of 68 /68
PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO www.beatrizabraao.com Aula 3

PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO Aula 3 PROAB 2012.2

Embed Size (px)

Citation preview

Page 1: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

PROAB 2012.2DIREITO PROCESSUAL PENAL

PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃOwww.beatrizabraao.com

Aula 3

Page 2: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DA PROVA

Page 3: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito

Objetivo da prova

Objeto da prova

Page 4: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 155. O juiz formará sua convicção pela livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial, não podendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na investigação, ressalvadas as provas cautelares, não repetíveis e antecipadas. (Redação dada pela Lei nº 11.690, de 2008)Parágrafo único. Somente quanto ao estado das pessoas serão observadas as restrições estabelecidas na lei civil.

Page 5: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

a) Sistema da provas legaisEx: art. 62 CPP

b) Sistema da íntima convicçãoEx: Tribunal do Júri

c) Sistema do livre convencimento motivado/ Persuasão racional.Ex: Art. 155 do CPP

SISTEMA DE APRECIAÇÃO DAS PROVAS:

Page 6: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DO ÔNUS DA PROVA

Page 7: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 156. A prova da alegação incumbirá a quem a fizer, sendo, porém, facultado ao juiz de ofício I – ordenar, mesmo antes de iniciada a ação penal, a produção antecipada de provas consideradas urgentes e relevantes, observando a necessidade, adequação e proporcionalidade da medida; (Incluído pela Lei nº 11.690, de 2008) II – determinar, no curso da instrução, ou antes de proferir sentença, a realização de diligências para dirimir dúvida sobre ponto relevante. (Incluído pela Lei nº 11.690, de 2008)

Page 8: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 5º, LVI da CRFB/88- São inadmissíveis, no processo, as provas obtidas por meios ilícitos;

Art. 157.CPP São inadmissíveis, devendo ser desentranhadas do processo, as provas ilícitas, assim entendidas as obtidas em violação a normas constitucionais ou legais. (Redação dada pela Lei nº 11.690, de 2008)

DAS PROVAS ILÍCITAS

Page 9: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

§ 1º São também inadmissíveis as provas derivadas das ilícitas, salvo quando não evidenciado o nexo de causalidade entre umas e outras, ou quando as derivadas puderem ser obtidas por uma fonte independente das primeiras. (Incluído pela Lei nº 11.690, de 2008)§ 2º Considera-se fonte independente aquela que por si só, seguindo os trâmites típicos e de praxe, próprios da investigação ou instrução criminal, seria capaz de conduzir ao fato objeto da prova. (Incluído pela Lei nº 11.690, de 2008)

DAS PROVAS ILÍCITAS POR DERIVAÇÃO (Teoria dos frutos da árvore

envenenada)

Page 10: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DO EXAME DO CORPO DE DELITO, E DAS

PERÍCIAS EM GERAL

Page 11: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Exame de corpo de delito

Artigos 158 e 167 CPP

Direto e Indireto

Um só perito (art. 159 CPP). Exceção: art. 159

parágrafo 1° CPP

O juiz não fica adstrito ao laudo (art. 182 CPP)

Page 12: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 158. Quando a infração deixar vestígios, será indispensável o exame de corpo de delito, direto ou indireto, não podendo supri-lo a confissão do acusado.

DO EXAME DE CORPO DE DELITO DO EXAME DE CORPO DE DELITO

Page 13: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

a) Direito;b) Indireto.

Art. 167. Não sendo possível o exame de corpo de delito, por haverem desaparecido os vestígios, a prova testemunhal poderá suprir-lhe a falta.

DO EXAME DE CORPO DE DELITO DO EXAME DE CORPO DE DELITO

Page 14: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

QUANTOS PERITOS OFICIAIS SÃO

NECESSÁRIOS PARA REALIZAÇÃO DO EXAME

PERICIAL?

Page 15: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 159. O exame de corpo de delito e outras

perícias serão realizados por perito oficial, portador

de diploma de curso superior. (Redação dada pela

Lei nº 11.690, de 2008)

Page 16: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

§ 1º Na falta de perito oficial, o exame será realizado por 2 (duas) pessoas idôneas, portadoras de diploma de curso superior preferencialmente na área específica, dentre as que tiverem habilitação técnica relacionada com a natureza do exame. (Redação dada pela Lei nº 11.690, de 2008)§ 2º Os peritos não oficiais prestarão o compromisso de bem e fielmente desempenhar o encargo.

