital Federal visitando ministrios e gabinetes de deputados catarinenses.

    SENAI LAGESinaugura centroautomotivoO presidente da FIESC e o diretor regional da Senai/SC participaram do ato inaugural na ltima quinta-feira, 16. | Pg. (6)

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JULHO DE 2015OPINIO1202

    Justia Humanitria? Desde quando?

    Nossa Opinio

    O prefeito afastado Elizeu Mattos deve estar sentindo na carne, at mesmo com uma certa revolta, o recente posicionamento do desembargador Ernani Gueten de Almeida, que para liberar recursos financeiros de Cadernetas de Poupana de dois menores e da sua prpria esposa, teve que aceitar uma determinao estranha, desumana e, at certo ponto vergonhosa para poder movimentar recursos financeiros na ordem de R$ 100 mil reais que sero utilizados em compras de medicamentos e procedimentos mdicos.Numa situao como essa, no era o momento de um desembargador usar de tamanha crueldade para com o seu semelhante, no caso a esposa do prefeito afastado Elizeu Mattos, a Primeira Dama Cris Garcez. Ela est padecendo de um cncer, uma enfermidade cujos medicamentos so carssimos. Os bens do casal esto indisponveis. Restou-lhes apenas recorrer ao TJ/SC para

    pedir um SOS. Depois de ser analisado minuciosamente, o desembargador aqui j nominado negou o pedido de liberao dos depsitos feitos em Poupana em nome dos filhos do casal e da prpria Cris Garcez. O advogado do prefeito Elizeu Mattos, numa segunda tentativa, fez ajuntamento de novos documentos e, desta vez, conseguiu do desembargador Ernani Gueten Almeida a liberao dos recursos depositados em Poupana. Porm, deixou bem claro que, deve se fazer as apresentaes de notas fiscais dos gastos com a paciente. Uma determinao, no mnimo, rancorosa e desumana.Ningum, em s conscincia, capaz de dificultar os meios lcitos para que um enfermo busque um tratamento humanitrio. No era o que se esperava de um membro da mais alta corte de Justia do nosso Estado. Certamente, tal deciso entrar para os anais da histria do Tribunal de Justia de Santa Catarina.

    A luta contra o cncer

    GrimpaTranscorreu no dia 10 de julho a posse dos membros da Primeira Diretoria Executiva da ASSISC Associao de Imprensa da Serra Catarinense, nas dependncias da Uniplac. Diversas autoridades compareceram solenidade. A ausncia do Governador do Estado, Joo Raimundo Colombo, que no pode comparecer face s condies climticas que no dava condies para pouso e decolagem no Aeroporto Federal Correia Pinto. Ele foi representado pelo Secretrio de Estado do Desenvolvimento de Lages, vereador Joo Alberto. Marcaram suas presenas a deputada federal Carmem Zanotto, os parlamentares estaduais, Gabriel Ribeiro e Fernando Coruja. Tambm presenciou o ato solene de posse, o presidente da Cmara Municipal de Lages, Adriano Apolinrio, o presidente da Amures, Vnio Forster, a secretria de Estado da SDR de So Joaquim, Solange Pagani, o Presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Santa Catarina e o Presidente da Associao da Imprensa Catarinense. Na oportunidade foi empossado como Presidente da ASSISC, o jornalista Paulo Chagas. E como Presidente de Honra, o jornalista Paulo Derengoski. Os demais membros, presentes ao ato tambm foram empossados.

    Membrosda ASSISCtomam posse

    Nulvany Lopes Pael (Chico Pael)

    Vamos direto ao assunto. Uma indagao ao desembargador Ernani Guetten de Almeida. Se fosse a sua esposa ou a sua me que tivesse com o problema por qual passa a esposa do prefeito Elizeu Mattos. E, se vossa excelncia no tivesse um timo salrio como tem agora, e, diante de uma situao que necessitasse da liberao de recursos financeiros para poder trata-las, qual seria o seu procedimento? Como o estaria nas alturas do campeonato, como dizem por a.No d para acreditar que um ser humano seja capaz de negar uma liberao de recursos depositados em Caderneta de Poupana, com a finalidade

    de ser usado para tratamento de um cncer. Ou melhor, liberar depois de novos documentos serem ajuntados. Porm, a maldade continua, pois, o senhor desembargador entende que sero necessrias as apresentaes de notas fiscais nas compras de medicamentos ou pagamentos de consultas, para as respetivas liberaes das cadernetas de poupana da prpria enferma e de seus filhos.Diante de tanta dureza no seu carter e no corao, possvel at pensar que tal deciso no tanto pelo exerccio do cargo, e, sim, por uma maldosa forma de fazer o ru sofrer ainda