Page 17: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DO INTERROGATÓRIO

DO ACUSADO

Page 18: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Artigos 185 ao 196 CPP

Duas partes: qualificação e fatos (art. 187 CPP

Silêncio não importa em confissão (art. 186

parágrafo único)

Videoconferência (art. 185 CPP e parágrafos)

Final da audiência (art. 400 CPP)

Artigos 185 ao 196 CPP

Duas partes: qualificação e fatos (art. 187 CPP

Silêncio não importa em confissão (art. 186

parágrafo único)

Videoconferência (art. 185 CPP e parágrafos)

Final da audiência (art. 400 CPP)

Page 19: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito

Características:

a) Ato personalíssimo;b) Judicialidade;c) Facultatividade da resposta.

NINGUÉM É OBRIGADO A PRODUZIR PROVA CONTRA SI MESMO.

Page 20: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 186 CPP - Depois de devidamente qualificado e cientificado do inteiro teor da acusação, o acusado será informado pelo juiz, antes de iniciar o interrogatório, do seu direito de permanecer calado e de não responder perguntas que lhe forem formuladas.Parágrafo único. O silêncio, que não importará em confissão, não poderá ser interpretado em prejuízo da defesa.

Nemo tenetur se detegere

Page 21: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DO INTERROGATÓRIO ON LINE

( Por Vídeo Conferência) (Incluído pela Lei nº

11.900, de 2009)

Page 22: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 185, § 2ª CPP - Excepcionalmente, o juiz, por decisão fundamentada, de ofício ou a requerimento das partes, poderá realizar o interrogatório do réu preso por sistema de videoconferência ou outro recurso tecnológico de transmissão de sons e imagens em tempo real, desde que a medida seja necessária para atender a uma das seguintes finalidades:I - prevenir risco à segurança pública, quando exista fundada suspeita de que o preso integre organização criminosa ou de que, por outra razão, possa fugir durante o deslocamento;

Page 23: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

II - viabilizar a participação do réu no referido ato processual, quando haja relevante dificuldade para seu comparecimento em juízo, por enfermidade ou outra circunstância pessoal; III - impedir a influência do réu no ânimo de testemunha ou da vítima, desde que não seja possível colher o depoimento destas por videoconferência, nos termos do art. 217 deste Código; IV - responder à gravíssima questão de ordem pública.

§ 3º Da decisão que determinar a realização de interrogatório por videoconferência, as partes serão intimadas com 10 (dez) dias de antecedência.

Page 24: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DA CONFISSÃO

Page 25: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Deve ser confrontada com outras provas (art.

197 CPP)

Silêncio não gera confissão (art. 198 CPP)

Divisível e retratável (art. 200 CPP)

Deve ser confrontada com outras provas (art.

197 CPP)

Silêncio não gera confissão (art. 198 CPP)

Divisível e retratável (art. 200 CPP)

Page 26: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito

Força probatória da confissão

Art. 197 CPP - O valor da confissão se aferirá pelos critérios adotados para os outros elementos de prova, e para a sua apreciação o juiz deverá confrontá-la com as demais provas do processo, verificando se entre ela e estas existe compatibilidade ou concordância.

Page 27: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 198 CPP - O silêncio do acusado não importará confissão, mas poderá constituir elemento para a formação do convencimento do juiz.

DIREITO AO SILÊNCIO

Page 28: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 200 CPP - A confissão será divisível e retratável, sem prejuízo do livre convencimento do juiz, fundado no exame das provas em conjunto.

a) Divisibilidadeb) Retratabilidade

CARACTERÍSTICAS DA CONFISSÃO

Page 29: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DO OFENDIDO(Redação dada pela

Lei nº 11.690, de 2008)

Page 30: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Primeiro a falar na audiência

Pode ser conduzido

Espaço reservado

Preservação da intimidade

Comunicações

Primeiro a falar na audiência

Pode ser conduzido

Espaço reservado

Preservação da intimidade

Comunicações

Page 31: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito

Art. 201 CPP - Sempre que possível, o ofendido será qualificado e perguntado sobre as circunstâncias da infração, quem seja ou presuma ser o seu autor, as provas que possa indicar, tomando-se por termo as suas declarações.

Page 32: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

§ 1º Se, intimado para esse fim, deixar de comparecer sem motivo justo, o ofendido poderá ser conduzido à presença da autoridade. § 2º O ofendido será comunicado dos atos processuais relativos ao ingresso e à saída do acusado da prisão, à designação de data para audiência e à sentença e respectivos acórdãos que a mantenham ou modifiquem.§ 3º As comunicações ao ofendido deverão ser feitas no endereço por ele indicado, admitindo-se, por opção do ofendido, o uso de meio eletrônico.

Page 33: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DAS TESTEMUNHAS

Page 34: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Compromisso (art. 203 CPP)

Informante

Numerárias e extranumerárias

Quem pode se recusar (art. 206 CPP)

Perguntas diretas (art. 212 CPP)

Cada uma de uma vez e espaços reservados (art.

210 CPP)

Proibidas (art. 207 CPP)

Compromisso (art. 203 CPP)

Informante

Numerárias e extranumerárias

Quem pode se recusar (art. 206 CPP)

Perguntas diretas (art. 212 CPP)

Cada uma de uma vez e espaços reservados (art.

210 CPP)

Proibidas (art. 207 CPP)

Page 35: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito

Quem pode depor?

Art. 202. Toda pessoa poderá ser testemunha.

Page 36: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Oralidade;

Art. 204. O depoimento será prestado oralmente, não sendo permitido à testemunha trazê-lo por escrito.Parágrafo único. Não será vedada à testemunha, entretanto, breve consulta a apontamentos.

Objetividade; Retrospectividade;

CARACTERÍSTICAS DO TESTEMUNHO

Page 37: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 203. A testemunha fará, sob palavra de honra, a promessa de dizer a verdade do que souber e Ihe for perguntado, devendo declarar seu nome, sua idade, seu estado e sua residência, sua profissão, lugar onde exerce sua atividade, se é parente, e em que grau, de alguma das partes, ou quais suas relações com qualquer delas, e relatar o que souber, explicando sempre as razões de sua ciência ou as circunstâncias pelas quais possa avaliar-se de sua credibilidade.

DO COMPROMISSO DE DIZER A VERDADE

Page 38: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

OBS: Não prestam compromisso legal de dizer a verdade.

Art. 208 CPP - Não se deferirá o compromisso a que alude o art. 203 aos doentes e deficientes mentais e aos menores de 14 (quatorze) anos, nem às pessoas a que se refere o art. 206.

Page 39: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 206. A testemunha não poderá eximir-se da obrigação de depor. Poderão, entretanto, recusar-se a fazê-lo o ascendente ou descendente, o afim em linha reta, o cônjuge, ainda que desquitado, o irmão e o pai, a mãe, ou o filho adotivo do acusado, salvo quando não for possível, por outro modo, obter-se ou integrar-se a prova do fato e de suas circunstâncias.

A TESTEMUNHA PODE SE RECUSAR A DEPOR?

QUEM PODE SE RECUSAR A DEPOR?

Page 40: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 207. São proibidas de depor as pessoas que, em razão de função, ministério, ofício ou profissão, devam guardar segredo, salvo se, desobrigadas pela parte interessada, quiserem dar o seu testemunho.

PROIBIDOS DE DEPORPROIBIDOS DE DEPOR

Page 41: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 212. As perguntas serão formuladas pelas partes diretamente à testemunha, não admitindo o juiz aquelas que puderem induzir a resposta, não tiverem relação com a causa ou importarem na repetição de outra já respondida.

SISTEMA DE INQUIRIÇÃO DE TESTEMUNHAS

SISTEMA DE INQUIRIÇÃO DE TESTEMUNHAS

Page 42: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Procedimento Comum Ordinário- até 08 testemunhas - Arts. 396-A e 401 CPP;

Procedimento Sumário- até 05 testemunhas - Art. 531 CPP;

Lei 9099/95 - até 03 testemunhas.