    mais, como se fosse uma maneira de pagar antecipadamente uma dvida que ainda no foi comprovada, pois o prefeito Elizeu Mattos ainda no foi condenado.Diga-se de passagem, que, a atitude do desembargador Ernani Guetten de Almeida, causou na maioria da populao serrana uma certa revolta. E muitos at questionam: Cad o exemplo de Justia Humanitria que deveria ser dado pelo TJ/SC, num momento em que at os empedernidos oposicionistas ao prefeito afastado no concordam com as atitudes do desembargador catarinense. No se trata de se fazer politicagem aproveitando da desgraa alheia. Cad o respeito ao direito vida, senhor desembargador? J imaginaste o sofrimento dos filhos da enferma? O que deve estar passando na mente dessas crianas por seu posicionamento num momento que sofrem o marido, os filhos e a prpria Cris Garcez portadora de uma enfermidade cancergena. Tomara que, um dia, sua conscincia lhe acuse por esse posicionamento estranho, num momento em que, no deveria ser pensado em processos contra este ou aquele envolvido, e sim na preservao da vida de um ser humano.

    Inicia do final do ms de Julho o Curso de Manuteno e Suporte em Informtica, com 35 vagas. Ao trmino do curso o profissional est apto para executar a montagem, instalao, configurao, manuteno de computadores e

    instalao e configurao de perifricos, realizando suporte tcnico ao cliente, aplicando normas tcnicas e de qualidade. o Senai colaborando na formao de novos tcnicos em manuteno e suporte em informtica. Senaie novo curso

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JULHO DE 201503

    Vereador teve que pagar indenizao por agresso verbal na Cmara

    DESTAQUE 03

    Tendo em vista os ltimos acontecimentos que colocou a Cmara Municipal de Lages em destaque em quase todos os veculos de comunicao local e regional, face a um desenten-dimento entre vereadores e um cidado que resolveu se manife-star contra as decises dos edis. Como houve um bate boca e acusaes verbais de ambos os lados, de bom alvitre lem-brar que j houve uma situao idntica de um fato ocorrido no

    Estado de Minas Gerais, onde o cidado teve que ser indeni-zado pelo vereador que o agre-diu verbalmente, conforme deciso do Tribunal de Justia de Minas Gerais, no Processo n 0006081-61.201.8.13.0512, na 13 Cmara Cvel, trazendo em uma mesma deciso institutos diversos: ponderao de direitos, teoria do abuso de um direito e tambm a imunidade material ou absoluta que conferida aos par-lamentares. Inicialmente cum-

    pre tecer um breve comentrio sobre a ponderao de interesse adotada pela Vara da Cmara Cvel, quando coloca em conflito a liberdade de manifestao de pensamento e a honra de cada indivduo.

    Comparando os fatos

    Na Sesso do dia 14 de julho os vereadores discutiam sobre a deciso do chefe do Executivo Municipal de Lages em querer

    Vereadores lageanos em foto oficial para a histria do Poder LegislativoD

    ivul

    ga

    o vender o terreno localizado ao lado do Terminal Rodovirio Dom Honorato Piazzera. Por seu turno, o vereador Eloi Baccin defendia a deciso do prefeito municipal, enquanto edis oposi-cionistas se manifestavam ao contrrio, oportunidade em que um cidado resolveu se manife-star, propiciando naquela opor-tunidade um bate boca. O fato que ocorreu em Minas Gerais tem muita semelhana com o de Lages, muito embora no tenha passado da acalorada discusso em Plenrio. S que, a deciso do TJ/MG j uma jurisprudncia e, os vereadores lageanos devem evitar a ocorrncia de futuros bate bocas para no serem prejudicados no caso de envolvi-mento com a Justia Pblica.

    Voltando ao TJ/MGA ponderao um processo de interpretao que exige con-cesses recprocas e se funda-menta na argumentao a favor desta ou daquela ideia. No caso em anlise, foi ponderado dois valores constitucionais, quais sejam a liberdade de manifesta-o do pensamento e os valores

    individuais referentes a honra, vida privada e intimidade. O segundo aspecto diz respeito ao abuso de direito, teoria que encontra guarida no Direito Civil e que acarreta o dever de indenizar por parte daqueles indivduos que ao exercerem um determinado direito o excedem. O que diz o art. 187 do Cdigo Civil