NÚMERO DE TESTEMUNHASNÚMERO DE TESTEMUNHAS

Page 43: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DO RECONHECIMENTO DE PESSOAS E COISAS

Page 44: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

• Artigos 226 ao 228 CPP

• Descrição da pessoa a ser reconhecida

• Provas em separado se forem várias pessoas, não

se comunicando.

Page 45: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 226 CPP. Quando houver necessidade de fazer-se o reconhecimento de pessoa, proceder-se-á pela seguinte forma: I - a pessoa que tiver de fazer o reconhecimento será convidada a descrever a pessoa que deva ser reconhecida; Il - a pessoa, cujo reconhecimento se pretender, será colocada, se possível, ao lado de outras que com ela tiverem qualquer semelhança, convidando-se quem tiver de fazer o reconhecimento a apontá-la;

Page 46: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

III - se houver razão para recear que a pessoa chamada para o reconhecimento, por efeito de intimidação ou outra influência, não diga a verdade em face da pessoa que deve ser reconhecida, a autoridade providenciará para que esta não veja aquela; IV - do ato de reconhecimento lavrar-se-á auto pormenorizado, subscrito pela autoridade, pela pessoa chamada para proceder ao reconhecimento e por duas testemunhas presenciais. Parágrafo único. O disposto no III deste artigo não terá aplicação na fase da instrução criminal ou em plenário de julgamento.

Page 47: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DA ACAREAÇÃO

Page 48: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Entre quaisquer partes envolvidas no processo

Pontos divergentes

Inquérito ou Processo

Arts. 229 e 230 CPP

Page 49: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito

Art. 229. A acareação será admitida entre acusados, entre acusado e testemunha, entre testemunhas, entre acusado ou testemunha e a pessoa ofendida, e entre as pessoas ofendidas, sempre que divergirem, em suas declarações, sobre fatos ou circunstâncias relevantes.Parágrafo único. Os acareados serão reperguntados, para que expliquem os pontos de divergências, reduzindo-se a termo o ato de acareação.

Page 50: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

A acareação pode ser feita entre:

a) acusados;b) acusado e testemunha;c) testemunhas;d) testemunha e ofendido;e) acusado e ofendido;f) ofendidos.

Page 51: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DA PROVA DOCUMENTAL

Page 52: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito de documento (art. 232 CPP)

Momento: qualquer fase do processo (art. 231

CPP)

Juntada pelo Juiz de qualquer documento que

saiba (art. 234 CPP)

Page 53: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 231 CPP Salvo os casos expressos em lei, as partes poderão apresentar documentos em qualquer fase do processo.

Exceção: Tribunal do júri

Page 54: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 479 CPP. Durante o julgamento não será permitida a leitura de documento ou a exibição de objeto que não tiver sido juntado aos autos com a antecedência mínima de 3 (três) dias úteis, dando-se ciência à outra parte. (Redação dada pela Lei nº 11.689, de 2008)Parágrafo único. Compreende-se na proibição deste artigo a leitura de jornais ou qualquer outro escrito, bem como a exibição de vídeos, gravações, fotografias, laudos, quadros, croqui ou qualquer outro meio assemelhado, cujo conteúdo versar sobre a matéria de fato submetida à apreciação e julgamento dos jurados. (Incluído pela Lei nº 11.689, de 2008)

Art. 232.CPP Consideram-se documentos quaisquer escritos, instrumentos ou papéis, públicos ou particulares.

Page 55: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DOS INDÍCIOS

Page 56: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 239. CPP - Considera-se indício a circunstância

conhecida e provada, que, tendo relação com o

fato, autorize, por indução, concluir-se a existência

de outra ou outras circunstâncias.

Page 57: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

DA BUSCA E DA APREENSÃO

Page 58: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Domiciliar ou Pessoal

Domiciliar: art. 240 parágrafo 1º CPP

Pessoal: art. 240 parágrafo 2º CPP

Pessoal independe de mandado: prisão fundada

suspeita de arma proibida ou objetos (art. 244

CPP)

Horário da busca domiciliar (art. 245 CPP)

Page 59: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Espécies

Domiciliar;

Pessoal.

Page 60: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Conceito - São diligências que podem ser feitas:

a) Antes do Inquérito;b) Durante o Inquérito;c) No curso da Instrução criminal;d) Na fase de execução de pena.

Page 61: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

a) prender criminosos;b) apreender coisas achadas ou obtidas por meios criminosos;c) apreender instrumentos de falsificação ou de contrafação e objetos falsificados ou contrafeitos;d) apreender armas e munições, instrumentos utilizados na prática de crime ou destinados a fim delituoso;

FINALIDADES DA BUSCA E APREENSÃO

Page 62: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

e) descobrir objetos necessários à prova de infração ou à defesa do réu;f) apreender cartas, abertas ou não, destinadas ao acusado ou em seu poder, quando haja suspeita de que o conhecimento do seu conteúdo possa ser útil à elucidação do fato;g) apreender pessoas vítimas de crimes;h) colher qualquer elemento de convicção

FINALIDADES DA BUSCA E APREENSÃO

Page 63: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

Art. 245.CPP As buscas domiciliares serão executadas de dia, salvo se o morador consentir que se realizem à noite, e, antes de penetrarem na casa, os executores mostrarão e lerão o mandado ao morador, ou a quem o represente, intimando-o, em seguida, a abrir a porta.Art. 246.CPP Aplicar-se-á também o disposto no artigo anterior, quando se tiver de proceder a busca em compartimento habitado ou em aposento ocupado de habitação coletiva ou em compartimento não aberto ao público, onde alguém exercer profissão ou atividade.

EM QUE MOMENTO PODE SER REALIZADA A BUSCA DOMICILIAR?

Page 64: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

§2º Proceder-se-á à busca pessoal quando houver fundada suspeita de que alguém oculte consigo: arma proibida apreender coisas achadas ou obtidas por meios criminosos;apreender instrumentos de falsificação ou de contrafação e objetos falsificados ou contrafeitos;apreender armas e munições, instrumentos utilizados na prática de crime ou destinados a fim delituoso;

BUSCA PESSOAL

Page 65: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

descobrir objetos necessários à prova de infração ou à defesa do réu;apreender cartas, abertas ou não, destinadas ao acusado ou em seu poder, quando haja suspeita de que o conhecimento do seu conteúdo possa ser útil à elucidação do fato;colher qualquer elemento de convicção.Art. 244. A busca pessoal independerá de mandado, no caso de prisão ou quando houver fundada suspeita de que a pessoa esteja na posse de arma proibida ou de objetos ou papéis que constituam corpo de delito, ou quando a medida for determinada no curso de busca domiciliar.

BUSCA PESSOAL

Page 66: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

EXERCÍCIOS

Page 67: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

1) Em relação a prova no processo penal , marque a alternativa correta:

a) A perícia deve ser realizada por dois peritos oficiais, sob pena de nulidade;b) O sistema de apreciação da prova no processo penal é em regra o da íntima convicção;c) O juiz não pode fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na investigação, mesmo em se tratando das provas cautelares, não repetíveis e antecipadas;d) A confissão será divisível e retratável

1) Em relação a prova no processo penal , marque a alternativa correta:

a) A perícia deve ser realizada por dois peritos oficiais, sob pena de nulidade;b) O sistema de apreciação da prova no processo penal é em regra o da íntima convicção;c) O juiz não pode fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na investigação, mesmo em se tratando das provas cautelares, não repetíveis e antecipadas;d) A confissão será divisível e retratável

Page 68: PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03 PROAB 2012.2 DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSORA: BEATRIZ ABRAÃO  Aula 3 PROAB 2012.2

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO PROCESSUAL PENAL – AULA 03

2) Marque a alternativa incorreta:

a) O interrogatório possui como característica ser um ato personalíssimo;b) O interrogatório pode ser feito, excepcionalmente por vídeo conferência;c) O testemunho tem como característica a oralidade;d) Toda busca pessoal necessita de mandado judicial para sua realização;

2) Marque a alternativa incorreta:

a) O interrogatório possui como característica ser um ato personalíssimo;b) O interrogatório pode ser feito, excepcionalmente por vídeo conferência;c) O testemunho tem como característica a oralidade;d) Toda busca pessoal necessita de mandado judicial para sua realização;